Topo

Maduro diz que conflito com oposição é "estéril" e reitera pedido de diálogo

12/01/2019 20h48

Caracas, 12 jan (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse neste sábado que o "conflito" que seu governo mantém com a oposição é "estéril", e reiterou seu pedido por um diálogo político que solucione a grave crise no país.

"Que termine a diatribe e o conflito estéril, inútil e desnecessário. Há uma diatribe que tenta escalar para uma situação de confronto total na Venezuela", disse Maduro durante uma reunião com representantes da ONU no Palácio de Miraflores, sede do governo.

Nesse sentido, o presidente venezuelano disse que pediu ao secretário-geral da ONU, António Guterres, que o ajude a restabelecer a mesa de negociações com a oposição.

"A ONU tem que nos ajudar muito no diálogo nacional. Tomara que em breve haja critérios favoráveis que nos levem ao diálogo e ao entendimento superior para o país", acrescentou.

O governo de Maduro e a oposição abriram uma mesa de negociações no final de 2017, mas esta acabou sem resultados no início de 2018, quando ambas as partes se acusaram de romper os primeiros acordos alcançados e os opositores se negaram a assinar um documento de compromisso por considerarem-no contrário às suas reivindicações.

No entanto, vários dirigentes da oposição, como os ex-candidatos à presidência Henrique Capriles e Henri Falcón, disseram várias vezes durante 2018 que a solução para a urgente crise política e econômica no país passa pelas negociações, embora também tenham reconhecido que não existiam condições para o diálogo. EFE

Mais Notícias