PUBLICIDADE
Topo

Santista envergonhado e dirigente enfurecido: as frases do fim de semana

Jogadores do Santos se reúnem em campo após derrota por 5 a 1 para o Ituano - Ivan Storti/Santos FC
Jogadores do Santos se reúnem em campo após derrota por 5 a 1 para o Ituano Imagem: Ivan Storti/Santos FC
do UOL

Do UOL, em São Paulo

04/02/2019 04h00

Foi um fim de semana agitado pelo Brasil. Nos campeonatos estaduais, São Paulo e Rio de Janeiro tiveram clássicos - embora a vitória do Vasco sobre o Fluminense tenha sido disputado em Brasília. Mas é bom que se diga: os protagonistas do futebol nacional não ficaram restritos aos jogos de maior rivalidade.

Em Caxias do Sul, por exemplo, o Caxias recebeu o Grêmio e perdeu por 3 a 0 - graças, em boa parte, a uma estratégia que se mostrou ineficiente no time grená. Já no Paulistão, o São Paulo encarou o São Bento e venceu por 1 a 0, em resultado que teve a redenção de... Henal, o goleiro do time de Sorocaba.

Explica-se: na última rodada, o São Bento empatou por 1 a 1 em casa com o São Caetano com direito a falha feia de Henal. Mas o experiente goleiro da equipe azul respondeu neste domingo, defendendo um pênalti do São Paulo no fim do jogo. E vibrou.

Só que a principal surpresa viria do começo da noite de domingo: no estádio Novelli Júnior, em Itu, o Ituano atropelou o Santos, até então 100% no Paulistão. Com quatro gols no primeiro tempo, venceu por 5 a 1.

Mas é claro que os clássicos tiveram nomes que se destacaram. Em SP, o Corinthians venceu o Palmeiras fora de casa por 1 a 0, em dérbi com gol de Danilo Avelar e expulsão de Deyverson. No RJ (ou melhor, no DF), o Vasco venceu pelo mesmo placar, provocando a fúria do Tricolor.

Microfone aberto

  • Weverton (Palmeiras): "O que dá resultado é bola na rede"

    "A gente vê a galera discutindo horas e horas o fato de o Palmeiras ter investido muito. Estamos felizes que o grupo esteja forte, que o Felipão possa escalar time A, B e C, mas infelizmente o que dá resultado é só bola na rede". Leia mais

  • Felipão (Palmeiras): "Os especialistas sabem de tudo"

    "São os especialistas que dizem, então o que eu vou dizer contra? Eu acho que futebol é dentro de campo, mas os especialistas sabem de tudo" (Antes de Palmeiras 0 x 1 Corinthians, sobre favoritismo).

  • Deyverson (Palmeiras): "Perdi a cabeça e cometi um erro"

    "Infelizmente, depois de sofrer uma entrada dura, acabei perdendo a cabeça e cometi um erro. Peço desculpas ao Richard, jogador do Corinthians, aos meus companheiros, comissão técnica, aos torcedores do Palmeiras e a todos que estavam assistindo ao jogo. Sei que, dentro de campo, sou exemplo para muitas pessoas e estou muito triste e arrependido pelo que aconteceu. Não acontecerá novamente". Leia mais

  • Fábio Carille (Corinthians): "Precisamos respeitar Danilo Avelar"

    "Pegaram ele (Danilo Avelar) para Cristo e sei que vocês da imprensa ajudam nisso. É um ser humano. Que p... felicidade! Se não tivesse cabeça boa, teria parado. De todos jogos que fiz, ele foi o mais regular. Não tomou bola nas costas, mas erra uma vez e já tratam como o pior do time. Precisamos respeitar o ser humano, e com ele isso não foi feito". Leia mais

  • Hernanes (São Paulo): "Libertadores é raça e coração"

    "Acho que fizemos o máximo para chegar em uma condição razoável, agora é entregar tudo, dar a vida. Libertadores é raça e coração".

  • Henal (São Bento): "Tenho qualidade"

    "Hoje está mais do que provado que tenho qualidade e posso estar jogando no futebol profissional". Leia mais

  • Victor Ferraz (Santos): "Não foi soberba"

    "Eu acho que é um jogo que nada deu certo pra gente. De antemão, quero deixar claro para os torcedores que não foi soberba, longe disso. A gente tinha visto os vídeos do Ituano, é uma boa equipe. É naqueles dias para se esquecer, todas as vezes que eles chegaram (a bola) entrou. A gente tentou, mas não era dia. Pedir desculpas para os nossos torcedores".

  • Pedro Abad (Fluminense): "Não vá ao Carioca"

    "Se o Campeonato Carioca não respeita o Fluminense, o Fluminense vai passar a não respeitar o Campeonato Carioca. Nosso torcedor não é idiota. Está cansado de ver essa palhaçada. Dá vontade de recomendar ao torcedor que não vá ao Campeonato Carioca, que abandone, para ficar muito claro para todo mundo o que está acontecendo". Leia mais

  • Luciano (Fluminense): "Eles só sabem cruzar"

    "A bola não entrou, mas serve de aprendizado. Eles só se defenderam, a gente só atacou. Acharam uma bola, eles só sabem cruzar bola na área. Não vi perigo, fomos superiores". Leia mais

  • Renato Gaúcho: "Farei o curso de técnicos"

    "Lá na frente vemos o curso, daí fica tudo mastigadinho. Nunca disse que não iria fazer o curso, só que não faria nas minhas férias. Férias são férias. Sabia que em fevereiro teria essa brecha, combinei com o presidente. Perderei dois jogos. Mas o Victor Hugo faria os jogos, já que o Gabeira (Alexandre Mendes) estará comigo para fazer o curso. Está tudo acertado, sem problema algum, está tudo no esquema".

  • Samuel Balbino (Caxias): "Tentamos jogar para frente"

    "Todos os times que entram marcando atrás contra o Grêmio acabam sofrendo. Por isso tentamos jogar para frente, assumir o comando do jogo, manter a posse e jogar de igual para igual" (O Caxias errou duas saídas de bola e levou 3 a 0 do Grêmio).

  • Dedé (Cruzeiro): "Ansioso com a seleção? Não eu"

    "É um sonho (disputar a Copa América), mas ansioso eu não estou, não. Estou procurando fazer meu melhor aqui no Cruzeiro, assim as coisas irão dar certo".

  • Levir Culpi (Atlético-MG): "Tenho medo"

    "Eu vou para o Uruguai com medo. Não tenho dúvida, tenho medo só. O jogo é difícil, sei como funciona a Libertadores. O medo tem uma coisa interessante, ele te faz tomar atitude. Quem não tem medo, às vezes, não pensa em nada". Leia mais

Listas