Topo

"Pescotapa" de Ciro Gomes repercute nas redes; apoiadores afirmam que vídeo foi manipulado

Reprodução/YouTube
Ciro Gomes e o youtuber ligado ao MBL Arthur do Val Imagem: Reprodução/YouTube

Do BOL, em São Paulo

10/04/2018 21h02

O youtuber Arthur do Val, do canal “Mamãe, falei” e ligado ao MBL (Movimento Brasil Livre), levantou uma polêmica no começo desta semana ao acusar o pré-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT) de agressão durante o Fórum da Liberdade, em Porto Alegre, que ocorreu na segunda-feira (9).

Após a repercussão, o youtuber resolveu compartilhar nas redes sociais um vídeo que, segundo ele, seria a prova da agressão. Nas imagens, Ciro Gomes aparece sorrindo ao lado de Arthur, que logo começa a questionar o pedetista.

"O sequestro do Lula que você planejou tá dando certo ou errado?". Neste momento, Ciro muda sua expressão e pergunta se o jovem é um "bolsominion" - em referência aos eleitores do candidato Jair Bolsonaro (PSL/RJ). "Sou liberal minion", respondeu Arthur. "Não, você é um bobão, porque eu nunca falei isso, isso é fake news", rebateu Ciro.

"E receber o pessoal do Sergio Moro na bala?", continuou o youtuber. "Também nunca falei isso”, afirmou Ciro. Neste momento, Arthur do Val diz que tem gravado as declarações do político e que vai colocar no vídeo. O jovem diz ainda que espera que o pré-candidato não se torne presidente. “E eu espero que você vá à merda!”, responde o pedetista, levando a mão para a nuca do rapaz.

Ao fim do vídeo, Arthur acusa Ciro de ter dado-lhe dois tapas na altura da nuca. O youtuber também mostra a cena de outro ângulo, gravada por uma segunda pessoa, onde os dois aparecem de costas.

Na internet, apoiadores de Ciro e defensores do MBL se dividiram. Muitos questionaram o fato de Arthur não ter registrado um boletim de ocorrência após a acusação. Em resposta, o youtuber afirmou em suas redes sociais que não está se vitimizando e achou a atitude do político desequilibrada.

Do outro lado, a página Time Ciro Gomes, no Facebook, postou um vídeo em que afirma que as imagens do “pescotapa” foram manipuladas. “MBL passou 5h editando o vídeo e acelerando pra parecer um tapa forte... Fake news destruída com sucesso!”, escreveram. Também na página, um editor de vídeo comenta supostos recursos usados na edição.

Com a polêmica, Ciro Gomes negou qualquer agressão. Em entrevista na noite desta terça-feira (10) ao jornalista Roberto Nonato, na radio CBN, o pré-candidato comentou o assunto.

“Ele [Arthur do Val] veio pedir para tirar foto comigo, me abraçou e começou a fazer perguntas tirando de contexto declarações minhas do passado (...) Quando percebi, fui embora. Absolutamente nada mais do que isso aconteceu", explicou Ciro.

"Já com uma certa distância, comecei a ouvi-lo gritar, mas depois ele se aproximou e pediu para fazer as pazes comigo. Aí já considerei que era uma tentativa de provocação. Mas nada mais do que isso", finalizou.

Quer receber notícias de Brasil de graça por mensagem no seu Facebook? Clique AQUI e digite Brasil após acessar o Messenger. É muito simples!

Mais Notícias