Topo

15 tipos de atrocidades cometidas pelo Estado Islâmico

Colaboração para o BOL

18/10/2018 14h00

Dissidente da Al Qaeda no Iraque, o grupo Estado Islâmico se estruturou e tomou o mundo de surpresa há alguns anos quando conseguiu ocupar territórios e criar um califado entre a Síria e o Iraque. Apesar de sofrer constantes ataques aéreos dos Estados Unidos e ser combatido por Egito, Jordânia, Iraque e Síria, além de forças curdas, o Estado Islâmico assusta tanto pelo avanço militar quanto pelos brutais assassinatos cometidos contra reféns e cidadãos vistos como inimigos do regime.

Veja a seguir 15 tipos de atrocidades cometidas pelo Estado Islâmico.

Leia também:

  • Reprodução/Twitter

    Ataques contra homossexuais

    Além de praticar os atos terroristas, o Estado Islâmico usa a internet para divulgar suas ações criminosas. Um dos momentos mais chocantes foi a execução de um homem gay, que foi atirado de um prédio. Pela imagem é possível concluir que se tratou de uma execução pública, já que várias pessoas assistiam ao redor. Aparentemente o fato aconteceu em Mosul, no Iraque

  • Reprodução/Twitter

    Retaliação contra espiões

    Casos de espionagem são comuns dentro do Estado Islâmico. E quando os espiões são descobertos, as mais diversas formas de tortura são aplicadas como punição. Esta imagem retrata uma das execuções, que remete à crucificação. O espião executado tentava plantar bombas em um carro da organização

  • Reprodução/Daily Mail

    Radicalismo

    Outro ato contra um homem homossexual foi divulgado na internet. Informações do jornal britânico Daily Mail deram conta de que a vítima, que tinha cerca de 50 anos, foi atirada de um prédio, sobreviveu e foi morta a facadas pela multidão que assistia ao ato

  • Reprodução/al-Arabiya

    Jaula e fogo

    O canal de TV al-Arabyia divulgou um vídeo que mostrava o piloto da Jordânia Muath al-Kasaesbeh preso em uma jaula com chamas ao redor. O Estado Islâmico teria queimado o piloto vivo em 3 de janeiro de 2015. O ato teria sido uma retaliação por causa da prisão da terrorista iraquiana Sajida al Rishawi. Agências internacionais não confirmaram a autenticidade do vídeo

  • Reprodução

    Intolerância religiosa

    Em fevereiro de 2015, o Estado Islâmico divulgou um vídeo em que mostrava a decapitação de 21 egípcios cristãos que foram sequestrados na Líbia. As imagens chocaram o mundo

  • Reprodução/Islamic State/Wilayat Nineveh

    Afogamento

    Mais uma atrocidade cometida pelo Estado Islâmico é a execução por afogamento. Um grupo de 16 homens, supostamente espiões, foram enjaulados e colocados em uma piscina. A jaula foi submersa até matar as pessoas por afogamento

  • Reprodução/Islamic State/Wilayat Nineveh

    Explosões

    Uma das formas mais comuns de execução cometidas pelo Estado Islâmico é através de explosões. Prisioneiros são acorrentados a explosivos ou colocados dentro de carros, por exemplo, onde explosivos são detonados

  • Welayat Homs/AFP

    Uso de jovens

    Muitos jovens, inclusive menores de idade, são atraídos pelos ideais do Estado Islâmico. Em julho de 2015, um vídeo divulgado na internet mostrava garotos, aparentemente abaixo dos 18 anos, executando soldados sírios com tiros na cabeça pelas costas

  • Reprodução/Twitter

    Crianças-soldado

    Nem mesmo as crianças estão livres do recrutamento do Estado Islâmico. Foram divulgadas no Twitter imagens de uma criança-soldado, vestida em roupas camufladas, decapitando um oficial do exército da Síria. Foi o primeiro caso de uma decapitação feita por criança, de acordo com Rami Abdul Rahman, chefe do Observatório Sírio de Direitos Humanos

  • Reprodução/Daily Mail

    Punição por "traição" religiosa

    Em agosto de 2015 foram divulgados na internet vídeos do Estado Islâmico executando pessoas consideradas pelo grupo como "apóstatas", ou seja, que se afastaram da religião imposta pelos radicais. Os prisioneiros são levados até buracos feitos na terra que contém explosivos, as chamadas minas terrestres. Lá são colocados de joelhos e olhos vendados, onde em questão de segundos acabam por explodir

  • Reprodução/TwitterRaqqa_sl

    Queimados vivos

    O Estado Islâmico divulgou em agosto de 2015 um vídeo mostrando a execução de quatro prisioneiros. Eles são levados descalços a um local e são acorrentados de cabeça para baixo. Em seguida, o fogo é ateado e as vítimas agonizam até a morte

  • Reprodução

    Execução de crianças

    Um do atos mais chocantes realizados pelo Estado Islâmico é a execução de crianças. Foi divulgado na internet um vídeo que mostra mais de 200 crianças sírias sendo fuziladas por rifles automáticos. O vídeo não teve sua veracidade comprovada

  • Thibault Camus/AP

    Ataques em Paris

    Novembro de 2015 foi marcado por ataques terroristas em Paris, na França. O Estado Islâmico assumiu a autoria dos ataques e afirmou ter estudado a localização dos alvos e o motivo de ter sido realizado na capital francesa, que segundo o grupo, é a "capital da abominação e da perversão"

  • Reprodução/Mail Online

    Mensagens com crianças

    O Estado Islâmico tem como uma de suas estratégias a divulgação de vídeos para chocar o mundo através dos seus atos terroristas. Em fevereiro de 2016 foi divulgado um vídeo que mostra uma criança enviando uma mensagem antes de detonar um carro com três prisioneiros dentro. A criança grita "Deus é grande" antes de acionar o detonador

  • Reprodução/Twitter

    Ameaça ao Brasil

    Até mesmo o Brasil já foi alvo de ameaças do Estado Islâmico. Um dos membros do grupo, Maxime Hauchard, divulgou mensagens em tom de ameaça ao país, fato confirmado pela Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Na imagem, ele é o rapaz do lado esquerdo. Hauchard integra lista de terroristas procurados pelos Estados Unidos desde 2014

Mais Listas