PUBLICIDADE
Topo

Listas

10 fatos e curiosidades sobre Amaral: de coveiro a jogador

Bruno Poletti-7.out.2014/Folhapress
Imagem: Bruno Poletti-7.out.2014/Folhapress

do BOL

28/02/2018 08h33

Contador de causos e acumulador de títulos, Amaral tem um currículo invejável. Bicampeão paulista brasileiro pelo Palmeiras em 1993 e 1994, ele levou o Brasileiro pelo Corinthians em 1998, conquistou o bronze pela seleção brasileira nos Jogos Olímpicos de Atlanta em 1996 e ainda atuou em times da Europa, Oriente Médio, Austrália e Indonésia. 


O sucesso, porém, ultrapassa os gramados. O ex-jogador ficou marcado por seu trabalho como coveiro, sem contar as participações na TV, seja atuando ou disputando um reality show, e a sensação que se tornou nas redes sociais. Nesta quinta-feira (28), Amaral completa 46 anos de muitas histórias incríveis e fama de "jogador bonzinho".


Leia também:

  • Coveiro

    Na juventude, Amaral trabalhou em uma funerária, em que, segundo entrevistas dele, fazia trabalhos de jardinagem, além de arrumar, maquiar e vestir os defuntos. Quando iniciou seu trabalho no futebol, a história rapidamente veio à tona e o jogador ganhou o apelido de coveiro. Ao ser questionado por Cosme Rímoli, do R7, se vincular sua função anterior com o futebol teria atrapalhado, o ex-volante negou. "Eu não sei mentir, não iria esconder o meu passado. Até ajudou. Sabe por quê? Quando tinha um jogo importante, um clássico, todos sabiam que eu não iria tremer. Se não tremia carregando cadáver de um lado para o outro, por que iria tremer em um jogo de futebol?", pontuou rindo

  • Folha Imagem

    Palmeiras x Corinthians

    O ex-volante teve passagem pela base do alviverde na década de 1990 e acabou ganhando uma chance no elenco profissional. Entre 1993 e 1997, segundo o Almanaque do Palmeiras, defendeu o Verdão em 244 jogos sendo responsável por um gol, em jogo contra o Grêmio. Porém, dentre os times da capital paulista, quem também teve importante destaque na carreira no jogador foi justamente o grande rival palmeirense, o Corinthians. Amaral ainda atuou pelo Vasco da Gama, Atlético Mineiro, seleção brasileira, entre outros

  • Arquivo pessoal

    Fora do Brasil

    O futebol permitiu a Amaral alçar voos para fora do território nacional. Ele jogou pelo Benfica, em Portugal, pelo Perth Glory, na Austrália, e ainda passou uma temporada na Indónesia. Com passagens por outros times, como Besiktas, Al Ittihad, Pogon Szczecin, entre outros, ele deixou sua marca em muitos campos pelo mundo. Está bom ou quer mais? Ao retornar para o Brasil, em 2013, ele foi anunciado como reforço do Poços de Caldas Futebol Clube, mas acabou rescindindo o contrato por conta de problemas com o empresário, a quem, de acordo com o UOL, o jogador acusou de estelionato

  • Reprodução Facebook/Vanderlei Conceição

    Desemprego

    Ainda em 2013, Amaral entrou em campo pelo time goiano Itumbiara, mas depois de 59 minutos de partida foi demitido. Cansado, confidenciou ao UOL que não aguentava mais as injustiças do futebol e, por isso, investiria na carreira de ator. Durante o período em que passou sem time, o ex-jogador aproveitou também para investir na carreira do filho Amaralzinho, que na época visava trocar o futsal pelo gramado

  • Ator

    Desapontado com o futebol, Amaral resolveu olhar ao redor e analisar outras possibilidades. Com um talento natural na frente das câmeras, ele já demonstrou desenvoltura em entrevistas, como a do programa "The Noite", em que fez sucesso ao contar alguns de seus causos para Danilo Gentili. Mas também já resolveu testar suas habilidades na atuação, como em 2013, quando fez uma participação especial no humorístico global "Pé na Cova", aproveitando sua fama de coveiro. Segundo contou ao UOL, o convite partiu de um telefonema do autor e ator Miguel Falabella

  • Divulgação/Record

    Reality show

    A passagem de Amaral pelo reality da Record, "A Fazenda" foi rápido. O pai de Amaralzinho foi o primeiro eliminado da edição em 2015. Em disputa com o cantor Thiago Servo, o ex-jogador acabou levando a pior. "Famoso eu já sou. Tenho meu público, não precisava entrar lá para ficar conhecido. Entrar na 'Fazenda' foi uma oportunidade que Deus me deu. Acho que não merecia sair. Quando eu cheguei, já enfrentei um desafio, fui direto pra baia, a gente sofreu pra caramba. Acho que é uma perda para o programa. Também fui para a Roça com um adversário forte, com um fã-clube, mas saio de cabeça erguida. Já sou um vencedor, não preciso provar nada. Deus sabe de todas as coisas", afirmou ao R7 após sua eliminação. Durante o confinamento, Amaral revelou aos colegas que não sabia nadar. Logo, ao sair do reality, ele foi conversou com Fernando Scherer, o Xuxa, no "Esporte Fantástico", e fez ainda mais confidências. "Estava no mar, de repente, não dava mais pé para mim. Pedi ajuda e saí do mar de helicóptero, naquela cestinha". O ex-jogador, então, teve uma aula com o medalhista olímpico e com a ajuda de boias no formato de animais deu algumas divertidas voltas na piscina

  • Folha Imagem/Arquivo

    Aposentado, porém não

    Depois de 2013, Amaral ficou quase dois anos "aposentado" longe dos campos, até acertar contrato com o Capivariano e abandonar o sossego para voltar a atuar. Em 2015, no entanto, já jogando pelo time, ele fez questão de destacar, em entrevista para a Jovem Pan, que não retornou para os gramados por grana. "Eu poderia estar em uma situação melhor. Eu não voltei a jogar futebol por causa de dinheiro, pois o que eu fazia antes do Capivariano me dava mais renda. Mas gosto de jogar. Eu perdi muito dinheiro na Itália. Quando a Fiorentina faliu, eu perdi praticamente R$ 12 milhões, que hoje deixaria a minha vida estabelecida. Não gosto de ficar lembrando, agradeço a Deus por tudo que tenho: um carro bom, um bom apartamento e pagar as contas da minha mãe". Depois de sair do time, ainda em 2015, ele fez questão de atualizar seu status em entrevistas para "aposentado por enquanto", demonstrando expectativa de voltar a atuar novamente. Ainda em outubro do ano passado, ele revelou para o Yahoo Esportes que estava fisicamente bem e esperava que algum empresário pudesse vê-lo e fazer um convite para voltar aos gramados

  • Reprodução/Instagram @amaralzinho5

    Amaral viral

    Sucesso na web, Amaral, que, na verdade, se chama Alexandre, mas ganhou o apelido pela semelhança com um colega de futebol amador, está constantemente postando piadinhas e vídeos divertidos em suas redes sociais. Seja sozinho ou na companhia de amigos, ele arranca risadas de seus seguidores, deixando os fãs a par de sua vida e conquistando outro tipo público, que curte mais sua desenvoltura fora de campo do que a atuação nos gramados

  • Eduardo Martins/AgNews

    Polêmica de Carnaval

    "Acho que não aconteceu nada demais, não. A imprensa joga um veneninho. Me pegou de surpresa quando abri o jornal e vi essa notícia. Para mim estava tudo normal, eu até sorri", disse Amaral ao UOL ao comentar a foto em que é visto ao lado do prefeito de São Paulo, João Doria, e Zeca Pagodinho. Na imagem, o cantor aparece com cara de poucos amigos e, segundo o UOL, pessoas próximas asseguraram que a presença de Amaral no clique foi uma exigência do sambista para ser fotografado com o político do PSDB. "Me chamaram para tirar e eu fui. Pensei 'beleza, tô com moral, né? Aí hoje eu abri o jornal. Tá todo mundo vindo me perguntar", comentou o ex-jogador no dia seguinte. Leia mais

  • André Freitas/AgNews

    Photobomb

    O nome de Amaral voltou a bombar na mídia após o Carnaval deste ano. O jogador, que curtiu o Carnaval ao lado da namorada Giselle Bettio, acabou sendo desfocado pelo fotógrafo, que deu prioridade para o beijo de Isis Valverde em André Resende, de quem havia se separado no final de 2017, ao fundo. O jogador, que é uma figura, se divertiu com a situação. "Foi incrível este Carnaval. Primeiro o Zeca com o prefeito e depois aquela atriz [Isis] que nem sei o nome direito com o namorado. Eu gosto de Carnaval. Vou ao Sambódromo para ver as escolas e só tomo água. Não vi as polêmicas talvez porque elas tenham acontecido do lado do meu 'olho baixo'. Acabei virando meme sem saber o que era isso", disse ao UOL. Leia mais

Listas