Topo

"Game of Thrones" é mais parecido com novela do que você imagina; confira

Reprodução/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL
"Game of Thrones" e novelas têm mais em comum do que parece Imagem: Reprodução/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL
do UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

2019-04-21T04:00:00

21/04/2019 04h00

"Game of Thones" voltou ao ar para sua última temporada e, bastou o primeiro capítulo ser exibido para o público surtar de novo. A série da HBO, sucesso no mundo inteiro, cativa os espectadores com suas intrigas, conflitos familiares, revelações bombásticas e romances. Tudo muito parecido com uma...novela.

Ok, ok, não queremos menosprezar a saga épica, mas, cá para nós, o tom melodramático de algumas situações não está muito distante do nosso gênero mais conhecido. O UOL lista alguns momentos das novelas que poderiam muito bem estar em "Game of Thrones":

  • Reprodução/Montagem UOL

    "Vem me esquentar"

    Uma cena do primeiro capítulo da 8ª temporada da guerra dos tronos deu o que falar, não apenas por ser recente, mas porque foi tão novelesca quanto poderia ser. Daenerys (Emilia Clarke) e Jon Snow (Kit Harrington) sobem uma montanha de neve e começam a trocar carícias e juras de amor, quando a rainha dispara: "Mantenha sua rainha quente!".

    A piada com o fato de a rainha dos dragões precisar ser aquecida pelo rei terras geladas foi inevitável. Troque os personagens por, Beto Falcão e Luzia, de "Segundo Sol" (2018), a montanha gelada por um mirante na ilha na Bahia e a frase: "Quando te conheci, foi como seu eu tivesse nascido de novo". O efeito teria sido, praticamente, o mesmo.

  • Reprodução/Globo/João Miguel Júnior/Montagem UOL

    Loira e perigosa

    Loira, perigosa, assassina, uma língua ferina, egocêntrica, mas um pouco atrapalhada. Bem que poderia ser a Nazaré Tedesco de "Senhora do Destino" (2004). Mas estamos falando de Cersei Lannister (Lena Headey), a grande vilã de "Game of Thrones".

    Perversa, ela enganou o marido a vida toda, dizendo que seus filhos eram dele, quando na verdade eram frutos de uma relação incestuosa com o próprio irmão. Depois, para não ser descoberta e tomar o poder, matou o marido e armou outros mil esquemas. Entretanto, meteu os pés pelas mãos, foi ludibriada pelo próprio filho e até presa.

    Nazaré fingiu a vida toda que Isabel (Carolina Dieckmann) era sua filha com Zé Carlos (Tarcísio Meira), Para não ser desmascarada, matou o marido e armou mil esquemas mas, em diversas ocasiões, se atrapalhou e acabou se dando mal. Duas víboras que atraem o ódio e o amor do público, pode-se dizer que Cersei é uma parente distante de Nazaré.

  • Reprodução/Montagem UOL

    É coisa de família

    Outra revelação bombástica do último episódio de "Game of Thrones" foi a da verdadeira paternidade de Jon Snow. Sam contou para ele que, na verdade, ele não era filho bastardo de Ned Stark (Sean Bean), como sempre acreditou, mas sim da irmã dele, Lyanna Stark, e do príncipe Rhaegar Targaryen. Não é a primeira vez que intrigas familiares, irmãos perdidos, casais desfeitos, filhos bastardos, irmãos se apunhalando pelas costas etc. movimentam uma história.

    Parece até uma reunião da família Khoury, de "Amor à Vida" (2013). Para quem não lembra, é aquela novela em que Félix (Mateus Solano), filho preferido de Branca (Susana Vieira) sequestrava a filha recém-nascida da irmã Paloma (Paolla Oliveira) e largava numa caçamba. O bebê acabava sendo adotado por Bruno (Malvino Salvador) que, doze anos depois, se apaixonaria, por acaso, pela verdadeira mãe da criança. Quanta coincidência, não é mesmo?

  • Reprodução/Montagem UOL

    É barraco que você quer?

    A boa e velha bofetada na cara é um recurso antigo nas novelas, ainda mais em vilões. E como bom dramalhão, "Game of Thrones" não escapa. Logo nas primeiras temporadas, o cruel rei Joffrey Baratheon (Jack Gleeson), levou uns bons tabefes de seu tio, Tyrion Lannister (Peter Dinklage), para ver se aprendia algumas lições. Cersei também esbofeteou o filho depois que ele a enfrentou.

    Sim, você já viu cenas de filhos mimados tomando bofetadas antes. Não lembra? Então assista a "Por Amor" (1997), próxima trama a ser reprisada no "Vale a Pena Ver de Novo" e confira a cena em que Branca (Susana Vieira) dá múltiplos tapas da filha Milena (Carolina Ferraz) e logo vai entender a semelhança.

  • Reprodução/Montagem UOL

    O mal não compensa

    Com suas inúmeras subtramas, "Game of Thrones" não escapa de um clichê clássico de folhetim: os vilões, mais cedo ou mais tarde, são punidos. Ramsay Bolton (Iwan Rheon) foi devorado por seus próprios cachorros, por exemplo. Jaime Lannister (Nicolaj Coster Waldau) comeu o pão que o diabo amassou --perdeu até a mão-- antes de se regenerar.

    O caso é tão presente, que é difícil citar apenas uma novela. Da terrível Odete Roitmann (Beatriz Segall) em "Vale Tudo" (1988) à beata Mirtes (Elizabeth Savalla) em "O Sétimo Guardião", na dramaturgia, o crime, realmente, não compensa.

Mais Listas