Topo
Esporte

Corinthians cria conflito de versões para explicar o que faz Caio do Valle

Augusto Melo, presidente do Corinthians, é acusado de agredir um torcedor do Cruzeiro - Fernando Moreno/AGIF
Augusto Melo, presidente do Corinthians, é acusado de agredir um torcedor do Cruzeiro Imagem: Fernando Moreno/AGIF

09/07/2024 05h00

Após o incidente entre Augusto Melo, presidente do Corinthians, e um torcedor cruzeirense no estádio do Mineirão, a Polícia tentou colher a versão do mandatário alvinegro, mas sem sucesso. Quem representou o dirigente, e consequentemente o clube, na delegacia, foi Caio do Valle. A reportagem buscou informações para saber qual a sua função na agremiação e por que ele tem tanto espaço nos bastidores e notou-se um conflito de versões.

A reportagem questionou Augusto Melo no dia 29 de fevereiro, em reunião com jornalistas no Parque São Jorge, sobre o cargo de Caio do Valle. Na ocasião, o presidente disse que ele atua como scout, sem dar muitos detalhes de suas atribuições.

No dia 5 de maio, em entrevista à TV Gazeta, Rubão disse que Caio do Valle não atua no departamento de futebol e não soube responder qual seria seu cargo no clube. O ex-diretor de futebol disse que essa é "a pergunta de um milhão".

Na última segunda-feira (8), a reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa de Augusto Melo e com o Corinthians em busca de respostas sobre o tema.

A assessoria de Augusto disse que Caio é um "assessor pessoal do presidente". Já o Corinthians, em resposta ao questionamento da reportagem, alegou que Caio atua no departamento de futebol, como "consultor de negócios estratégicos". O Alvinegro garante que ele é um funcionário do clube e, portanto, é remunerado.

A reportagem apurou que a relação de Caio com Augusto Melo vem de antes do presidente tomar posse do Corinthians. Eles são sócios em negócios, e Caio se tornou uma espécie de "braço direito" de Augusto.

Assim que a gestão atual tomou posse do Corinthians, passou a ser comum ver Caio do Valle no CT Joaquim Grava e em viagens com a delegação. O aliado de Augusto é ativo nos bastidores, tendo participado inclusive de negociações.

O Corinthians em nenhum momento anunciou a chegada de Caio ao quadro de funcionários, como fez com o executivo Fabinho Soldado, por exemplo.

Ao deixar a delegacia do Mineirão no último domingo (7), Caio do Valle se recusou a falar com a imprensa.

Esporte