Topo

12 curiosidades sobre o coco, sem acento

Colaboração para o BOL

10/06/2018 15h48

Pense que estamos no verão, à beira do mar, tomando uma água de coco geladinha... Delícia! Ninguém nem se preocupa com o coco, mas coitado, ele vem de longe, tem uma história pra contar. Vamos refletir um pouco sobre esse fruto e tomar cuidado com a escrita.

  • Reprodução/Open Walls

    Bicho-papão

    Por volta do século 16, na Europa, era comum assustar as crianças com histórias do "coco", que vem a ser o atual ogro ou bicho-papão

  • Wikipedia

    Cabeça de coco

    Para representar o monstro coco, as pessoas usavam o caroço seco da palmeira, de forma redonda e com três poros que serviam como cara. Foi aí que o caroço passou a ser chamado de coco

  • Reprodução/YouTube

    Cuidado com a grafia

    Não confunda: a palavra coco, representando o fruto ou seu caroço, não tem acento. A que tem acento é cocô, que significa fezes

  • Wikipedia

    Drupa

    O coco é um fruto do tipo drupa, ou seja, de interior carnoso e com um único caroço ou semente, assim como a manga e o pêssego

  • Reprodução/Pinterest

    Viajante

    A polpa do coco, fibrosa, chamada de mesocarpo, tem uma densidade que permite ao fruto flutuar no mar e, assim, se disseminar por terras distantes. Já foram encontrados e germinados cocos até na Noruega, vindos de alguma região tropical

  • Reprodução/Peter Fisk

    Albume

    A água de coco é uma semente líquida feita de uma substância nutritiva chamada albume que, com o amadurecimento, se torna carnosa. Essa semente carnosa é a parte branca que usamos para fazer doces e retirar óleo

  • Reprodução/hiephoiduavietnam

    Vem de longe

    Originalmente, a planta do coqueiro é nativa do sudeste asiático e foi trazida ao Brasil pelos portugueses logo depois do descobrimento

  • Reprodução/DesktopBackground

    Tudo a ver com praia

    A palmeira do coco se adapta bem a solos arenosos e salinos, em regiões ensolaradas e chuva regular. Por isso a planta é normalmente vista no litoral

  • Reprodução/NPR

    Crueldade

    A árvore do coco pode chegar a 30 metros de altura, e os frutos são sempre encontrados na copa, tornando difícil sua coleta. Na Tailândia, existem "escolas" que treinam macacos para subir nas palmeiras e retirar os cocos

  • Reprodução/YouTube

    Importação

    O Brasil é um dos maiores produtores de coco do mundo, mas para atender o consumo interno ainda é preciso importar grandes quantidades da Tailândia

  • Reprodução/Gangasagar

    Aproveitamento 100%

    Quase todas as partes do coco e do coqueiro são aproveitadas. Alguns exemplos: a parte branca carnosa da semente é comestível e usada na culinária; a água do interior do coco verde é uma bebida refrescante e que pode ajudar em transfusões de sangue; da parte mais tenra do caule, pode ser retirado um palmito comestível; da parte carnosa, depois de seca, se extrai um óleo; as folhas do coqueiro são usadas como cobertura de telhados e no fabrico de cestaria; a fibra do coqueiro pode ser usada na produção de cordas e tapetes, enchimento de estofos, vasos vivos e preparação de placas com resina; as raízes da árvore são usadas na confecção de cestos para pescaria

  • Reprodução/Marine Essentials Blog

    Vida

    Em sânscrito, língua sagrada na Índia, o nome do coqueiro é "Kalpa vriksha", que significa algo como "árvore que supre todas as necessidades da vida"

Mais Listas