Topo

Mackenzie anuncia expulsão de aluno que publicou vídeo racista

Do BOL, em São Paulo

2019-01-10T16:29:30

10/01/2019 16h29

A Universidade Presbiteriana Mackenzie anunciou a expulsão do aluno de direito Pedro Bellitani Baleotti, de 25 anos, que divulgou nas redes sociais um vídeo, em outubro de 2018, em que aparece dizendo "Tá vendo essa negraiada? Vai morrer! Vai morrer!". 

Na ocasião, o aluno referia-se a duas pessoas negras em uma moto no trânsito de São Paulo. A decisão da universidade foi tomada em dezembro e publicada em parecer do Ministério Público sobre o caso. 

Veja mais: 

De acordo com a promotoria, após a expulsão não houve necessidade de mover ação civil pública. O processo foi arquivado. 

"O caso em pauta, embora consista em mais uma manifestação repugnante de racismo, não diz respeito a situação de racismo institucional, mas sim a conduta individual caracterizadora, em tese, de prática de crime", diz um trecho do despacho do promotor de Justiça Eduardo Valério. 

Em outro trecho, ele finaliza: "Diante do exposto, não se vislumbrando fundamento para a propositura de ação civil pública ou para qualquer outra medida legal, já que suficientes as providências já adotadas, promovo o arquivamento dos autos do procedimento administrativo". 

Em nota, a Universidade Presbiteriana Mackenzie diz que "os trâmites institucionais foram cumpridos e o aluno que foi expulso receberá todos os documentos quanto aos créditos cumpridos". 

"A instituição não coaduna com atitudes preconceituosas, discriminatórias e que não respeitam os direitos humanos", finaliza a nota. 

O caso 

No vídeo que viralizou, publicado durante as eleições de 2018, Pedro afirmava que estava indo votar "armado com faca, pistola, o diabo, louco pra ver um vadio vagabundo com camiseta vermelha e já matar logo". "Tá vendo essa negraiada? Vai morrer, vai morrer, é capitão, c...!", disse, quando apontava para dois jovens em uma moto.

Na ocasião, Baleotti também foi demitido do escritório de advocacia onde fazia estágio após os proprietários verem o vídeo. Ele concedeu uma entrevista à TV Globo em que se desculpava. "Só queria pedir perdão pelos sentimentos que eu causei nas pessoas que se sentiram até ameaçadas pela contundência do meu áudio aí completamente infeliz".

Quer receber notícias de Brasil de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Brasil após acessar o Messenger. É muito simples!

Mais Notícias