Topo

Após 5 mulheres recusarem o cargo, Marcelo Calero será o novo Secretário Nacional de Cultura

do BOL, em São Paulo

18/05/2016 16h10Atualizada em 18/05/2016 16h21

Após o rebaixamento do Ministério da Cultura a Secretaria Nacional de Cultura, abrigada no Ministério da Educação no governo Temer, e da ausência de mulheres em ministérios, o presidente interino estava com dificuldade de encontrar "uma representante do mundo feminino", como ele mesmo disse em entrevista ao Fantástico, para ocupar o cargo de Secretária Nacional de Cultura. Após receber cinco recusas de mulheres, o governo teve que ceder e colocar um homem no posto:  Marcelo Calero, o atual Secretário Municipal de Cultura do Rio.

Segundo a Folha de S.Paulo, Calero foi convidado na noite da última terça (17) e, em seguida, informou o prefeito Eduardo Paes (PMDB) sobre sua intenção de aceitar o cargo. E aceitou.

Nesta quarta (18), Calero está em Brasília para acertar os detalhes sobre a sua participação no governo. No início da tarde, ele foi ao Palácio Jaburu, em Brasília, para se encontrar com o presidente interino Michel Temer.

Cinco mulheres disseram ter sido sondadas para o cargo e o recusaram: a antropóloga Cláudia Leitão, a consultora de projetos culturais e coordenadora de curso de pós-graduação da FGV (Fundação Getúlio Vargas), Eliane Costa, a atriz Bruna Lombardi, a cantora Daniela Mercury e jornalista e apresentadora Marília Gabriela, que, mesmo sem receber convite oficial, declinou da possibilidade.

Calero estava há um ano na secretaria municipal de cultura do Rio, onde substituiu Sérgio Sá Leitão, um dos nomes que também chegou a ser cotado para o posto no MEC.

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Mais Notícias