Topo

Aniversário de Jô Soares: conheça um pouco da sua trajetória em 14 fatos

Colaboração para o BOL

16/01/2019 08h00

Apresentador, humorista, escritor, ator, dramaturgo e diretor de teatro, entre outras coisas. José Eugênio Soares, ou apenas Jô Soares, completa 81 anos neste dia 16 de janeiro de 2019. Conheça agora um pouco da trajetória do artista.

Leia também:

  • Acervo pessoal / Blog Saraiva

    Diplomata

    Carioca, filho de um empresário e de uma dona de casa, Jô Soares sonhava em ser diplomata quando criança. Estudou no Colégio de São Bento e Colégio São José de Petrópolis, escolas particulares de ponta, além de ter ido para a Suíça a fim de estudar no Lycée Jaccard em busca de seu sonho. Mas o talento artístico falou mais alto

  • Reprodução/TV Globo

    Várias línguas

    Por sonhar em ser diplomata, Jô Soares é fluente em cinco idiomas, além do português. No seu programa de entrevistas, ele já mostrou algumas línguas que fala, como inglês, francês, italiano, espanhol e alemão

  • Reprodução/TV Foco

    Família Trapo

    Em 1967, Jô Soares estreou na televisão com seu lado humorístico. Ele atuava como o mordomo Gordon na série "Família Trapo", da Record, além de escrever os roteiros do programa ao lado de Carlos Alberto de Nóbrega. Depois, participou de vários programas humorísticos, tanto atuando como escrevendo roteiros. Alguns deles foram "Faça Humor, Não Faça Guerra" (1970), "Satiricom" (1973) e "Planeta dos Homens" (1976)

  • Reprodução/YouTube

    Viva o Gordo

    Foi em 1981 que Jô Soares ganhou seu primeiro programa solo, chamado "Viva o Gordo". Apesar de humorístico, o programa fazia muitas críticas à crise econômica da época e à ditadura militar no Brasil, que ainda estava vigente

  • Reprodução/YouTube

    Roberto Carlos

    Na sua época como humorista, Jô Soares contracenou ao lado de ninguém menos que o rei Roberto Carlos. Os dois dividiram o palco em 1974, na TV Record, numa versão de "Os Três Porquinhos". Jô Soares interpretou um dos porquinhos, enquanto que Roberto Carlos foi o lobo mau

  • Reprodução/Observatório da Televisão

    Entrevistando

    Em 1988, no SBT, Jô Soares deu um impulso em sua célebre carreira como apresentador e entrevistador de televisão. Com o programa Jô Soares Onze e Meia, foram mais de sete mil entrevistas

  • Divulgação/TV Globo

    Programa do Jô

    O Jô Soares Onze e Meia ficou no ar até 1999. Já no ano 2000, o apresentador passou para a Rede Globo, com seu famoso Programa do Jô. A atração acabou em 2016, por decisão do próprio Jô Soares. Como conta em sua biografia, ele não tinha o mesmo prazer de antes em realizar o programa. Foi nessa época que ele deixou uma de suas mais famosas marcas: o beijo do gordo

  • Reprodução/Notícias da TV

    Muito antes

    A verdade é que o início da carreira no mundo dos talk shows foi em 1973, quando ele apresentou o programa Globo Gente, que ficou nove meses no ar. Na época, ele entrevistou grandes personalidades, como Gilberto Gil e Gal Costa

  • Ricardo Matsukawa/UOL

    Famosa caneca

    E o que Jô Soares tomava na famosa caneca que exibia em seu programa? O garçom Alex contou ao site Gshow em 2016 que dependia do clima: normalmente era refrigerante diet ou água, mas até sopa ele já tomou na canequinha

  • Reprodução/Academia Paulista de Letras

    Escritor

    Jô Soares também é um reconhecido escritor. Na verdade, ele é nada menos que figura eleita da Academia Paulista de Letras, ocupando a 33ª cadeira da casa. Além dos roteiros de programas televisivos, Jô também foi autor de best-sellers, como "O Xangô de Baker Street" (1995) e "O Homem que Matou Getúlio Vargas" (1998)

  • Reprodução/Globo/Ricardo Martins

    Músico

    Sim, ele tem mais uma habilidade. A banda que acompanhava o seu talk show, o Sexteto do Jô, também tinha vida própria fora da atração de televisão, fazendo shows ao redor do Brasil. Na banda, Jô tocava bongô e cornet, além de emprestar a sua voz

  • Ricardo Matsukawa/UOL

    TOC

    O apresentador admitiu sofrer de transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) em sua biografia. Ele diz que, na sua casa, os quadros precisam todos estar tombados um pouco para a direita

  • Reprodução /TV Globo

    Romances

    Jô Soares já teve muitos romances. Durante 20 anos, entre 1959 e 1979, foi casado com a atriz Teresa Austregésilo. Depois, entre 1980 e 1983, se casou com a também atriz Sílvia Bandeira. O apresentador chegou a namorar ainda Claudia Raia, entre 1984 e 1986. Em 1987, ele foi casado, até 1998, com a designer gráfica Flávia Junqueira Pedras Soares. Em 2002, namorou a atriz e diretora Mika Lins

  • Reprodução/RedeTV

    Filho

    Jô era pai de um único filho, Rafael Soares, que morreu em 2014 de câncer, aos 50 anos. Filho do primeiro casamento do humorista com a atriz Teresa Austregésilo, Rafael era autista e, conforme Jô contou um pouco em seu programa no ano da morte do filho, era muito talentoso para a música

Mais Listas