Topo

Mais de 30 chifres de rinoceronte são apreendidos em aeroporto sul-africano

11/01/2019 11h13

Johanesburgo, 11 jan (EFE).- A polícia da África do Sul apreendeu mais de 30 chifres de rinoceronte - cujo valor chegaria a US$ 1,5 milhão no mercado negro - durante uma recente operação no principal aeroporto de Johanesburgo, informaram nesta sexta-feira à Agência Efe fontes policiais.

O material estava escondido em uma das áreas de carga do aeroporto internacional mais importante da África do Sul, e o destino final era Dubai, segundo confirmou à Agêncua Efe a porta-voz policial Katlego Mogale.

Os chifres foram achados na quinta-feira durante uma batida contra o contrabando e acredita-se que seriam vendidos como peças decorativas.

Os cachorros treinados para a detecção foram os encarregados de dar o alerta aos agentes sobre a mercadoria ilegal, que estava escondida entre lâminas de madeira.

A polícia abriu uma investigação para determinar sua procedência e já está interrogando os suspeitos.

A África do Sul abriga a maior colônia de rinocerontes do mundo e suas reservas são usadas para repovoar outras paisagens africanas onde estes mamíferos praticamente desapareceram.

No total, a nação austral possui cerca de 20 mil exemplares se forem combinados os números dos brancos e negros (ambos em perigo de extinção).

Apesar dos esforços para protegê-los, só nesse país morreram em 2017 mais de mil em mãos de caçadores ilegais que, normalmente contratados por máfias, tentam vender os chifres.

Os alarmes pela escalada da caça ilegal na África do Sul começaram a soar em 2008 - em 2007 só tinham morrido 13 - e, para as reservas naturais de todo o país isso supôs aumento de até 50% em custos de segurança. EFE

Mais Notícias