Topo

Mãe, feminista e dona de uma carreira de sucesso: 10 fatos sobre Pitty

Colaboração para o BOL

2018-10-07T07:00:00

07/10/2018 07h00

Neste domingo (7/10/2018), a cantora Pitty completa 41 anos. Muito discreta em relação à sua vida pessoal, Priscilla Novaes Leone (nome verdadeiro) não pensa duas vezes antes de falar sobre seu posicionamento político. Admirada por seus fãs, Pitty construiu uma carreira de sucesso e, de Porto Seguro (BA) para o mundo, tornou-se uma das roqueiras mais conhecidas do Brasil.


Leia também:

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Filha de peixe

    O pai da cantora era dono de um bar em Porto Seguro, na Bahia. Desde cedo, ela se acostumou a frequentar o local e a escutar as músicas de Raul Seixas que o patriarca colocava para tocar no estabelecimento. Além disso, às sextas, ele se apresentava no recinto com voz e violão

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Apelido carinhoso

    Priscilla Novaes Leone, a Pitty, ficou conhecida assim pelo público, mas a alcunha é, na verdade, o diminutivo de outro apelido: Pitica, forma como passou a ser chamada ainda na infância por conta da baixa estatura. Agora, Pitty tem 1,61 m de altura

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Antes da música

    Aos 14 anos, Pitty resolveu que precisava ganhar o próprio dinheiro e passou a trabalhar como bike girl, fazendo entregas pela cidade por cerca de dois anos. Quando largou esse emprego, entrou para o escritório da tia, onde se tornou a garota da xerox

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Além de cantora

    Já na adolescência, Pitty se envolveu no mundo musical. No grupo formado só por garotas, Shes, ela atuava como baterista. Já na Inkoma, ela era vocalista e compunha com a boca, mostrando aos outros integrantes os sons a serem atingidos pelos instrumentos. Com o fim da banda de hardcore, ela aprendeu a tocar violão e foi estudar música na Universidade Federal da Bahia. Ela também toca piano

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Referências literárias

    O produtor Rafael Lemos ouviu que Pitty estava compondo e pediu que ela enviasse uma fita com músicas apenas em voz e violão. Foi assim que a fama sorriu para a cantora, já em uma carreira solo. De cara, no primeiro disco, a baiana usou referências literárias para escrever suas canções, como em "Admirável Mundo Novo" (referência ao livro de Aldous Huxley), "O Lobo" (alusão ao filósofo inglês Thomas Hobbes) e "Temporal" (inspirada em um conto de Edgar Allan Poe)

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Casório

    Pitty iniciou o relacionamento com o baterista Daniel Weksler, da banda NX Zero, em 2006. Quatro anos depois, os pombinhos se casaram, mas a festa, que contou com famosos, como Lobão e Marcelo D2, não foi nada convencional. A noiva abriu mão do tradicional branco por um vestido vermelho e dançou "Rock N' Roll All Nite", do Kiss, em vez da valsa

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Exposição

    Ao falar com a revista Rolling Stone sobre a questão da exposição, Pitty pontuou um certo desconforto: "Procuro sempre discutir e entender isso. Porque é muito louco que eu tenha uma profissão na qual eu me sinto, em alguns momentos, completamente inadequada. Eu não sei lidar com essa história de ser celebridade. Não sou celebridade ? sou uma cantora, uma artista, tenho uma banda de rock. E não tem como fugir, porque se você quer ser popular e quer que todo mundo te conheça, vai acabar acontecendo isso [de se tornar celebridade] de alguma forma. Eu, no palco, sou muito livre, não tenho nenhum incômodo, e com meus amigos é assim também. Mas se eu entro em um restaurante e fica todo mundo olhando pra mim, morro de vergonha. Não sei lidar. E nem sou tímida, só não gosto de ser observada", afirmou

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Maternidade

    Pitty é mãe da pequena Madalena, mas faz questão de manter a filha, assim como o relacionamento com o marido, longe dos holofotes. Ela deu à luz em segredo em 2016 e a notícia do nascimento só foi dada depois, pela jornalista Mônica Bergamo, no dia 17 de agosto. De acordo com a colunista da Folha de S.Paulo, os fãs já estavam desconfiados do nascimento há pelo menos cinco dias

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Haja sensualidade

    Em 2010, ela foi eleita a cantora de rock mais bonita e sexy do Brasil e da América Latina e ficou ainda em 35º lugar como vocalista de rock mais sexy do mundo, segundo a Frantik Mag

  • Reprodução/Instagram @pitty

    Posicionamento

    Em entrevista à revista Trip, em 2015, Pitty fez questão de dizer que sempre foi feminista. "Claro que sim! Só não era um feminismo batizado como agora. Nunca deixei de me posicionar contra a submissão da mulher. Desde muito nova, todas as minhas atitudes diziam isso. Eu posso ser completamente diferente de outra mulher. Me vestir diferente, ser ideologicamente diferente, mas, se no final do dia, for julgada por gênero, ela também será. As pessoas não entendem como o machismo é nocivo pra sociedade". Depois de se posicionar politicamente no Twitter, afirmando que jamais marcharia ao lado de extremistas de direita, fanáticos religiosos e saudosos da ditadura, recebeu diversos xingamentos na rede social. Um dos comentários dizia: "Quando terminar o mimimi, volte para a cozinha". A resposta da artista tornou-se referência até hoje e foi retuitada mais de 27 mil vezes: "Pois eu não volto para a cozinha, nem o negro pra senzala, nem o gay pro armário. O choro é livre, e nós também"

Mais Listas