Topo

EUA iniciam retirada das suas tropas da Síria, segundo ONG

11/01/2019 10h56

Beirute, 11 jan (EFE).- Os Estados Unidos começaram o processo de retirada de suas tropas da Síria, determinada pelo presidente Donald Trump, segundo informou nesta sexta-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Cerca de dez veículos blindados americanos e várias peças de artilharia saíram de uma base americana na província de Hasakah, no nordeste da Síria, nesta quinta-feira, segundo informou a ONG, cuja sede se encontra no Reino Unido, mas que conta com uma ampla rede de colaboradores no terreno.

A Agência Efe tentou confirmar estas informações com a coalizão internacional, mas até agora não obteve resposta.

No último dia 19 de dezembro, Trump comunicou sua decisão de retirar-se da Síria por considerar que a guerra contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) tinha finalizado.

A coalizão internacional, liderada pelos Estados Unidos, é a principal aliada das Forças da Síria Democrática (FSD), aliança de milícias, em sua maioria curdas, que desde setembro do ano passado realizam uma ofensiva contra os últimos redutos do grupo radical na república árabe.

A decisão da saída das tropas americanas não foi bem recebida pelas FSD, que consideram que o grupo terrorista não foi vencido totalmente e poderia ressurgir com a retirada da coalizão.

O porta-voz das FSD, Kino Gabriel, disse à Efe por telefone que não pode confirmar o começo da saída das tropas americanas do país.

Por sua vez, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, prometeu ontem em discurso no Cairo que não deixará seus aliados árabes sozinhos em sua luta contra o terrorismo, apesar da retirada das tropas da Síria.

Pompeo não fixou prazos para a retirada de tropas da Síria, mas ressaltou que a ofensiva liderada por Washington já conseguiu arrebatar 99% do território que o EI chegou a dominar na Síria e no Iraque. EFE

Mais Notícias