Topo
Esporte

Dudu se sente desvalorizado e em guerra com Leila; Palmeiras é cauteloso

Dudu está triste e se sente desvalorizado pelo Palmeiras por conta dos últimos capítulos envolvendo o seu nome. O camisa 7 vive a expectativa de receber mais minutos do técnico Abel Ferreira nesta quinta-feira (11), às 19h30 (de Brasília), contra o Atlético-GO, no Allianz Parque, pela 16ª rodada do Brasileirão, para fazer o torcedor esquecer os episódios negativos.

O que aconteceu

Dudu sente que vive uma guerra contra Leila Pereira, presidente do Palmeiras. O jogador entende que Leila quer que ele deixe o clube de qualquer jeito e que a comissão técnica comprou o discurso da mandatária, o que só piorou após a notícia da possível troca por Gabigol. O Departamento de Futebol não pediu a saída do jogador, mas também não implorou por sua permanência — diferentemente de possíveis saídas de outros atletas.

Relação entre Dudu e Abel Ferreira é extremamente profissional, e isso incomoda o jogador. Dudu e Abel não têm uma relação ruim, mas o jogador já disse a pessoas próximas que o português não é o melhor técnico que teve na carreira. O preferido de Dudu é Felipão, com quem tinha uma relação muito próxima — de quase pai e filho — e ele se sentia muito acolhido. Os relatos de pessoas que frequentam a Academia de Futebol garantem que Abel trata todos os jogadores do elenco da mesma forma.

Dudu acredita que pessoas que trabalham no Palmeiras compraram o discurso de Leila Pereira. O jogador se queixa de não ter recebido nenhuma homenagem da TV Palmeiras, ou nas redes sociais do clube, sobre sua volta após dez meses de recuperação de uma grave lesão no joelho.

A única rede de apoio: os jogadores. Mayke, Marcos Rocha, Murilo e Piquerez são atletas bem próximos a Dudu e querem que o jogador recupere seu prestígio no clube. Piquerez e Mayke expressaram apoio ao jogador após o acerto com o Cruzeiro.

O que Palmeiras pensa sobre a situação de Dudu?

Dudu tem vínculo com o Palmeiras até 31 de dezembro de 2025 e ainda conta em seu contrato uma renovação automática para o fim de 2026. Hoje, Leila Pereira não faz questão da permanência do atleta, mas a situação não é irreversível.

A reportagem conversou com pessoas ligadas à diretoria palmeirense e ouviu que, com grandes atuações, gols e assistências, Dudu pode reverter essa situação.

O pedido de saída para o Cruzeiro pegou muito mal. A diretoria sentiu que o jogador queria se aproveitar da situação para renovar seu vínculo e ganhar um aumento, mas não foi isso que aconteceu — inclusive com um pedido de saída público de Leila Pereira.

Dudu ainda tem a aprovação de parte da torcida e chegou a ouvir gritos de "Fica, Dudu" após o jogo contra o Bahia. Uma grande atuação pode mudar completamente a situação do jogador.

Esporte