Topo

Mulher que matou ex-namorado durante ato sexual se casa com detento em RO

Reprodução/Rede Amazônica
17.jan.2019 - Vânia Basílio Rocha, condenada por matar ex-namorado durante o sexo Imagem: Reprodução/Rede Amazônica
do UOL

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

18/01/2019 14h24

A ex-vendedora Vânia Basílio Rocha, 21, condenada por matar o ex-namorado a facadas durante o ato sexual, casou-se na tarde da última quarta-feira (16) em Vilhena, interior de Rondônia. O casal realizou a cerimônia em um cartório da cidade.

O marido, Luiz Fernando dos Santos, 31, também está detido na cidade, que fica a cerca de 700 km de Porto Velho, por assalto. Eles obtiveram autorização da Justiça para casar fora do presídio, em um cartório. A cerimônia foi realizada durante a tarde de quarta.

Com uniforme da prisão, Vânia foi ao cartório escoltada por agentes do presídio feminino em que ela cumpre a pena. Já Luiz chegou em um carro do Corpo de Bombeiros, no qual presta serviços. Um dos militares do batalhão serviu como testemunha para o casamento.

Reprodução/Rede Amazônica
Vânia e Luiz se beijam após se casarem em cartório de Vilhena (RO) Imagem: Reprodução/Rede Amazônica
De acordo com a legislação, como os dois se casaram depois de serem condenados e ambos cumprem regime fechado, é preciso ter autorização da Justiça para realizarem visitas. O casamento não traz benefícios quanto às penas.

O UOL tentou contatar o Batalhão do Corpo de Bombeiros de Vilhena, em que Luiz Fernando presta serviço, mas não teve sucesso até o fechamento da matéria.

O crime

Vânia foi condenada em 2016 por assassinar o ex-namorado Marcos Porto, então com 26 anos, a facadas durante o ato sexual. O crime ocorreu em 30 de dezembro de 2015.

A ex-vendedora, na época com 18 anos, foi flagrada ainda nua pela família da vítima logo após cometer o crime. De acordo com relatos prestados à polícia na época, o irmão de Vânia arrombou a porta do quarto em que o casal estava ao ouvir pedidos de socorro.

Em maio de 2016, ela foi classificada como psicopata (pessoa que tem transtorno de personalidade dissocial) em laudos periciais solicitados pelo Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO). À imprensa, ela informou que pretendia matar outras duas pessoas além do ex-namorado. Vânia foi condenada a oito anos e quatro meses de prisão e cumpre pena em regime fechado no presídio feminino de Vilhena.
 

Mais Notícias