PUBLICIDADE
Topo

TJ anula julgamentos que condenaram PMs no massacre do Carandiru

Do BOL, em São Paulo

27/09/2016 16h28

Segundo informações da Folha de S.Paulo, nesta terça-feira (27), a 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) anulou os julgamentos que condenaram 74 policiais militares do massacre do Carandiru, em 1992, pelo assassinato de 111 presidiários em uma ação da PM. Após as condenações, a defesa entrou com um recurso pedindo a anulação dos julgamentos e absolvição dos réus.

"Não houve massacre, houve legítima defesa", afirmou o desembargador Ivan Sartori, ex-presidente do TJ-SP e relator do processo, que votou pela anulação e absolvição dos réus

O revisor e 3º juiz do colegiado discordaram de Sartori sobre a absolvição, mas votaram a favor da anulação. Com três dos quatro votos do colegiado aprovando a nulidade dos processos iniciais, os julgamentos devem ser refeitos.

A Promotoria alega que o recurso foi usado pela defesa apenas como forma de protelar o julgamento –e portanto e condenação– dos réus. O primeiro processo contra os policiais, aberto em 1992, foi concluído apenas 21 anos depois. O último processo foi julgado em 2014.

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Notícias