Topo

Opep não é inimiga dos EUA, diz ministro de Energia dos Emirados Árabes

12/01/2019 13h28

Por Maha El Dahan e Rania El Gamal

ABU DHABI (Reuters) - A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não é inimiga dos EUA, disse neste sábado o ministro de Energia dos Emirados Árabes Unidos, Suhail al-Mazrouei, em Abu Dhabi.

"Nós complementamos uns aos outros, não somos inimigos aqui", disse Mazrouei, em uma conferência do setor em Abu Dhabi, abordando a relação entre a Opep e os Estados Unidos, um dos principais países consumidores de petróleo.

A Opep e outros importantes produtores globais de petróleo liderados pela Rússia concordaram em dezembro em reduzir a produção combinada de petróleo em 1,2 milhão de barris por dia a partir de janeiro para evitar um excesso de oferta e ajudar os preços.

A decisão foi tomada apesar do pedido do presidente dos EUA, Donald Trump, para que o grupo de exportadores de petróleo não realize o corte de produção, dizendo que isso levaria a preços mais altos do petróleo em todo o mundo.

Mazrouei disse que o preço médio do petróleo em 2018 era de 70 dólares por barril. Seu equivalente no Omã, Mohammed al-Rumhi, também em discurso no mesmo evento, afirmou que espera um preço entre 60 e 80 dólares o barril em 2019.

O corte de 1,2 milhão de barris por dia deve ser suficiente para equilibrar o mercado, disse Mazrouei, esperando que a mudança comece neste mês e se consolide no primeiro semestre do ano.

Mais Notícias