Topo

Ação da Embraer opera em alta de mais de 4% após governo apoiar acordo

do UOL

Do UOL, em São Paulo

11/01/2019 10h49

As ações da Embraer operavam em alta nesta sexta-feira (11) na Bolsa, após governo afirmar na véspera que não se oporá ao acordo da companhia com a norte-americana Boeing. Por volta das 16h15, os papéis subiam 4,62%, a R$ 21,96. Mais cedo, a empresa chegou a ter alta de mais de 7%.

No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,17%, a 93.647,68 pontos, enquanto o dólar comercial operava em alta de 0,11%, a R$ 3,713 na venda.

Na quinta-feira (10), a Presidência da República informou que o governo brasileiro não exercerá o poder de veto a que tem direito no processo de venda da Embraer para a Boeing

"O presidente [Jair Bolsonaro] foi informado de que foram avaliados minuciosamente os diversos cenários, e que a proposta final preserva a soberania e os interesses nacionais. Diante disso, não será exercido o poder de veto ao negócio", afirma a nota da Presidência.

Apesar de a Embraer ter sido privatizada na década de 1990, o governo brasileiro detém uma "golden share" na empresa, um tipo de ação especial que dá poder de veto em decisões estratégicas.

Acionistas e Cade ainda precisam aprovar acordo

A Embraer informou que o negócio com a Boeing ainda precisa de aprovações estatutárias e de órgãos antitruste. Segundo a empresa, a operação só será consumada após ratificação pelo conselho de administração, da aprovação dos acionistas em assembleia geral extraordinária e de autoridades concorrenciais brasileira (Cade), dos Estados Unidos e de outras jurisdições aplicáveis.

A norte-americana Boeing informou que, se as aprovações do acordo com a Embraer ocorrerem no prazo previsto, a transação deve ser concluída até o final deste ano.

(Com Reuters)

Mais Notícias