PUBLICIDADE
Topo

11 fatos marcantes da vida de Carolina Ferraz

Colaboração para o BOL

25/01/2019 07h00

A atriz Carolina Ferraz completa 51 anos nesta sexta-feira (25/1/2019). Após muitas tragédias e batalhas em sua vida, ela se tornou uma artista conhecida pelo Brasil todo. Confira momentos importantes da vida e da carreira da artista.

  • João Miguel Júnior/TV Globo

    Tragédias

    Maria Carolina Álvares Ferraz nasceu em Morrinhos, no interior de Goiás, mas se mudou com a mãe para São Paulo depois que o pai foi assassinado em Goiânia a mando de um empresário para o qual trabalhava, quando ela tinha 14 anos. Griscelda e a filha decidiram partir para a capital paulista para ficarem com os dois irmãos mais velhos de Carolina, Maria Eugênia e Guilherme - que, por sua vez, morreu aos 29 anos em decorrência de Aids, quando a artista tinha 26. "Sou o que sou devido a tudo que me aconteceu. Inclusive o fato de terem matado meu pai da forma violenta que foi, inclusive a dolorosa perda do meu irmão ainda tão jovem. Não que eu ache fácil viver. Mas, vamos lá, respira fundo. Vai dar tudo certo", declarou em entrevista ao site Universa

  • Reprodução/Twitter

    Bailarina

    Já em São Paulo, Carolina passou a usar o dinheiro dos trabalhos como modelo para pagar suas aulas de balé e, assim, conquistou o diploma da Royal Ballet. A formação possibilitou à jovem ampliar sua fonte de renda, uma vez que começou a dar aulas de dança para ajudar a família

  • Reprodução/Rede Manchete

    Carreira na TV

    Aos 19 anos, Carolina estreou na televisão. Ela começou como apresentadora na TV Manchete - primeiro com o programa Shock e depois no comando do Programa de Domingo. A aparição rendeu uma série de convites para que ela iniciasse carreira também como atriz, mas, inicialmente, recusou todos. Somente em 1990, depois de ter sido ameaçada com uma demissão, a jovem aceitou fazer uma participação em "Pantanal". Na sequência, ela engatou participações em outras novelas do canal até que, finalmente, em 1992, foi para a Globo. Na emissora carioca, a artista começou também como apresentadora, ficando à frente do Fantástico ao lado de Celso Freitas e Doris Giesse, e atuou também no Você Decide

  • Reprodução/Globo

    Público marcado

    A primeira novela de Carolina Ferraz na Globo foi "O Mapa da Mina", de 1993; já a primeira protagonista foi Beatriz em "Pátria Minha". Além dessas, ela também marcou o telespectador com suas interpretações em outras tramas, como, por exemplo, "Pecado Capital", "Kubanacan", "Belíssima", "Beleza Pura" (do bordão "Eu sou rica!") e "O Astro". No teatro, sua estreia aconteceu em 2000, com a peça "Honra"

  • Estevam Avelar/Divulgação/TV Globo

    Cinema

    Além da TV, a atriz coleciona trabalhos marcantes no cinema. Ela fez sua estreia no cinema com o filme "Alma Corsária" e não parou por aí. Esteve em "O Passageiro - Segredos de Adulto", produziu e protagonizou o filme "A Glória e a Graça", em que interpreta um travesti e ainda se dedicou a outros trabalhos, como "Mater Dei" e "Amores Possíveis"

  • Divulgação/TV Globo/Ramón Vasconcelos

    Relacionamentos

    A atriz teve um envolvimento de dois anos com o cantor Kiko Zambianchi, entre 1985 e 1987. Após a separação, ela iniciou o relacionamento com o diretor Mário Cohen, com quem teve uma filha, Valentina, e foi casada por 12 anos. Em 1997, namorou brevemente Murilo Benício, mas terminou devido ao ciúme excessivo do ator. Também contou com Ricardo Waddington em seu currículo amoroso. Em julho de 2012, assumiu a relação com o médico Marcelo Marins, com quem se casou e teve a segunda filha, em 2014, aos 45 anos

  • Reprodução/Instagram

    Tratamento hormonal e maternidade

    "Fiz tratamento para engravidar. Eu tive muita sorte, fiquei grávida logo de cara, já na segunda tentativa. Fiz uns quatro meses de tratamento. Mas, depois, passei mais três meses tomando hormônios, fiquei inchada. Acho que muitas mulheres devem passar por isso e talvez não saibam lidar, como eu também continuo sem saber. Tive uma depressão chatíssima", revelou a atriz em conversa à revista Contigo!, revelando que a segunda gravidez, da filha Isabel, foi bem mais complexa que a primeira, de Valentina

  • J. R. Duran/Site Oficial

    Ex-global

    Depois de passar 27 anos trabalhando na Globo - considerando o intervalo de dois anos em que resolveu se afastar do trabalho após um acidente de carro -, Carolina Ferraz foi dispensada pela emissora. "Amo meu ofício. A realidade do mercado mudou. Acho que uns 10 anos atrás é que você realmente só tinha um lugar para fazer as coisas, para trabalhar", ponderou em conversa com Fábio Porchat

  • Ricardo Pena/Divulgação

    Paixão pela cozinha

    Além de ter um livro de culinária publicado, Carolina também comanda um programa sobre o assunto. "Sempre gostei de cozinhar para fora, encostar o umbigo no fogão. O GNT me procurou durante três anos sucessivos, eu dizia 'não'. Eu me sentia uma impostora, enganando as pessoas. Não sou chef, adoro cozinhar e aprendi com minha mãe, sou cozinheira. Eu cozinho à minha maneira, nunca pretendi me posicionar como chef. Nunca imaginei que o programa fosse fazer sucesso. Durante as cinco temporadas foi a maior audiência em São Paulo e a segunda do canal. O programa me humanizou muito, quando você é ator fica atrás de uma personagem. Eu estava no ar há um ano e meio na novela de maior audiência da grade naquele momento, [Haja Coração], mas todo mundo me parava para falar do programa de culinária", revelou em conversa com Fábio Porchat em novembro de 2017

  • TV Globo/Divulgação

    Na política

    "Todas as vezes vou até lá [votar] e anulo meu voto. Não me sinto representada. Acho que estou dizendo algo quando anulo. Amigos me criticam, dizem que eu deveria escolher alguém em quem votar. Mas gente, eu sempre anseio por escolher alguém. Não me diria de esquerda, muito menos de direita. Talvez eu seja do centro, se é que existe isso. Estou tão cansada dessa sociedade que não faz nada por si mesma. Dessa situação terrível da nossa política. Por mim, juro, jogava uma bomba em Brasília e recomeçava de alguma outra maneira", declarou a atriz, em fevereiro de 2018, em conversa com o site Universa, revelando, na ocasião, não votar há 16 anos

  • AgNews

    Volta por cima

    Depois de enfrentar tantos desafios, Carolina deixa claro que parar não faz parte de suas opções, pois está sempre seguindo em frente. "Posso até padecer nas dificuldades, mas algo me movimenta adiante. É uma resiliência aquariana, uma capacidade de me reinventar", declarou em entrevista ao site Universa

Listas