Topo
Esporte

Estádio do Flamengo: Atos podem ser impugnados na Justiça, diz especialista

do UOL

Colaboração para o UOL, em Aracaju

10/07/2024 17h35

Em entrevista ao De Primeira, o especialista em compliance esportivo Gustavo Nadalin questionou o processo de desapropriação do terreno do Gasômetro, no município do Rio de Janeiro, para a construção do estádio do Flamengo. A propriedade pertencia a um fundo de investimento gerido pela Caixa Econômica Federal.

Nadalin afirmou que pode haver questionamento jurídico da desapropriação do terreno do Gasômetro. Na avaliação dele, o processo não seguiu as "boas práticas" da administração pública.

'Essa desapropriação desrespeita boas práticas': "Primeiro de tudo: vamos tirar o Flamengo da história. Isso serve pro Flamengo, pro Corinthians ou para um time da Série B, não importa. Mas existem questões técnicas e jurídicas nessa desapropriação que infelizmente não respeitam a boa prática. Sim, é um fundo imobiliário da Caixa Econômica, mas a Caixa Econômica é um banco que é financiado boa parte ainda com a questão do FGTS, que é dinheiro público também, apesar de ser uma empresa privada e que vai ser retirado do seu patrimônio".

'Está tudo planejado para a construção do estádio': "O decreto da Prefeitura não especifica qual efetivamente vai ser o planejamento sendo feito a desapropriação, que só pode acontecer por interesse social ou por utilidade pública. O decreto não especifica, não existe planejamento algum. E aí existe um terceiro ponto também: que isso vai ser levado à hasta pública, à leilão. A gente sabe que o princípio básico da administração pública para levar algum imóvel à venda é o melhor lance e a impessoalidade, para que todos possam concorrer igualmente, ter a chance de arrematar esse bem. E está tudo planejado para que aconteça ali a construção do estádio do Flamengo".

'Isso deveria estar no âmbito federal': "Outra coisa que chama atenção é que é um bem público de um banco federal. Jamais uma Prefeitura poderia passar por cima de desapropriar algo que é do âmbito federal, isso deveria vir no nível do Poder Executivo Federal, da Presidência da República. E aí passar para um ente privado, vai se questionar qual é o interesse social. O interesse social a gente pensa em desapropriar para o meio ambiente, para abrir uma via pública, enfim, são motivos que deveriam ser elencados neste Decreto 54.691 de 2024".

'Não existe especificação de qual o interesse social': "Está lá o decreto, quem quiser ler e ver, não existe qualquer especificação de qual é o motivo, o interesse social, o interesse público. Claro, tem aí a subjetividade, mas era dever do poder público especificar e planificar. E mais: existe aí um conflito pelo que é um banco federal — é um ente federal que jamais o poder municipal poderia se intrometer e simplesmente dispor e direcionar para uma entidade privada".

'Há questões jurídicas para questionar esse tipo de situação': "O deságio é comum, aí também não vou invadir uma área que é do mercado imobiliário, ainda mais do Rio de Janeiro, que eu desconheço. Mas o deságio é normal, o valor mínimo tem a primeira hasta e aí leva-se a segunda hasta. Às vezes, o valor até baixa por não ter nenhum interessado, tanto que existe um grande mercado, um grande negócio que é adquirir móveis e carros em leilões com valores bem abaixo do mercado. Agora, com relação a impugnar, isso não há dúvidas. Há questões jurídicas ali, a lista é extensa para questionar esse tipo de situação".

PVC: Palmeiras pode pagar Gabigol pois prevê receitas acima de R$ 1 bilhão

O Palmeiras terá condições de pagar uma bolada a Gabigol a partir de 2025 porque prevê dois anos com receita acima de R$ 1 bilhão, contou PVC. Segundo ele, o Verdão pretende faturar mais que R$ 1 bilhão tanto em 2024 quanto em 2025 por causa da venda de joias como Endrick (ao Real Madrid) e Estêvão (ao Chelsea).

CEO do Corinthians, Fred Luz pode sair uma semana após assumir? PVC explica

Novo CEO do Corinthians, Fred Luz ainda não assinou seu contrato e pode enfrentar uma batalha política para assumir o cargo, explicou PVC. O colunista do UOL contou que o dirigente quer limpar o meio de campo em relação a qualquer conflito de interesse possível devido à sua participação na consultoria Alvarez & Marsal.

Lives de clubes no YouTube do UOL Esporte

Toda semana, sempre às 17h (de Brasília), o canal do UOL Esporte no YouTube tem lives 100% voltadas para você, torcedor de Corinthians, Flamengo, Palmeiras ou São Paulo. A cada dia, um clube diferente! Então, torcedor, fica esperto:

Live do Flamengo - segunda-feira (às 17h de Brasília)
Live do Palmeiras - terça-feira (às 17h de Brasília)
Live do São Paulo - quinta-feira (17h de Brasília)
Live do Corinthians - sexta-feira (17h de Brasília)

Confira os horários das lives do UOL Esporte

09h - UOL News Esporte - Eduardo Tironi e o time de colunistas do UOL comentam as principais notícias do dia.
11h - De Primeira - Domitila Becker, PVC e André Hernan revelam os bastidores do mundo da bola.
18h - Fim de Papo - Marília Ruiz, Renato Maurício Prado e convidados debatem os principais temas do dia no futebol.

Assista ao De Primeira na íntegra

Esporte