Topo
Esporte

Flamengo: Rio passa a ter dia em homenagem às vítimas do incêndio do Ninho

Ninho do Urubu após incêndio que acabou resultando na morte de 10 garotos - Thiago Ribeiro/AGIF
Ninho do Urubu após incêndio que acabou resultando na morte de 10 garotos Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

25/06/2024 16h39

Foi incluído no calendário oficial do Estado do Rio de Janeiro o Dia em Homenagem aos Garotos do Ninho. A decisão saiu no Diário Oficial nesta terça-feira e a homenagem acontecerá em todo dia 8 de fevereiro.

O que aconteceu

Em 2019, dez jovens morreram em um incêndio que atingiu o Ninho do Urubu. Eles tinham idade entre 14 e 17 anos e eram atletas do Flamengo.

A lei teve autoria dos deputados Andrezinho Ceciliano (PT) e Brazão (União). O governador em exercício, Thiago Pampolha, sancionou.

Ainda não há culpados pela tragédia. O processo continua com oito pessoas denunciadas. São elas: Eduardo Bandeira de Mello (presidente do Flamengo até o ano anterior do incêndio no Ninho), Márcio Garotti (Diretor financeiro do Flamengo entre 2017 e 2020), Marcelo Maia de Sá (diretor adjunto de patrimônio), Danilo Duarte (engenheiro responsável técnico dos contêineres), Fabio Hilário da Silva (engenheiro responsável técnico dos contêineres), Weslley Gimenes (engenheiro responsável técnico dos contêineres), Claudia Pereira Rodrigues (responsável pela assinatura dos contratos da NHJ) e Edson Colman 9Sócio da Colman Refrigeração, que realizava manutenção nos aparelhos de ar condicionado).

Athila Paixão, de 14 anos; Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, 14 anos; Bernardo Pisetta, 14 anos; Christian Esmério, 15 anos; Gedson Santos, 14 anos; Jorge Eduardo Santos, 15 anos; Pablo Henrique da Silva Matos, 14 anos; Rykelmo de Souza Vianna, 16 anos; Samuel Thomas Rosa, 15 anos; e Vitor Isaías, 15 anos, morreram no Ninho do Urubu.

Esporte