PUBLICIDADE
Topo

Criança de três anos aguarda por cirurgia de intestino há mais de dois anos

Do BOL, em São Paulo

21/08/2013 12h05

Francine, uma menina de três anos, que está internada no Hospital de Clínicas (HC), em Curitiba, aguarda há mais de dois anos por um transplante de intestino. De acordo com reportagem do site “G1”, a menina tem síndrome do intestino curto e, por isso, se alimenta por sonda há dois anos. Ela precisa de transplante, que não é realizado no Brasil.

"Primeiro porque ela é muito pequena e segundo porque não existem experiências no país sobre esse tipo de transplante com ascensão", explica o  médico responsável pelo caso, Miguel Agulhan. O custo para a realização do procedimento é alto, segundo Agulhan, e a família não tem condições financeiras para pagar.

Já que a menina corre risco de morte, o médico entrou com um pedido junto ao Ministério Público do Paraná (MP-PR) para garantir que os governantes assumam os custos do transplante, mas até as 8h30 desta quarta-feira (21), ele não tinha obtido uma resposta.

Um médico de um instituto de transplantes em Miami, nos Estados Unidos, também se solidarizou com o caso e se comprometeu a fazer o transplante sem cobrar os custos da equipe médica. Contudo, os gastos hospitalares não seriam custeados.

O advogado da Comissão da Saúde da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Martin Palma garante que o direito à saúde é um dever do estado. "É um direito de todo cidadão. Já sabemos que há um tratamento em Miami que consegue realizar o procedimento e vamos buscar no Judiciário com todas as nossas armas para que o caso seja deferido.”

Notícias