Topo

Huck, Xuxa, Cleo, Gil e mais famosos que já falaram abertamente de maconha

Reprodução/Montagem UOL
Muitos famosos já falaram abertamente sobre o uso de maconha e entraram no olho do furacão Imagem: Reprodução/Montagem UOL
do UOL

Ana Cora Lima

Do UOL, no Rio

2019-05-01T13:13:58

01/05/2019 13h13

Falar sobre drogas é um tabu no mundo dos famosos e poucas são aquelas celebridades que assumem publicamente o uso da maconha, por exemplo. Recentemente, a apresentadora Xuxa Meneghel contou em entrevista a Luana Piovani que a filha Sasha a incentivou a provar.

Além da apresentadora, outros famosos também já falaram abertamente da maconha. Veja quem:

  • Jorge Araujo 11.mai.2018/ Folhapress

    Luciano Huck

    Em 1999, aos 27 anos, Luciano Huck era uma apresentador em ascensão, estava deixando a Bandeirantes rumo à Globo e deu uma entrevista polêmica à revista "Trip". Ele contou sobre a experiência com a maconha: "Já fumei. Só fiz isso. Nenhuma outra droga. Só fumei maconha e achei engraçado. Fumei algumas vezes. Não tenho nenhum preconceito contra. Acho que, bem ministrada, não faz mal a ninguém". Depois, Luciano nunca mais tocou no assunto. Até que em 2015, uma selfie incendiou a internet. O marido de Angélica cortava o cabelo com o badalado Celso Kamura e sobre a bancada do cabeleireiro apareceu um cigarro de formato suspeito. Não demorou para centenas de seguidores enxergarem um "baseado". Huck não respondeu às provocações, mas apagou a imagem, como se nada tivesse acontecido.

  • Reprodução/Instagram

    Xuxa

    A apresentadora nunca assumiu publicamente ter usado drogas, mas deu a entender que a filha Sasha já fez uso de maconha e até a incentivou a experimentar. A revelação foi feita para o canal de Luana Piovani no YouTube. "Minha filha sempre fala: "Mãe, você tem certeza que não quer provar maconha?'", contou Xuxa, que deu a entender não ter aceitado.

  • André Rodrigues e Eduardo Muruci/Universa

    Betty Faria

    Em 2016, durante uma entrevista ao "Programa do Bial", do canal pago GNT, a atriz revelou que fumava maconha e não sentia os efeitos alucinógenos provocados pela erva. "Eu gosto de maconha e não vejo como uma droga. Sempre fumei muito e é uma mentira dizer que mexe com a memória, porque eu fumei muita maconha e nunca tive problema de memória". A entrevista foi nitroglicerina pura e, na época, a atriz, de 75 anos, foi bastante criticada. Tempos depois, Betty desabafou ao jornal "Extra": "A entrevista não foi coragem, a verdade precisa ser dita. Alguém tem que quebrar o estado de vida fingidinho das pessoas. Não cabe mais esse fingimento, estamos vivendo muitas coisas sérias. Temos uma falta nos hospitais públicos, nas escolas, na segurança...as pessoas não falam disso. Elas ficam mantendo uma coisa fingidinha."

  • Francisco Cepeda/AgNews

    Gilberto Gil

    Quando era ministro da Cultura no governo Lula, Gilberto Gil defendeu a descriminalização das drogas e durante um debate promovido pela "Folha de S.Paulo" na época revelou que teria deixado de usar maconha há 12 anos. "Não fumo mais. Deixei [a maconha] quando fiz 50 anos". Anos mais tarde, ele falou para uma revista sobre os benefícios que a droga trouxe para compor as suas músicas. "A maconha ajudou a minha música, sempre digo isso com toda a certeza. A maconha me ajudou pela criatividade, pelo modo do seu uso. Para o tipo de uso que eu queria fazer, ela me ajudou, sim", confirmou Gil.

  • Iwi Onodera/Brazil News

    Luana Piovani

    Em novembro de 2015, a atriz assumiu ser usuária de maconha e relembrou um episódio que aconteceu quando tinha 20 anos, em Búzios (RJ), época que estava começando na TV Globo. Luana foi pega pela polícia. "Rodei e foi punk. Terror e pânico. Fui parar na delegacia. Eles viram minha vulnerabilidade. Estava com um namorado que se borrou todo, chorava num canto e eu negociava com os 'gambés' do outro. Quando viram que a gente era famoso, passaram a negociar", contou.

  • Folhapress/Cecília Acioli

    Gregório Duvivier

    Em 2015, Gregório Duvivier não só se posicionou a favor da descriminalização das drogas, como entrou no olho do furação ao revelar que tinha dois pés de maconha plantados em sua casa. "Eu tenho pé de maconha em casa. Já estou falando isso há um ano, esperando a polícia bater lá em casa e não bate. Já falei com todas as letras! Inclusive eu tenho dois hoje em dia já... Quem estiver no Rio, eu moro no Jardim Botânico". Ano passado, ele voltou a polemizar ao responder o então ministro da Defesa, Raul Jungmann, sobre a questão da classe média carioca pedir segurança, mas ser a mesma que consume drogas. "Não financio o tráfico. Não preciso pagar por maconha há muito tempo".

  • Reprodução/Gshow

    Marcello Antony

    Marcello Antony foi detido em Porto Alegre em 2004, quando tentava comprar maconha. Na época, o galã da Globo evitou ao máximo comentar o episódio. Cinco anos depois, ele falou ao jornal "Extra" e assumiu ser usuário. "Aconteceu. Como não me manifestei na época, deixei que as pessoas pensassem o que quisessem. Foi duro me ver na capa de uma revista sendo praticamente tratado como o causador do tráfico e da violência, além de ser mencionado durante uma semana no 'Jornal Nacional', em que faziam questão de enfatizar a palavra maconha. Mas foi bom porque eu cresci. Estava no fundo do poço, não tinha para onde ir. O chão onde estava me serviu como mola para eu ir lá para cima e ver tudo com clareza", afirmou.

  • Reprodução/Instagram

    Dado Dolabella

    Sempre polêmico, o ator admitiu ser usuário de maconha pela primeira vez em 2010, quando foi preso em uma blitz no Rio. Logo em seguida, admitiu que usava maconha, mas disse que tinha se arrependido. "Usei para esquecer os problemas. Hoje não recomendo". Dado contou que teve efeitos colaterais e sentia muito cansado e se posicionou a favor da legalização da droga. "Quem tiver que usar, vai usar. Se for como receita médica, para ser usada como remédio, não vejo problema". Quatro anos depois, ele foi flagrado por um paparazzo fumando um cigarro "suspeito" na praia de Grumari, também no Rio e resolveu não comentar mais o assunto. Em 2015, virou vegano e buscou uma vida mais saudável: "Não fumo mais e estou praticando esporte como nunca. Faço altinha, futevôlei, surf, fly board e malho dia sim, dia não", disse.

  • Reprodução/Globo

    Caco Ciocler

    Em janeiro de 2007, a polícia apreendeu uma pequena quantidade de maconha no carro do ator, que na época interpretava o fotógrafo Renato na novela "Páginas da Vida". Na delegacia, o ator disse que desconhecia a droga escondida em um mochila e acabou sobrando para um amigo que o acompanhava. Ciocler foi ouvido pelos policiais como testemunha do caso. Cinco anos depois, à revista "Quem", ele admitiu ter fumado maconha no passado. "Já fumei muita maconha. Me abria a cabeça para outros tipos de percepções. Fumava para ser mais sensível. Quando ia ver um filme ou ler um livro, ou quando precisava escrever. Mas aquilo foi me tirando a concentração, fui ficando menos sociável. Eu só queria fumar sozinho, longe das outras pessoas."

  • Laís Gomes/UOL

    Cleo

    Cleo é do time das famosas que não se esquiva de nenhuma pergunta. Ela já falou abertamente sobre uso de maconha: "É óbvio que já usei drogas. Seria hipócrita se eu negasse, mas hoje só uso recreativamente", disse a atriz, que depois comentou as declarações dadas para uma revista dizendo ter usado o termo "maconha", não o genérico "drogas". A filha de Glória Pires e Fábio Jr também já defendeu a legalização das drogas. "Sou a favor de ter experiências e vivê-las com responsabilidade. Tudo o que é feito por baixo dos panos não favorece. Não legalizar só beneficia o tráfico. É hipocrisia".

Mais Listas