Topo

Nota 10! Confira quais são as escolas de samba com mais títulos em SP e RJ

Colaboração para o BOL

03/02/2019 07h00

Comparar as grandes vencedoras dos Carnavais de São Paulo e Rio de Janeiro não é exatamente justo, porque os cariocas competem desde 1932, enquanto os paulistas só passaram a ter uma disputa oficial de títulos em 1955. Esse dado também se reflete nas idades das escolas de samba. A maior detentora de títulos do Rio de Janeiro desfila pela premiação oficial desde 1932; a Vai-Vai, em São Paulo, evoluiu de bloquinho para escola somente em 1972 - quarenta anos depois! A atual detentora do título concedido no Carnaval paulista é a Acadêmicos do Tatuapé, que tornou-se bicampeã em 2018, depois de levar para a avenida a história e as tradições do Maranhão, mas não entra na lista das mais cinco mais premiadas de São Paulo. 

Confira as cinco escolas que mais têm títulos nos grupos especiais de cada uma das duas cidades:

São Paulo

  • Amanda Perobelli/UOL

    Vai-Vai

    A escola tem 15 títulos. Fundada em 1930 como bloco por um grupo de sambistas do Bixiga, evoluiu para escola de samba em 1972. O último título veio em 2015 com uma homenagem à cantora Elis Regina

  • Alexandre Schneider/UOL

    Nenê de Vila Matilde

    A escola tem 11 títulos. Foi fundada por Seu Nenê em 1949. Ele ocupou o posto de presidente até 1996, quando deixou o legado para o filho

  • Amanda Perobelli/UOL

    Mocidade Alegre

    A escola tem dez títulos. Surgiu em 1967 e conquistou o último de seus títulos em 2014

  • Alexandre Schneider/UOL

    Camisa Verde e Branco

    A escola tem nove títulos no grupo especial. Sua história começou em 1914, mas a fundação como bloco oficial veio em 1953

  • Reprodução/TV Folha

    Lavapés

    A escola tem sete títulos. Uma das mais antigas de São Paulo, foi fundada em 1937 e já recebeu muito destaque no grupo especial, mas, por não ter seguido a mesma evolução que as concorrentes ao longo do tempo, acabou rebaixada para a quinta divisão do Carnaval

Rio de Janeiro

  • Bruna Prado/UOL

    Portela

    A escola tem 22 títulos. Surgiu como bloco em 1923 com o nome de Conjunto Oswaldo Cruz e corre atrás de títulos como escola de samba desde a primeira disputa carioca, em 1932. Junto com Mangueira e Deixa Falar, a Portela forma a tríade de escolas que fundaram o Carnaval carioca

  • Eduardo Anizelli/Folhapress

    Mangueira

    A escola tem 18 títulos. Fundada em 1928, a Mangueira tornou-se uma das escolas mais populares do Brasil. Foi a primeira a criar a ala de compositores e a incluir mulheres nos desfiles

  • Julio Cesar Guimarães/UOL

    Beija-Flor de Nilópolis

    A escola tem 14 títulos. A grande campeã de 2018 surgiu com o bloco de Nilópolis, em 1948, e conquistou a vitória no ano passado com um enredo sobre corrupção intitulado "Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu"

  • Marcelo de Jesus/UOL

    Acadêmicos do Salgueiro

    A escola tem nove títulos. A Azul e Branco e a Depois Eu Digo se uniram e, em 1953, tornaram-se uma só escola: a Salgueiro

  • Júlio César Guimarães/UOL

    Império Serrano

    Tem nove títulos. Fundada em 1947, ocupa, junto com a Salgueiro, a quarta posição entre as maiores detentoras de títulos do Carnaval carioca

Mais Carnaval 2019