Topo

Retrospectiva janeiro de 2019: o que aconteceu no Brasil e no mundo

Wilton Junior/Estadão Conteúdo
Tragédia em Brumadinho (MG) foi o fato mais marcante de janeiro Imagem: Wilton Junior/Estadão Conteúdo

Do BOL, em São Paulo

31/01/2019 06h00

O ano mal começou, mas muita coisa já aconteceu no Brasil e lá fora. Posse de Bolsonaro, extradição de Battisti, mortes de famosos, tragédia em Brumadinho... Em apenas 31 dias, o mês de janeiro teve tantos acontecimentos que rende uma retrospectiva de 31 itens só para ele.

Confira a seguir os fatos mais marcantes do primeiro mês de 2019, em ordem cronológica. 

  • Marcelo Camargo / Agência Brasil

    Posse de Jair Bolsonaro

    Jair Messias Bolsonaro (PSL), de 63 anos, tomou posse como o 38º presidente do Brasil às 15h15 do dia 1º de janeiro, em cerimônia no Congresso Nacional, para o mandato entre 2019 e 2022.

    Em seu discurso que durou cerca de 10 minutos, Bolsonaro falou que sua missão é livrar o país da corrupção e da submissão ideológica. "Essa é a nossa bandeira e jamais será vermelha. Só será vermelha se for preciso o nosso sangue para mantê-la verde e amarela", disse ele, ao finalizar o discurso. Leia mais

  • Reprodução / Facebook

    Tribunal do crime

    O corpo de Raquel dos Santos Soares, de 20 anos, foi encontrado no dia 15 de janeiro no Capão Redondo, zona sul de São Paulo. A Polícia Civil acredita que a jovem foi assassinada na madrugada do Revéillon após passar por dois "tribunais do crime". A jovem teria sido julgada por repassar informações sobre o tráfico de drogas da região a uma facção rival. Leia mais

  • Reprodução / Instagram

    Ministra de azul

    Uma declaração da ministra Damares Alves - de que meninos devem vestir azul e meninas, a cor rosa - gerou bastante repercussão e resultou em cenas de constrangimento para a própria ministra da Família, Mulher e Direitos Humanos. Damares foi questionada por um vendedor ao entrar vestida de azul em uma loja do Brasília Shopping.

    A cena repercutiu e também foi compartilhada pela deputada federal Erika Kokay. "Flagrante! Ministra Damares usa azul e se revolta com vendedor que pergunta se ela é menino ou menina! #cornãotemgênero", escreveu a parlamentar. Leia mais

  • Reprodução / Facebook

    Velório em Alagoas

    A família de uma mulher de 23 anos, que morreu no hospital de Palmeira dos Índios (AL), interrompeu o velório da jovem e chegou a retirar seu corpo do caixão, na esperança de que ela ressuscitasse. Apenas a intervenção da polícia e de um médico permitiu que ela fosse enterrada. Leia mais

  • Crueldade animal

    Uma gata morreu depois de ser alvo de duas pauladas desferidas por uma mulher dentro de um mercado em Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro, no dia 6.

    O vídeo do ataque repercutiu nas redes sociais. De acordo com a Polícia Civil, a mulher foi arranhada pelo animal depois de pisar acidentalmente no rabo do felino. Em seguida, ela foi até a rua buscar um pedaço de madeira para matar o animal. Leia mais

  • Reprodução

    Casal morto em resort

    Um casal foi encontrado morto no quarto de um resort em Olímpia (SP), no dia 6. Edson Fernandes Lopes, de 24 anos, e a mulher dele, Rubia Alves de Oliveira, de 22 anos, foram achados na cama, ao lado um botijão de gás.

    Segundo a testemunha, um amigo do casal, que encontrou os dois no quarto do terceiro andar, o rapaz estava com a mangueira de gás na boca. Uma das hipóteses da polícia é de que ele tenha matado a mulher, que estaria tentando se separar, e, depois, cometido o suicídio. Outra é de que ambos teriam inalado o gás por vontade própria. Leia mais

  • Getty Images

    Pornografia ilegal

    Cofundadora de um dos maiores sites de pornografia da Coreia do Sul, Soranet Song, de 46 anos, foi sentenciada a quatro anos de prisão, em Seul, por incentivar a ajudar na distribuição de material pornográfico.

    Song tinha mais de um milhão de usuários em seu site e hospedava milhares de vídeos ilegais, muitos filmados com câmeras escondidas e compartilhados sem o consentimento das mulheres retratadas. Leia mais

  • Murauskas / Folhapress

    Morte do Padre Quevedo

    Famoso por sua produção de obras sobre parapsicologia, Padre Quevedo, jesuíta espanhol radicado no Brasil, morreu aos 88 anos, em Belo Horizonte, por problemas cardíacos. Ele estava em uma casa de repouso na capital mineira. Leia mais

  • Max Rossi / Reuters

    Battisti extraditado

    O terrorista italiano Cesare Battisti, de 64 anos, que deixou a Itália após fugir da prisão, em 1981, foi capturado no dia 12 de janeiro na Bolívia.

    Entregue às autoridades italianas, Battisti desembarcou em Roma no dia 14 para cumprir uma pena de prisão perpétua. Leia mais

  • Cloudagh Klicoyne / Reuters

    Thereza May por um triz

    A primeira-ministra britânica Theresa May escapou por pouco de sofrer um processo de "impeachment" no Reino Unido. Após ter sido derrotada por uma diferença de mais de 200 votos (de 432 parlamentares) contra o projeto de acordo do "brexit", que ela defende, Thereza May viu o Parlamento britânico votar uma moção de censura em seu nome no dia 16.

    Com 325 votos contra a moção (apenas 19 a mais dos que pediam que ela fosse destituída), May ganhou uma sobrevida e continua no cargo. Leia mais

  • Reprodução/Facebook

    Morreu defendendo a mãe

    O estudante de psicologia Matheus dos Santos Lessa, 22, morreu na noite do dia 15 ao tentar defender a mãe durante um assalto ao mercado da família, no bairro de Guaratiba, na zona oeste do Rio.

    Segundo a PM, dois homens chegaram ao local em uma moto e anunciaram o assalto à mãe de Matheus, Carla Rodrigues Santos, que estava no caixa do mercado. Ao ver a abordagem, o jovem reagiu, colocou-se na frente da mãe e acabou baleado no pescoço e no braço. Leia mais

  • Reprodução / TV Globo

    Preso injustamente

    Um dia após a morte do estudante Matheus Lessa durante um assalto no mercado da família no Rio, o jovem Leonardo Nascimento foi preso injustamente pelo crime. O rapaz foi reconhecido equivocadamente pela mãe da vítima e ficou preso por uma semana.

    Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, Leonardo diz que não sente mágoa pelo ocorrido. "Me pegaram na quarta. O acontecido foi na terça, então aquela mulher estava muito abalada. Poxa, perder um filho não é fácil pra ninguém. Não tenho mágoa de ninguém, só quero ficar com a minha família, com meus amigos. Foi no momento que mais precisei que eles estiveram do meu lado", contou. Leia mais

  • Reprodução/Instagram

    Datena denunciado por assédio

    A jornalista Bruna Drews, de 35 anos, publicou um desabafo em seu Instagram no dia 18, após acusar o apresentador José Luiz Datena por assédio sexual.

    De acordo com o site Notícias da TV, em representação protocolada no Ministério Público de São Paulo, a ex-repórter do Brasil Urgente afirmou que o apresentador teria lhe dito que ela não precisava emagrecer porque já "era muito gostosa", que diversas vezes teria "se masturbado pensando nela" e que achava "um desperdício" a profissional "namorar uma mulher".

  •  Daryan Dornelles/Divulgação

    Adeus a Yuka

    O músico Marcelo Yuka, ex-baterista e um dos fundadores do grupo O Rappa, morreu no dia 18, aos 53 anos. O músico estava internado no hospital Quinta D'Or, do Rio de Janeiro, desde dezembro, após sofrer um AVC (acidente vascular cerebral). Leia mais

  • Porteiro herói

    O porteiro de um condomínio em Serra, na região metropolitana de Vitória, salvou a vida de um menino de cinco anos que se afogou em uma piscina no dia 19. As câmeras de segurança do local registraram todo o episódio, que aconteceu em menos de 20 segundos. "Foi Deus, um milagre", disse Alex Sandro dos Santos, que trabalha há dois anos como porteiro do condomínio. Leia mais

  • Mike Blater / Reuters

    Eclipse lunar

    Na madrugada do dia 20 para o 21 ocorreu um eclipse lunar total visível de todo o Brasil. O fenômeno está previsto para ocorrer novamente somente em 2021. Leia mais

  • Inocência de uma criança

    O vídeo de uma menina de dois anos "se entregando" a policias nos Estados Unidos viralizou e rendeu um vídeo resposta do Departamento de Polícia do Tallahassee. Na filmagem divulgada nas redes sociais, a pequena aparece caminhando em direção a um policial com as mãos levantadas, semelhante ao pai que estava sendo abordado por furto.

    A repercussão do vídeo fez o Departamento de Polícia divulgar um comunicado de seu chefe Michael DeLeo juntamente com imagens de uma câmera acoplada ao policial, mostrando outra perspectiva.

    Na câmera policial é possível ver a menina caminhando com as mãos levantadas enquanto o policial a chama. "Você está bem, querida, abaixe as mãos, você está bem", o policial diz. Leia mais

  • Reprodução / Facebook

    Sobrinha morta pelo tio

    A Polícia Civil pediu, no dia 22, a prisão temporária de um homem acusado de matar a sobrinha de 15 anos porque não concordava com o namoro dela com um rapaz mais velho. A menina, Layane Carrile Silva, foi morta com um tiro de espingarda na cabeça, no dia 20, na calçada da casa da avó, em Guatapará, no interior de São Paulo.

    O suspeito Jean Michel Carrile, tio da garota, foi visto deixando o local com a arma na mão. A investigação apontou que, por várias vezes, o tio havia ameaçado a garota de morte.

  • Felipe Cordon / Folhapress

    Flávio Bolsonaro investigado

    Filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro, o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) se tornou o centro das atenções da família depois que veio à tona, em dezembro de 2018, um relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda, sobre movimentação financeiras atípicas feitas por seu então assessor parlamentar, Fabricio Queiroz.

    Além disso, Flávio também é investigado por ter ocupado um cargo comissionado na Câmara dos Deputados enquanto fazia estágio e faculdade no Rio.

    Já no dia 22 de janeiro, uma nova operação do MP contra 13 suspeitos de envolvimento com milícias trouxe novamente o nome o nome do primogênito de Jair Bolsonaro aos holofotes: Flávio Bolsonaro empregou em seu gabinete parentes do ex-capitão da PM Adriano Magalhães da Nóbrega, acusado de comandar milícias no Rio de Janeiro. Leia mais

  • Fabrice Coffrini / AFP

    Presidente em Davos

    O presidente Jair Bolsonaro fez um discurso focado em atrair investidores e parceiros estrangeiros no Fórum Econômico Mundia, em Davos, na Suíça, no dia 23.

    Usando apenas 15 dos 30 minutos que tinha para falar, Bolsonaro também não abriu mão de reforçar algumas de suas plataformas de campanha, como a defesa da "família" e dos "direitos humanos verdadeiros", além de fazer ataques à "esquerda", à "ideologização" e ao "bolivarianismo".

  • Luciana Coelho / Folhapress

    "Fuga" de coletiva

    A participação de Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial também foi marcada pelo cancelamento de última hora de uma entrevista coletiva que concederia ao lado dos ministros Sérgio Moro (Justiça), Paulo Guedes (Economia) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores).

    A entrevista estava prevista para 13h (horário de Brasília), mas ninguém apareceu. Cerca de meia hora depois, a sala foi esvaziada sem maiores explicações. Segundo a Folha, o assessor da Presidência Tiago Pereira Gonçalves disse que o cancelamento foi causado pela "abordagem antiprofissional" da imprensa. Leia mais

  • Reprodução

    Adeus ao "06"

    O ator Caio Junqueira morreu, no dia 23, em consequência de ferimentos de um grave acidente de carro. Ele ficou internado durante uma semana no Hospital Miguel Couto, no Rio.

    No dia 16 de janeiro, Caio bateu o carro que dirigia no Aterro do Flamengo, na altura do Monumento aos Pracinhas, na zona sul do Rio. Ele estava sozinho no veículo.

    O ator, que se destacou em novelas na TV Globo e Record, trabalhou recentemente nas séries "O Mecanismo", da Netflix, e "Um Contra Todos", da Fox Brasil. No cinema, Caio se destacou no papel do policial Neto, de "Tropa de Elite" (foto). O personagem era chamado de "06" durante o curso de preparação para o Bope (Batalhão de Operações Especiais).

  • Guillermo Arias / AFP

    Crise na Venezuela

    O aumento da pobreza e a repressão do governo de Nicolás Maduro propiciou uma onda de manifestações na Venezuela pedindo a queda do ditador. O país agora vive a instalação de um governo paralelo, liderado pelo deputado de oposição, Juan Guaidó.

    Maduro afirma que não deixará a presidência da Venezuela e culpa os Estados Unidos por "uma tentativa de golpe". Maduro rompeu relações com os EUA e está se apoiando na força dos militares do país. Leia mais

  • Luis Macedo / Câmara dos Deputados

    Deputado ameaçado

    O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) abriu mão do novo mandato legislativo. Reeleito com 24.295 votos, Wyllys disse que não pretende voltar ao Brasil após as suas férias.

    O parlamentar alega que sua maior motivação para desistir do novo mandato é a quantidade de ameaças que recebe. O número de mensagens hostis aumentou após o assassinato de sua correligionária Marielle Franco, em março de 2018. Desde então, Jean vive sob escolta policial. Leia mais

  • Doug Mills / The New York Times

    "Shutdown" nos Estados Unidos

    No dia 25 de janeiro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, firmou um acordo com a oposição democrata para reabrir temporariamente o governo federal, que estava paralisado havia cinco semanas, um recorde na história americana.

    A paralisação, ou "shutdown", era devido à disputa sobre o financiamento do muro na fronteira entre Estados Unidos e México. Leia mais

  • Cadu Rolim / Foto Arena / Estadão Conteúdo

    Desastre em Brumadinho (MG)

    O rompimento de uma barragem da mineradora Vale no dia 25 de janeiro deixou um rastro de destruição em Brumadinho, cidade de Minas Gerais. Até o dia 29, as autoridades informaram que 65 pessoas haviam morrido, enquanto ao menos 288 estavam desaparecidas. Leia mais

  • Reprodução / Facebook

    Vítima de choque séptico

    O apresentador e deputado estadual Wagner Montes morreu no dia 26, aos 64 anos, no Rio de Janeiro, em função de choque séptico e sepse abdominal. Montes, que vinha passando por problemas de saúde desde 2017, estava internado para tratamento de uma infecção urinária, e se preparava para assumir o cargo de deputado federal. Leia mais

  • Jorge Guerrero / AFP

    Tragédia na Espanha

    No dia 26 de janeiro, foi encontrado o corpo de Julen Rosello. O garoto de 2 anos havia caído em um poço estreito de 100 metros de profundidade, perto da cidade Málaga, na Espanha, no dia 13 de janeiro.

    O menino desapareceu durante uma excursão de família. Especialistas trabalharam dia e noite em um túnel escavado paralelamente ao poço. Leia mais

  • Arquivo pessoal

    Assassinato chocante

    Três homens foram presos no dia 27, em Manaus, suspeitos de matarem Patrícia da Cunha Leite, 24, lutadora de jiu-jítsu. Ela comemorava o aniversário em casa, quando homens invadiram o local anunciando assalto. Mas a Polícia Civil e os familiares da vítima acreditam que a intenção do bando era matar Patrícia. A lutadora morreu com três tiros na cabeça. Leia mais

  • Reprodução

    Nova cirurgia

    O presidente Jair Bolsonaro (PSL) passou por uma cirurgia no dia 28 para retirada de uma bolsa de colostomia, que ele usava desde que foi esfaqueado em um ato de campanha, em setembro de 2018.

    O procedimento foi realizado no Hospital Israelita Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, durou cerca de sete horas (das 8h30 às 15h30) e, de acordo com a assessoria do Palácio do Planalto, teve "êxito". Leia mais

  • Morte de irmão de Lula

    O ministro Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), atendeu parcialmente o pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba, e autorizou que ele fosse ao enterro de Genival Inácio da Silva, seu irmão. A decisão, porém, aconteceu apenas após o sepultamento. Com isso, Lula decidiu não ir a São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo. Leia mais

Mais Listas