Topo

11 polêmicas que mostram que Eduardo Costa gosta de causar

Colaboração para o BOL

29/01/2019 14h00

Ele não para! O nome do sertanejo Eduardo Costa bem que poderia ser polêmica, uma vez que o cantor não para de causar. Esta semana, o alvoroço fica por conta de uma gravação que mostra Eduardo no palco, durante um show nos EUA, pedindo que um segurança bata em um fã, além de declarar que "comeria" a mulher que estava com o rapaz. Mas não é só isso, confira a seguir algumas das encrencas que Eduardo Costa já arranjou.

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Ameaça a fãs

    No último sábado, 26, o cantor marcou presença nos EUA e acrescentou mais uma polêmica ao extenso currículo. "Um cara com uma mulher gostosa dessa querendo brigar em festa? Devia arrumar um homem. A moça pode deixar, o rapaz você leva. Tira ele e dá uns tapas pra mim, faz favor", aparece em uma gravação dizendo para o segurança que remova o fã da plateia. "Esse tipo de gente tem que apanhar pra viver, p****! Com certeza, você não come ninguém. Se comesse alguém, estaria comportado. Alguém vai comer a mulher dele, eu estou sem tempo, mas se tivesse tempo, seria eu". De acordo com posts de seguidores que estavam no local, divulgados pelo site Blog NE10, o fã expulso teria começado uma briga para defender a namorada, que havia sido assediada por outro homem. Apesar de a assessoria de Eduardo Costa ter dito que não se pronunciaria, ele mesmo já havia divulgado um vídeo - posteriormente apagado de suas redes sociais - dizendo que o rapaz foi ao local alterado, e estava empurrando as pessoas, jogando bebida e 'coisas no palco'. Para o artista, ele "merecia ir para cadeia e ser deportado"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Nome falso

    Em janeiro deste ano, Eduardo Costa foi até o programa Altas Horas. O que seria uma participação normal causou polêmica depois de o cantor revelar que seu verdadeiro nome é Edson. Serginho Groisman resolveu questionar a motivação para a mudança, sem esperar nada revelador, uma vez que muitos artistas fazem o mesmo. Acontece que a resposta do sertanejo fez com que até o apresentador se surpreendesse: "Muita dívida, muito cobrador...quem chegava, eu falava: 'Aqui não tem Edson', viu?". As críticas, claro, não foram poucas

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Cachorra do Carrefour

    Em dezembro de 2018, o cantor foi acusado de "desvalorizar" a comoção nacional sobre a morte da cadela assassinada no Carrefour de Osasco, em São Paulo. Na contramão de outros famosos que se posicionaram contra o que aconteceu, o sertanejo compartilhou uma imagem que mostra um personagem com os olhos fechados para "60 mil homicídios por ano no Brasil" e depois com olhos bem abertos para ver o "segurança que matou um cachorro a pauladas". Na legenda, ele provocou: "É o Brasil? E que comece o 'mimimi'". Posteriormente, já para se defender dos questionamentos de seguidores que afirmaram que ele estaria relativizando e minimizando a morte do bichinho, Eduardo Costa afirmou que "não há como negar que há algo de errado numa sociedade que se indigna mais com um crime contra o animal do que com o cometido contra um ser humano"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Fernanda Lima

    Em novembro do ano passado, a apresentadora fez um discurso empoderado contra o machismo, e o cantor se doeu. Depois de ouvir da modelo que "a revolução estava apenas começando", o mineiro resolveu chamar Fernanda Lima de "imbecil", afirmando que "a mamata vai acabar", em suas redes sociais. Depois da repercussão do caso, ele precisou se retratar: "A mesma coragem que eu tenho para falar e expor as minhas opiniões em relação a qualquer tipo de assunto, quero ter essa coragem de vir aqui no seu programa e pedir desculpas pra Fernanda Lima, pra família da Fernanda Lima, para o marido dela, para os filhos", disse em vídeo exibido no programa "Conversa com Bial". Posteriormente, Eduardo declarou em entrevistas que não se arrependia e não retirava o que havia dito. De acordo com a coluna de Ricardo Feltrin, a ação movida pela apresentadora contra o sertanejo pode chegar a R$ 200 mil

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Boy lixo

    Em outubro de 2018, Eduardo Costa foi alvo de duras críticas após falar sobre seu relacionamento com Victória Villarim. Ao responder o comentário de um seguidor no Instagram dizendo que a moça só estaria com ele por interesse financeiro, o mineiro rebateu: "Quando eu vou no restaurante jantar, eu sempre peço lagosta, sabe? E eu nunca na minha vida perguntei se a lagosta gosta de mim ou me ama, só quero comer a lagosta, entendeu?". Outros usuários da rede passaram a criticar esse tipo de posicionamento, chamando-o, inclusive de "boy lixo". Sobre o comentário do mesmo internauta que iniciou a polêmica afirmando que Eduardo precisaria de ajuda de Viagra para manter o relacionamento, o cantor preferiu se abster

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Ex-mulher

    Em outubro de 2018, Eduardo Costa detonou a ex-mulher, Lília Araújo, depois que entrou com um pedido de reajuste da pensão para a filha dos dois. Ela ficou indignada com uma entrevista concedida por ele a Antonia Fontenelle e revelou que o sertanejo se fazia de vítima, não buscava a filha para passeios como deu a entender e já havia pago detetives particulares para saber como a pensão estava sendo investida. Ele, por sua vez, usou o Instagram para desabafar: "Ela é uma pessoa desestruturada. Primeiro eu acho que tem coisas que é pra justiça. E muita gente ficou me julgando. E eu quero dizer para as pessoas que eu trabalho pra manter uma empresa funcionando. São mais de cem funcionários. Se minha carreira acaba, a pensão que era dez mil, vai cair para mil e colocar minha filha contra mim"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Porte de arma

    Em fevereiro de 2018, o sertanejo causou ao exibir uma imagem dos bastidores da gravação do clipe de "Pra Sempre". Na imagem postada por ele, o cantor aparece com uma arma similar ao fuzil AR-15 Crusader, de uso exclusivo das Forças Armadas. Em vídeos divulgados pelo artista no Instagram, veio a declaração: "Estou gravando meu clipe novo em Minas Gerais. Vai ser maravilhoso. Estou armado até os dentes". No mês seguinte, ele afirmou em outra gravação compartilhada em suas redes sociais que defende o armamento do "cidadão de bem": "Sou totalmente favorável também de armar o cidadão de bem. Não o porte de arma, mas dar posse, para você possuir a arma dentro de sua casa, de seu lar, para você defender a integridade da família"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Namorada humilhada

    Em fevereiro de 2018, Victória Villarim, que havia se separado de Eduardo Costa, acusou o cantor de vazar fotos íntimas dela. Segundo a bailarina, o artista já havia feito o mesmo com outra ex-namorada, Ana Paula. A jovem ainda apontou a influência do mineiro como razão para não conseguir arrumar emprego. Eles acabaram retomando o relacionamento, e o sertanejo despertou a fúria dos seguidores em agosto ao gravar um vídeo da namorada na academia: "Essa é a roupa da mulher na academia. Não tem um pingo de vergonha na cara, essa filha da p***. Isso é roupa? Você tem que se comportar. Tem que ter vergonha na sua 'fuça'!", detona Eduardo na gravação. Depois de ser criticado nas redes sociais e acusado por internautas de humilhar Victória, ele ainda tentou se justificar: "A minha mulher usa roupa curta, usa a roupa que ela quiser. Mas, se eu falar para ela não usar, ela não vai usar, ué! (...) A Vitória é muito bonita, se ela coloca uma roupa muito curta, ela fica muito gostosa. Então tem hora que eu falo que não quero que ela vá com alguma roupa. Se em algum momento eu falo para a minha mulher que eu não quero que ela use uma roupa, não tem nem discussão, ela simplesmente troca. Quando eu saio para trabalhar, minha mulher não vai para a noite, para boate, eu não deixo. Se isso me coloca como machista, pode me chamar de machista, mas eu não acho que eu sou"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Capeta no museu

    Em outubro de 2017, o cantor resolveu se posicionar a respeito da exposição do Museu de Arte Moderna, em São Paulo, que contava com um artista nu. "Ideologia de gênero, você sabe o que é isso? Então, responda aqui nos comentários. Querem fazer meninas virarem meninos e meninos virarem meninas. Uma pu$@#%@ só. Será mesmo que isso é arte? Ou será Jesus voltando? Parece que o capeta está morando no MAM e resolveu ensinar arte para criancinhas", escreveu nas redes sociais. Os internautas, mais uma vez, pontuaram a falta de conhecimento de Eduardo Costa e sugeriram que ele pesquisasse e lesse sobre o assunto antes de falar novamente sobre "ideologia de gênero"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Prefeitura

    Em julho de 2017, Eduardo Costa precisou se explicar depois que um áudio em que ele aparece conversando com uma pessoa, enquanto sugere que a prefeitura de Capitólio (MG) deveria dar uma "casa top" a ele. "Eu acabei de comprar um avião, estou descapitalizado, mas esse cara [o prefeito] não me ajuda, então deixa para lá. Outro dia a Sabrina Sato queria fazer uma matéria comigo aí e ir nas partes turísticas, e eu cancelei. O Luciano Huck também queria fazer um programa e cancelei também. Essas pessoas não dão valor para o que eu faço para Capitólio. Se eles falassem 'vamos unir aqui, vamos comprar uma casa para o Eduardo aqui, dar um negócio top para ele', eles podiam fazer e me ajudariam. O que eu quero é muito pouco para o que eu posso fazer. Há poucos dias, o povo de Santa Catarina me deu uma cobertura em frente à praia para eu ficar lá. Eu ganhei da prefeitura de Florianópolis um apartamento cobertura, mas teria que ficar lá por quatro anos e fazer programas lá, porque eles querem turismo. E eu posso fazer isso para Escarpas [condomínio de alto padrão em Capitólio]", diz o artista no áudio. Depois que uma notificação extrajudicial foi encaminhada pelo prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro, Eduardo Costa precisou voltar atrás dizendo que nunca recebeu nenhum imóvel ou proposta, na verdade, ele teria apenas se "expressado mal"

  • Reprodução/Instagram @eduardocosta

    Racismo

    Em junho de 2017, o sertanejo postou uma foto ao lado de um amigo e escreveu: "Negão, crioulo, mussun, preto veio, tiziu, enfim; é assim que eu chamo esse sujeito". Para completar a legenda, ele ainda afirmou: "Racismo pra mim não está na boca de quem fala, está no ouvido de quem entende". Depois que muitos internautas apontaram a necessidade do cantor estudar e se informar antes de sair fazendo posts nas redes sociais, ele resolveu rebater sem muita classe: "Eu sou da geração dos anos 90, quando todos colocávamos apelidos nas pessoas e ninguém estava preocupado se ia ser processado, se era racista. Até porque eu sempre dei liberdade para meus amigos me chamarem do que querem. Desde que eu dê liberdade, pode me chamar do que quiser. Na minha equipe, trabalham comigo mais de 30 negros. Se fosse branco, amarelo, azul, quero que se fo**. Quero saber se o cara dá conta do trabalho dele. Tudo agora é a po*** do racismo. Favela agora chama comunidade. Vai tomar no **. Povo parece otário"

Mais Listas