Topo

Nada de Sandy! Hoje é o dia de Junior Lima em dez fatos

Colaboração para o BOL

2019-04-11T08:00:00

11/04/2019 08h00

O filho de Xororó e Noely começou cedo na vida artística. Ao lado da irmã, formou a dupla Sandy e Junior e ganhou fama pelo Brasil todo. Nesta quinta-feira (11/4/2019), Junior Lima completa 35 anos de idade. Além de habilidades com instrumentos musicais, ele já investiu na fotografia, confessou alguns arrependimentos ao longo da carreira, fez uma tatuagem com a atual esposa apenas um mês depois de tê-la conhecido e cria o filho com um estilo de vida sustentável. Confira mais sobre o músico.

  • Arquivo pessoal/Divulgação

    Durvalzinho

    Durval de Lima Junior recebeu o nome em homenagem ao pai, o cantor sertanejo Xororó, que é casado com Noely. Ao lado da irmã Sandy, Junior, como é conhecido, ficou famoso no Brasil todo - o que não gerou uma infância fácil. "Tenho 32 anos e já estou no 28º projeto. Hoje em dia eu sou o que quiser. Posso aposentar. É algo extremamente privilegiado. Dou muito valor a isso. Mas, ao mesmo tempo, você perde uma infância normal. Não pude ser adolescente na fase que eu tinha que ser adolescente. Fui viver isso mais tarde. Sou o cara que faz terapia há mais de 10 anos para poder lidar com a minha vida", desabafou em conversa com Fabio Porchat em 2017

  • Bel Pedrosa/Folhapress

    "Genaro, meu bem"

    Ainda na infância, Junior formou uma dupla com a irmã, Sandy. Os dois se apresentaram pela primeira vez no programa "Som Brasil", comandado por Lima Duarte, na Globo. A estreia foi também uma homenagem aos avós, a dupla Zé do Rancho e Mariazinha, uma vez que a música escolhida para a apresentação, "Maria Chiquinha", já havia sido gravada por eles. O primeiro disco dos irmãos, "Aniversário do Tatu", foi lançado em 1991 e vendeu mais de 300 mil cópias. A busca pela fama partiu das próprias crianças, segundo contou Junior em entrevista ao canal do YouTube Ilha de Barbados. "Desde criança via meu pai sair arrumado para trabalhar e eu lembro que quando ele colocava a roupa eu o chamava de Xororó, tinha um negócio meio de super-herói, tirou a roupa do Clark Kent e está indo trampar, saca?", disse Junior, que, na época, acompanhava o Balão Mágico e o Trem da Alegria, percebendo que crianças também poderiam fazer o mesmo e cantar. A partir daí, ele e Sandy passaram a insistir para que o pai permitisse que eles trabalhassem com música

  • Divulgação

    Boatos

    Durante a carreira ao lado da irmã, com quem Junior nunca ficou um dia sem falar por conta de desentendimentos (segundo contou a Marília Gabriela), o músico precisou lidar com uma série de boatos a respeito de sua vida. "As coisas mudaram muito, antes você passava pela imprensa para poder chegar nas pessoas. Tudo tem seu lado bom e ruim, tinham aquelas manchetes sensacionalistas com um repórter mais malandrão, com uma maldade e malícia que nem eu e nem a minha irmã tínhamos. A gente pagou caro por isso muitas vezes. Eu era tachado como viado e a minha irmã era a virgem do Brasil, por causa de uma entrevista de vacilo, quando você não vê a maldade no que o cara está falando. Lembro que o meu pai me falou do perigo de uma entrevista mal interpretada, de ter cuidado com o que expor. Por um lado foi ótimo, por outro foi ruim porque fiquei meio preso. Tentava dar uma entrevista mais concisa possível", disse em um bate-papo com PC Siqueira, Cauê Moura e Rafinha Bastos

  • Reprodução/Twitter

    Vergonhas

    Em 2010, Junior revelou ter vergonha da série "Sandy & Junior", gravada ao lado da irmã para a Globo. "Dá um pouco de melancolia quando tudo da sua vida está registrado. Tem muita coisa que tenho vergonha e não assisto, como o programa, por exemplo. Pagamos muito mico", contou a Marília Gabriela, afirmando não gostar de ser uma celebridade. "Gosto do artístico", pontuou. Outro grande arrependimento do artista foi ter posado para uma das foto que ilustrava uma reportagem intitulada "Sete pecados capitais". Junior foi o representante da gula, mergulhado em uma bacia com macarrão instantâneo. "O único arrependimento em 23 anos de carreira foi a mer** da foto que fiz com macarrão instantâneo. Fico pensando por que não falei não. Eu fiz um ensaio uma vez para uma revista teen. Na época, eu era adolescente. E não sabia falar não. Eu era um moleque bonzinho que falava sim para tudo. O ensaio era sobre os sete pecados capitais. Uma foto para cada pecado. No da gula eles resolveram que eu deveria entrar em uma banheira cheia de macarrão e fazer uma cara de que o macarrão estava uma delícia. Só que não tinha banheira nem macarrão. Eles pegaram uma banheira de bebê e encheram de miojo. Fiquei com as pernas peludas para fora. Devia estar com 15, 16 anos. Um negócio escroto, nojento. Passou-se muito tempo, naquela época mal tinha internet, e alguém jogou aquela foto na rede. Desde que isso reapareceu eu falei muito sobre essa história nas redes sociais, mas vira e mexe algum desavisado tromba com a imagem e vem me perguntar o que é aquilo. Tomara que meus filhos não vejam essa foto", lamentou em entrevista para a revista Status

  • Reprodução/Instagram @junior_lima

    Multi-instrumentalista

    Junior toca bateria, violão, guitarra e percussão. Ainda no disco e na turnê de "Quatro Estações", que lançou com a irmã, mostrou suas habilidades com diversos instrumentos. Não é só na música que ele demonstra aptidões múltiplas. Nos esportes, ele já se aventurou em judô, jiu-jítsu, boxe e até cama elástica

  • Reprodução/Instagram @junior_lima

    Bandas

    Em 2005, Junior fundou a banda Soul Funk, na qual atuava paralelamente à carreira ao lado da irmã. Já um ano após o rompimento com Sandy, ele anunciou o projeto com a banda Nove Mil Anjos, que, em 2009, resolveu fazer uma pausa em suas atividades. Ao lado dele, no grupo, além de outros músicos conhecidos, estava Champignon, ex-Charlie Brown Jr., encontrado morto em casa em 2013. Em 2010, Junior formou o trio de música eletrônica Dexterz, ao lado de Amon Lima e o DJ Julio Torres. Depois de se afastar do projeto, ele formou uma dupla com Julio Torres chamada Manimal, que mantém paralelamente ao retorno aos palcos ao lado da irmã

  • Reprodução/Instagram @junior_lima

    Profissões diversas

    Em 2003, no álbum "Identidade", lançado com a irmã, Junior já havia assumido o papel também de produtor. Ele repetiu a dose no álbum "Manuscrito", de Sandy, e também no EP lançado por Manu Gavassi, no final de 2015. Ele se manteve apaixonado por fotografia e, em 2015, resolveu expor esse hobby e inclusive vender algumas de suas obras. Junior também já foi ator, aparecendo em algumas tramas ao lado da irmã, como a novela "Estrela-Guia", o seriado "Sandy & Junior", e filmes como "O Noviço Rebelde" e "O Noviço Trapalhão". Além disso, já fez muitas propagandas, inclusive uma em 2016 para a Nextel em que falava abertamente sobre os estereótipos pelos quais foi taxado a vida toda. Em 2015, ainda surpreendeu ao mostrar a sua faceta apresentador no talk show "Vevo Sessions"

  • Reprodução/Instagram @junior_lima

    Maridão

    Em janeiro de 2013, Junior assumiu o relacionamento com Monica Benini. Em julho do mesmo ano, para decepção das fãs, o músico pediu a amada em casamento. Em outubro de 2014, eles subiram ao altar. Uma curiosidade sobre o casal é que, desde o primeiro mês juntos - ainda no namoro -, os pombinhos dividem a mesma tatuagem. Enquanto Junior desenhou o triângulo na parte de cima da mão, a amada optou pelo pulso

  • Reprodução/Instagram @junior_lima

    Pai de família

    "Postei uma foto dele com cinco dias de vida para matar a curiosidade, mas depois disso a carinha dele mudou completamente. Agora eu posto o mínimo possível. Eu tento preservá-lo porque ele não está escolhendo esta exposição, quando puder escolher um pouco mais eu vou poder dar o meu parecer, minha opinião, mas é opção dele", contou Junior sobre o filho Otto, ao canal Ilha de Barbados no YouTube. No aniversário de um ano do menino, os pais decidiram fazer uma festa ao ar livre, pedindo que, em vez de presentes, os convidados fizessem doações para uma ONG que cuida de crianças em estado de vulnerabilidade. Além disso, Monica Benini, esposa de Junior, cuidou para que a festa fosse o mais sustentável possível. Ela trocou copos plásticos por canequinhas alugadas e copos de vidro, não quis saber de forminha para os docinhos, colocou guardanapos de papel 100% reciclado à disposição e se certificou que os pratos do bolo seriam feitos de bagaço de cana de açúcar

  • Reprodução/Instagram @junior_lima

    Retorno

    A dupla Sandy & Junior se separou após lançar o disco "Acústico MTV", em 2007. Este ano, eles fizeram a alegria dos fãs ao anunciarem uma série de shows, novamente como dupla, mas o músico fez questão de frisar: "Casei, tive filho. Fui viver a vida, mesmo. A gente foi buscar crescer, evoluir. Nós não somos Sandy e Junior novamente. Nós estamos Sandy e Junior", disse ao Fantástico. Ao rever imagens do passado, ele chorou e confessou: "Eu me emociono assim porque hoje em dia, como pai, eu entendo muito o que eles [Xororó e Noely] sentiam e eu entendo o quanto foi uma escolha difícil pra eles apoiarem a gente. Eles, como adultos, sabiam do que a gente estava abrindo mão. E a gente, não"

Mais Listas