PUBLICIDADE
Topo

Médico opera fimose ao invés de língua presa no Paraná

do BOL, em São Paulo

09/10/2013 13h16

Segundo informações do site CGN, uma criança de 11 anos foi vítima de um erro médico na Santa Casa de Misericórdia, em Ponta Grossa, no Paraná.

De acordo com depoimento da mãe, Ana paula Ferreira Machado, servidora pública da cidade, o garoto foi internado para um procedimento cirúrgico na língua, mas o médico operou uma fimose que ele não tinha.

“A cirurgia na língua duraria aproximadamente meia hora, mas acabou demorando mais de uma hora, achei estranho, mas não quis ficar perguntando para não incomodar. Quando o procedimento terminou, a enfermeira veio me orientar sobre como aplicar a pomada no tratamento pós-operatório de fimose. Quando entrei no quarto do hospital eu logo percebi que a cirurgia havia sido feita no lugar errado”, relatou a mãe ao portal G1.

A cirurgia, que deveria durar 30 minutos, seria uma simples correção na língua, recomendação do dentista da criança para que ele continuasse o tratamento com um aparelho.

A mãe do garoto também contou que a equipe do hospital relutou em entregar o prontuário do menino. Conforme relato da  delegada da Polícia Civil em Ponta Grossa que assumiu o caso, Ana Paula Cunha Carvalho, hospital é obrigado a entregar o prontuário do paciente à família.

A delegada informou que não há uma previsão de quando o caso deverá ser solucionado e de quando haverá uma resposta sobre o responsável pelo crime de lesão corporal.

Em nota, a Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa afirmou que tomou conhecimento do caso e está investigando o fato, através da abertura de um processo administrativo interno.

(Com informações dos sites CGN e G1)

Notícias