Topo

20 selfies trágicas que não acabaram nada bem

Colaboração para o BOL

2018-09-17T14:00:00

17/09/2018 14h00

Na época da fotografia analógica, gastar filme tirando uma foto de si mesmo (muitas vezes sem qualquer enquadramento) parecia uma loucura. Contudo, a era digital trouxe com ela a mania das selfies, que dominam as redes sociais. O que parece loucura agora é não se autofotografar em registros cotidianos. Nem sempre isso é feito com cuidado ou precauções e a vontade de garantir a foto mais bonita ou mais ousada pode levar a verdadeiras tragédias. 


Leia também:

  • Reprodução/Daily Star

    No topo do trem

    De acordo com o Daily Star, um jovem espanhol de 21 anos morreu eletrocutado, em 2014, depois de tentar fazer uma selfie no topo de um trem em Jaén. Após ter feito a foto, ele tocou os fios elétricos e foi arremessado. Junto com ele, estava um amigo, que também foi atingido pelos cabos de alta tensão, mas sobreviveu

  • Reprodução/Facebook e Reprodução/Fox 8

    Dirigindo

    A jovem norte-americana Courtney Ann Sanford publicou uma selfie, enquanto dirigia, segundos antes de morrer na Carolina do Norte em 2014. Segundo o jornal New York Daily News, ela publicou a imagem às 8h33 do horário local junto com a frase "The Happy song makes me HAPPY" ("A música 'Happy' me deixa feliz"), referindo-se, provavelmente, à canção homônima de Pharrell Williams. Um minuto depois, a chamada telefônica de resgate foi recebida pela central da polícia. O carro de Courtney atravessou a pista, bateu de frente com um caminhão e pegou fogo

  • Reprodução/Facebook e Reprodução/Daily Mail

    Caiu do penhasco

    De acordo com o Daily Mail, a adolescente italiana Isabella Fracchiolla, de 16 anos, morreu, em 2014, depois de uma tentativa frustrada de tirar uma selfie à beira mar em uma excursão. Segundo a publicação, ela se desequilibrou e caiu de um penhasco de com altura de 20 metros, em Taranto, no sul da Itália. Após cinco dias em coma, a jovem teve morte cerebral

  • Reprodução/Fox

    Acidente de carro

    Em 2014, a norte-americana Collete Moreno (à esquerda) fez uma selfie minutos antes de morrer. Ela estava indo com Ashley Theobald para a própria despedida de solteira nos EUA. O casamento de Collete, de 26 anos, já estava marcado para o mês seguinte, mas não resistiu ao acidente causado após a amiga tentar ultrapassar um caminhão e colidir com outro veículo. Apenas o lado em que estava a noiva foi atingido

  • Reprodução/El Tribuno

    Na margem do rio

    Ainda em 2014, os bombeiros resgataram o corpo da jovem Karen Hernández, de 13 anos, que morreu afogada tentando fazer uma selfie nas margens do rio El Tunal, em Duarango, no México

  • Reprodução/Daily Mail

    Arma em mãos

    Outro mexicano que teve um triste fim após uma selfie, em 2014, foi Oscar Otero Aguilar, de 21 anos, que, de acordo com o Daily Mail, teria tentado fazer um registro com uma de suas armas para postar no Facebook. Contudo, acidentalmente, o revólver disparou e atingiu a cabeça do rapaz

  • Reprodução/Tomo News

    Na frente dos filhos

    Um casal de poloneses morreu após cair de um penhasco em 2014 tentando fazer uma selfie. Eles estavam com a família em Portugal e os filhos de 5 e 6 anos acabaram presenciando a cena. O acidente aconteceu depois que a dupla atravessou uma barreira de segurança no Cabo da Roca, em Sintra. Por conta da instabilidade geológica, uma equipe de 14 bombeiros precisou usar um helicóptero para o resgate. O site Tomo News produziu uma animação que reproduz o momento da queda

  • Reprodução/On Manorana

    Pisoteada por elefante

    Dilapi, que aparece de blusa rosa à direita, era uma professora indiana de 27 anos que visitava o sul de seu país até resolver tirar uma selfie com um elefante e acabar pisoteada. De acordo com a polícia, em 2014, a mulher estava fazendo uma pose, quando o animal se sentiu incomodado e a derrubou com a tromba. Ao cair, ela acabou embaixo das patas do paquiderme. A imagem acima foi tirada antes da foto que seria fatal para a mulher

  • Reprodução/Facebook, Reprodução/New York Post

    De cima da ponte

    A estudante polonesa Sylwia Rajchel, de 23 anos, visitava a Ponte da Triana, em Sevilha, na Espanha, quando resolveu tirar uma selfie. Segundo o site New York Post, ela escorregou com o celular no momento do autorretrato e caiu de uma altura de 4,5 metros. Logo depois da queda, ela sofreu uma parada cardíaca e acabou morrendo horas depois, em 2014. O monumento foi construído no século 19 e é um dos mais fotografados da região

  • Reprodução/CGN

    Capotou o carro

    Em 2015, a jovem Amanda Machado resolveu fazer registros de um passeio de carro entre as cidades de Palotina e Terra Roxa, no Paraná. Primeiro, a paranaense aparece sorrindo ao lado de um rapaz e, depois, na postagem seguinte mostra o velocímetro do carro a 180 km/h. Contudo, a sequência não foi nada boa, pois foi seguida de um acidente na BR-364. Isso não deteve a jovem, que postou outras fotos para alertar os amigos e pedir socorro. Com duas selfies com o rosto machucado, ela pediu ajuda e avisou que o carro havia capotado. Ela e o rapaz foram atendidos pelo Samu e encaminhados para um hospital próximo

  • Reprodução/Facebook e Reprodução/Mirror

    Choque de 27 mil volts

    Anna Ursu tinha 18 anos, em 2015, quando morreu eletrocutada ao tentar fazer uma selfie no topo de um trem estacionado na Romênia. De acordo com o jornal britânico The Daily Mirror, ela deitou no topo da locomotiva para fazer a foto, mas ao estender a perna para o alto encostou em um fio de energia elétrica, recebeu uma descarga de 27 mil volts e teve 50% do corpo queimado. Uma amiga de 17 anos que a acompanhava, foi arremessada para longe com a força da eletricidade

  • Reprodução/Getty Images/Facebook

    Perdeu o equilíbrio

    A australiana Kristi Kafcaloudis fazia um intercâmbio na Noruega, quando, aos 24 anos, decidiu fazer um passeio turístico até um ponto a 700 metros de altura em setembro de 2015. Ela tentava fazer uma foto, quando perdeu o equilíbrio na Trolltunga (ou Língua do Troll), que exibe uma rocha que se projeta para fora da montanha, acima do lago Ringedalsvatnet. Após a queda, os dois amigos que estavam com Kristi tentaram contatar serviços de emergência, mas tiveram problemas de sinal de celular. As equipes de resgate levaram horas para localizar o corpo

  • Reprodução/BBC Brasil

    No fundo do poço

    Em janeiro de 2016, uma turista austríaca estava visitando Junagadh, na Índia, quando tentou fazer uma selfie e acabou caindo. Os moradores ouviram gritos e foram ajudar, encontrando a mulher em um poço. Ela foi resgatada com uma corda improvisada feita de camisetas amarradas umas às outras

  • Reprodução/Facebook

    Baleado em tempo real

    O norte-americano Antonio Perkins, 28, transmitiu a própria morte ao vivo pelo Facebook em junho de 2016. O vídeo mostra o homem curtindo o fim da tarde em North Lawndale, em Chicago, nos EUA, quando começa uma confusão, tiros são ouvidos e ele cai no chão logo após ser atingido. Segundo a FOX News, Perkins foi baleado na cabeça e no pescoço

  • Reprodução/TN Online/UOL

    Caiu da janela

    Em 2017, a jovem neozelandesa Toni Kelly morreu após tentar tirar uma selfie em um prédio em Londres, na Inglaterra, e, acidentalmente, cair de uma janela no segundo andar. Ela estava morando no país há três meses. Com o acidente, Toni sofreu graves danos cerebrais e não resistiu

  • Arquivo pessoal

    Corpo para fora do carro

    Simon Almeida morreu aos 19 anos depois de sofrer um acidente enquanto fazia selfies em Jaboticabal (a 360 quilômetros de São Paulo) em 2017. Segundo a polícia, o jovem era passageiro de um carro em movimento e estava com parte do corpo para fora do veículo tirando fotos, quando a motorista perdeu o controle da direção e o corpo do jovem acabou batendo contra uma árvore. O estudante chegou a ser socorrido, mas não resistiu. O caso foi registrado como homicídio culposo - quando não há intenção de matar

  • Reprodução/Facebook

    Queda de prédio

    Em dezembro de 2017, o chinês Wu Yongning, de 26 anos, gravou a própria morte ao realizar acrobacias em um prédio de 62 andares, de onde se desequilibrou e caiu. Ele fazia sucesso nas redes sociais, compartilhando vídeos realizando perigosas acrobacias, nos quais aparecia sem usar qualquer equipamento de segurança. Quando sofreu o acidente, o homem competia por um prêmio equivalente a 50 mil reais, dinheiro que seria usado para o seu casamento e para cobrir despesas médicas de um tratamento realizado por sua mãe, informaram familiares

  • Reprodução/The Independent

    Atacado por urso

    Em maio deste ano, o indiano Prabhu Bhatara voltava de um casamento com alguns amigos, quando parou na beira de uma estrada para urinar. No local, avistou um urso ferido e decidiu fazer uma selfie com o animal, que, por sua vez, o atacou assim que o homem parou a seu lado. A luta entre Bhatara e o urso durou cerca de dois minutos e foi filmada com celulares, mas ninguém se aproximou para ajudá-lo. Segundo informou o guarda florestal Dhanurjaya Mohapatra para o jornal britânico "The Independent", na ocasião, o homem "morreu no local", e o urso estava sendo tratado pelas feridas que já tinha

  • Reprodução/Twitter/Abdallah Jibai

    Carro-bomba

    Nesse caso de 2013, a selfie não foi a responsável pela tragédia, mas captou um momento dramático: o jovem Mohammad al-Chaar (de blusa vermelha), de 16 anos, posou para uma selfie ao lado dos amigos em frente a um carro-bomba, no Líbano. Momentos depois, o veículo explodiu e fotógrafos registraram imagens do adolescente no chão. Ele foi levado ao hospital com ferimentos graves, mas não resistiu e morreu

  • Reprodução/Daily Mail e Reprodução/Orange County Register

    Em cima da árvore

    Nesse outro caso, ocorrido em 2014, não era uma selfie que David Strohm Jr., de 28 anos, queria fazer, mas sim uma foto de pôr do sol, o que terminou de forma trágica. Para captar o visual por um melhor ângulo, ele decidiu subir em uma árvore, mas acabou encostando em um fio de alta tensão e morrendo eletrocutado, em Orange County, nos EUA. O jovem só foi encontrado na manhã seguinte, ainda na árvore, enquanto o celular foi localizado caído na grama ao lado do acidente. O Corpo de Bombeiros desligou a energia da região para retirar o corpo

Mais Listas