PUBLICIDADE
Topo

Notícias

Melatonina regula quantidade de células-tronco na médula, diz pesquisa

iStock
Imagem: iStock

Do BOL,

em São Paulo

02/01/2019 19h51

Experimentos realizados pelo IB/USP (Instituto de Biociência da USP) e pelo Instituto Weizmann de Ciência, de Israel, demonstraram que o hormônio melatonina além de informar ao corpo humano que está escuro, também é responsável por regular a quantidade de células-tronco na medula óssea. A pesquisa demonstrou que a produção de células-tronco durante o dia é menor que à noite, quando as células são estocadas na medula, e verificou que a melatonina é responsável por essa diferença. As informações são do Jornal da USP.

Veja também:

Estudos realizados em animais demonstraram que quando a medula era irradiada (técnica de radioterapia empregada como uma das etapas do transplante de medula), removida e injetada no receptor durante à noite, o número de células-tronco era maior do que quando o processo era realizado durante o dia. A descoberta pode contribuir para o aumento da eficiência das coletas de células-tronco para transplantes. 

A pesquisa também demonstrou que a medula óssea contém células de defesa do organismo (macrófagos) que seguram as células-tronco nos nichos dos ossos. "Elas se soltam dos nichos, proliferam e dão origem a células precursoras de linhagens sanguíneas. Esse processo, assim como a estocagem das células à noite, é mediado pela melatonina, que atua sobre os macrófagos. Desde que recebam o estímulo correto, as céluas-tronco dão origem a células do sangue, ossos e tecidos. Por essa razão, elas são usadas no tratamento de câncer e outras doenças", afirma a professora Regina Markus, que participou da pesquisa. 

(Com informações do Jornal da USP)

Quer receber notícias de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Notícias após acessar o Messenger. É muito simples! 

Notícias