Topo

Bebê nasce com cisto gigante que parecia uma segunda cabeça

14.ago.2013 - Harry  nasceu com malformação linfática - uma coleção de células cheias de líquido, chamadas de cistos, que resultam em alterações no sistema linfático, que é  destinado a drenar o fluido dos tecidos - Reprodução/Daily Mail
14.ago.2013 - Harry nasceu com malformação linfática - uma coleção de células cheias de líquido, chamadas de cistos, que resultam em alterações no sistema linfático, que é destinado a drenar o fluido dos tecidos Imagem: Reprodução/Daily Mail

do BOL, em São Paulo

14/08/2013 14h31

Um bebê passou por cinco milagrosas e bem sucedidas cirurgias para a retirada de um cisto de 13 cm no pescoço que parecia uma segunda cabeça. Harry Barron-Edgley, de 3 meses, que nasceu no condado de  Northamptonshire (Inglaterra), deixou a mãe desesperada com o caroço gigante que quase comprometeu a curvatura das costas da criança.

Ao jornal britânico “Daily Mail”, a mãe, Ellie Wellman-Smith, 20, contou como ficou assustada assim que viu o filho pela primeira vez. "Eu fiquei chocada quando o vi. Eu pensei que ele tivesse nascido com duas cabeças, não tinha ideia do que se tratava - se era câncer ou um tumor ou algo que ele teria para sempre, foi muito assustador”, disse.

Até ver o bebê passar pelas cirurgias que removeram o caroço no pescoço de Harry, Ellie diz que viveu um drama e contou sobre o problema do filho. A criança nasceu com malformação linfática - uma coleção de células cheias de líquido, chamadas de cistos, que resultam em alterações no sistema linfático, que é  destinado a drenar o fluido dos tecidos. O problema acontece quando os vasos linfáticos não conseguem se  formar corretamente durante as primeiras semanas de gravidez.

Inicialmente, Ellen foi informada por uma equipe médica de que não seria possível retirar totalmente o tumor do pescoço de Harry. Decepcionada com a notícia, a mãe recebeu uma segunda opinião de um médico do Hospital Infantil de Birmingham que a deixou esperançosa: Harry iria se livrar da malformação.

Em 1º de julho, o bebê foi submetido à primeira cirurgia e, em seguida, passou por mais quatro procedimentos para drenagem total.

"Foi muito estranho no começo a vê-lo sem o cisto. O caroço era parte do meu bebê e é assim que eu tinha levado ele. Foi estranho, mas foi incrível também”, lembra Ellie, que também comemora o resultado. “Me sinto uma sortuda”.

(Com informações do jornal “Daily Mail)

 

Mais Notícias