Topo

Fóssil de anfíbio de 260 milhões de anos é encontrado no RS

Fóssil pertence a um grupo de anfíbios primitivos que tinha a forma semelhante a uma salamandra - Jorge Gularte/Divulgação
Fóssil pertence a um grupo de anfíbios primitivos que tinha a forma semelhante a uma salamandra Imagem: Jorge Gularte/Divulgação
do UOL

Do UOL, em São Paulo

11/04/2016 18h48

O fóssil de um anfíbio pré-histórico foi descoberto na cidade de São Gabriel, na região central do Rio Grande do Sul. O animal era um predador que poderia atingir até 3 metros de comprimento e teria vivido na região há aproximadamente 260 milhões de anos.

O crânio do anfíbio foi achado em 2008 por um grupo de pesquisadores liderado pelo professor Sérgio Dias da Silva, na época da Unipampa (Universidade Federal do Pampa). Após pesquisas da universidade juntamente com a UFSM (Universidade Federal de Santa Maria) e USP (Universidade de São Paulo), ficou comprovado que se tratava de uma nova espécie de um gênero anteriormente encontrado apenas na Rússia.

Espécie foi batizada de Konzhukovia sangabrielensis em homenagem ao município de São Gabriel (RS) - Rodrigo Müller/Divulgação
Espécie foi batizada de Konzhukovia sangabrielensis em homenagem ao município de São Gabriel (RS)
Imagem: Rodrigo Müller/Divulgação

O animal pertence aos temnospôndilos, um grupo de anfíbios primitivos que tinha a forma semelhante a uma salamandra e que pode ter dado origem aos anfíbios atuais. O fóssil foi encontrado em um afloramento rochoso de idade permiana, o que equivale a um intervalo de aproximadamente entre 252 a 270 milhões anos atrás.

A existência de um mesmo gênero no Permiano do Brasil e da Rússia reforça a ideia de que nesta idade havia um “corredor biológico” que possibilitava o intercâmbio de espécies no supercontinente Pangeia.

O estudo foi publicado no periódico científico Journal of Systematic Palaeontology, um dos mais importantes da área. Segundo Cristian Pacheco, um dos autores do artigo, é possível afirmar que o animal se tratava de um indivíduo adulto.

A nova espécie foi batizada de Konzhukovia sangabrielensis em homenagem ao município de São Gabriel. 

Mais Notícias