Topo

Xô, bafo: 8 dúvidas e respostas sobre o mau hálito

Especialistas afirmam que mau hálito pode ter dezenas de causas diferentes - Getty Images
Especialistas afirmam que mau hálito pode ter dezenas de causas diferentes Imagem: Getty Images

do BOL, em São Paulo

06/07/2017 13h12

Dados da Associação Brasileira de Halitose (ABHA) indicam que 57 milhões de brasileiros tenham mau hálito. Apesar de atingir com maior frequência a população idosa, jovens e crianças não estão imunes à halitose, termo técnico para o mau hálito.

Membro da ABHA, o dentista Luciano Teodoro Eleotério respondeu a oito perguntas frequentes sobre o assunto, com dicas sobre como evitar a halitose e até mesmo como abordar o assunto com conhecidos.

  • Dá para descobrir se tenho mau hálito exalando sobre a própria mão?

    Sim, é possível determinar a presença de mau hálito usando esta técnica, colocando a mão em forma de concha. No entanto, isso só funciona se a sua halitose é muito grave. A verdade é que identificar seu próprio mau hálito é muito difícil porque seu nariz está conectado à sua boca. Assim, muitos odores internos podem ser rastreados, incluindo o mau hálito. Na dúvida, a recomendação é procurar um dentista capacitado no diagnóstico e tratamento.

  • O mau hálito vem do estômago?

    Não necessariamente. Embora seja possível que o mau hálito possa resultar de distúrbios digestivos, isso representa entre 1 e 2% dos casos de mau hálito. Atualmente, já existem equipamentos que identificam os gases gerados da halitose em questão de minutos. Com esse diagnóstico, é mais fácil e rápido tratar o problema.

  • O mau hálito pode ser evitado com a escovação e o uso do fio dental?

    Esta é uma maneira muito simples, mas muito eficaz de evitar o mau hálito. Entretanto, a higienização da língua com um raspador específico ajuda a eliminar a placa bacteriana formada sobre a língua evitando assim o mau hálito. Limpadores de língua podem ser encontrados em farmácias e supermercados.

  • O mau hálito pode ser eliminado usando enxaguante bucal?

    Não. Infelizmente, esses produtos dentários apenas dão uma solução temporária ao problema de halitose. Alguns deles podem até agravar a situação no longo prazo. Para eliminar de vez o mau hálito, é recomendável procurar um profissional capacitado no diagnóstico e tratamento da halitose para saber a causa e o tratamento ideal para cada caso.

  • Comer certos alimentos pode causar mau hálito?

    Mais uma vez, isso depende de vários outros fatores. Por exemplo, comer cebola ou alho pode deixar um cheiro desagradável na boca, que algumas pessoas podem chamar de mau hálito. No entanto, este é apenas um odor temporário e não é o mesmo que ter halitose. O mesmo vale para alimentos ricos em enxofre, como o repolho. Nestes casos, é possível ter mau hálito após a refeição, mas ele irá desaparecer rapidamente, especialmente se for realizada a escovação os dentes imediatamente após a refeição.

  • O que fazer para manter o hálito fresco?

    Evite enxaguantes que tenham algum tipo de álcool entre seus ingredientes. Esses produtos deixam a boca seca, o que incentiva o crescimento de bactérias localizadas dentro da cavidade bucal que produzem o mau hálito.

  • Como tratar o halitose?

    Luciano Eleotério recomenda que se consulte um dentista, que irá identificar a causa do problema e o tratamento ideal. Além disso, destaca a importância de visitas periódicas a um consultório odontológico, de preferência a cada seis meses.

  • É possível avisar de maneira discreta um amigo com mau hálito?

    A ABHA criou uma ferramenta que envia um alerta, de maneira anônima, a amigos e conhecidos com halitose. Ao informar o e-mail do destinatário no site "SOS Mau Hálito", o serviço envia uma mensagem sobre a halitose e orienta a busca por tratamento.

Mais Listas