Topo

14 curiosidades sobre os metrôs do mundo

Colaboração para o BOL

27/12/2018 08h00

Prepare o seu bilhete, porque, agora, o BOL vai te levar a uma viagem de curiosidades a respeito do metrô! Embarque nessa aventura e descubra as peculiaridades sobre esse sistema de transporte ao redor do mundo.

Leia também:

  • Reprodução/Weekendnotes

    Mais antigo do mundo

    Londres, no Reino Unido, inovou ao ser a primeira cidade a adotar o metrô como meio de transporte. Ele começou a funcionar em 1869 na cidade e é conhecido como "underground", palavra que significa "subterrâneo"

  • Reprodução/Bkv.hu

    Patrimônio da Humanidade

    A primeira linha de Budapeste, na Hungria, foi a segunda a ser construída no mundo - abrindo em 1896. Em 2002, foi declarada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco

  • Reprodução/Taringa

    Na América Latina

    Buenos Aires, na Argentina, foi a primeira cidade da América Latina a contar com um sistema metroviário - inaugurado em 1913. Os vagões antigos, feitos de madeira, circularam no local até 2013

  • Wikipedia

    Origem do nome

    A palavra "metrô" surgiu por conta do sistema de Paris, chamado "Chemin de Fer Métropolitain", ou "estrada de ferro metropolitana". Os moradores locais encurtaram o nome para "métro" e o apelido acabou pegando para outras cidades e, posteriormente países, que foram adotando o nome mesmo que informalmente

  • Reprodução/mkshft.org

    Haja gente!

    Um dos metrôs mais cheios e movimentados do mundo é o de Tóquio, no Japão. Diariamente, ele transporta oito milhões de pessoas. Como comparação, o metrô da cidade de São Paulo recebe, em média, "apenas" 4,5 milhões de passageiros por dia. Na cidade japonesa, melodias curtas e agradáveis, que visam criar um efeito relaxante, avisam que as portas serão fechadas. A pontualidade também é um diferencial, considerando-se que, em novembro de 2017, a companhia responsável pelo sistema pediu desculpas aos passageiros depois que um trem partiu da estação 20 segundos antes do horário marcado

  • Joca Duarte/ Photopress/Estadão Conteúdo

    Pelo Brasil

    De acordo com dados divulgados pela revista Superinteressante, o metrô de São Paulo tem três vezes mais usuários que as cidades do Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Brasília somadas. Só a estação Sé recebe 800 mil pessoas por dia, o que já supera o tráfego do metrô carioca. Apesar de a extensão construída em São Paulo ser maior, de acordo com a publicação, Recife é a cidade brasileira com mais metrô, porém é a que tem o sistema mais lento

  • Leonardo Vicário/UOL

    Em São Paulo

    O jornal O Estado de S. Paulo já recomendava a construção de um metrô na cidade em 1927. A ideia é que o sistema deveria ser baseado na Praça da Sé, na região central, e ter uma linha em direção à zona leste. O plano só saiu, efetivamente, do papel com a conclusão do sistema paulistano de metrô quase cinquenta anos depois, em 1974. A estação da Sé foi aberta depois de outros quatro anos, em 1978, e o primeiro trecho da linha Leste-Oeste, atual linha Vermelha, com singelas três estações só começou a funcionar em 1979

  • Reprodução/High-resolution-wallpapers

    Trator perdido

    Durante a construção do metrô do Rio de Janeiro, inaugurado em 1979, uma bomba de água falhou. Isso fez com que a área onde se encontrava um trator ficasse inundada. Os operários conseguiram sair, mas deixaram a máquina por lá. Por isso, até hoje a construção esconde o equipamento em suas profundezas. A foto não é do local

  • Reprodução/Facebook/bandabsmoficial

    BSM

    A Banda dos Seguranças do Metrô - a BSM - foi formada em 2011 por um grupo de agentes de segurança do sistema de São Paulo. Com direito a fã-clube, eles se apresentam em eventos públicos, programas de TV e, claro, no metrô! Uma vez por mês, os nove integrantes se apresentam em estações e divertem o público com praticamente todos os estilos

  • Reprodução/Facebook

    Achados e perdidos

    Quando você pensa que não dá para se surpreender, vem a seção de Achados e Perdidos do metrô de São Paulo e mostra que dá, sim! O local já recebeu itens bem inusitados, como um olho de silicone, em 2016. Sem contar cadeiras de rodas, prótese de perna, muletas, carrinhos de bebê, trompete, alianças de casamento, dentadura, entre outros. Em fevereiro de 2017, a babá Roseane Brasiliano da Silva se deu conta de que a bolsa que usava ao entrar na escada rolante da estação Butantã não estava mais com ela ao sair e se surpreendeu quando, depois de três semanas, o objeto foi encontrado e devolvido com os R$ 1.639,95 que estavam dentro - referentes ao seu salário do mês e mais "alguns trocados", segundo relatou à Folha de S.Paulo. Será que aquele seu velho guarda-chuva está por lá?

  • Reprodução/Facebook

    Nova York

    Na maior cidade dos EUA, o metrô funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, durante todo o ano. Ao todo, são 472 estações que recebem cerca de 5,7 milhões de usuários diariamente. Nova York é a cidade com o maior número de estações de metrô do mundo, tendo começado a operar com 28 delas em 1904. De acordo com o site G1, são 21 linhas, que contam com wi-fi grátis para os passageiros e recebem tantas reclamações quanto o sistema brasileiro. Com estações sujas, presença de ratos, vagões lotados e atrasos nos trens, os nova-iorquinos, constantemente, criticam esse meio de transporte. Em janeiro de 2017, os usuários finalmente puderam comemorar uma nova a linha - três estações na Avenida Dois, no lado Leste de Manhattan - inaugurada depois de 112 anos de espera

  • Reprodução/YouTube

    Suíça

    Lausanne, na Suíça, é a menor cidade do mundo a contar com um sistema de metrô completo. O preço da passagem varia de acordo com a distância a ser percorrida, funcionando por um sistema de zonas. Os habitantes têm voz ativa quanto aos projetos a serem construídos no local quando o orçamento estimado ultrapassa determinado valor - foi o caso da linha inaugurada em 2008, chamada de M2. Ela saiu do papel após cinco anos de construção, votada e aprovada pelo povo. A linha conhecida como M1 está em funcionamento desde 1991

  • Wikimedia

    Profundidade

    A estação de metrô mais profunda do mundo é Arsenalna, inaugurada em 1960, na Ucrânia. Ao todo, são 105,5 metros de profundidade. Os passageiros levam cerca de cinco minutos descendo os lances de escada para poder embarcar. A segunda estação mais profunda começou a operar em 1987 e fica em São Petersburgo, na Rússia, com 86 metros de profundidade

  • Reprodução/Arch Daily

    Maior do mundo

    O maior - ou mais extenso - metrô do mundo fica em Xangai, na China, que conta com 637 quilômetros de trilhos, divididos em 17 linhas e 387 estações. Com pelo menos 30 anos de existência, ele deixa muito sistema centenário para trás em termos de tamanho

Mais Listas