Topo
Esporte

Dorival justifica substituição que surpreendeu Neymar em estreia do Brasil na Copa América

25/06/2024 01h04

Dorival Júnior explicou por que decidiu tirar Vinícius Júnior para a entrada de Endrick no segundo tempo de Brasil x Costa Rica, nesta segunda-feira, no SoFi Stadium, pela estreia na Copa América.

A substituição surpreendeu até mesmo Neymar, que esteve no estádio acompanhado a Seleção Brasileira, já que todos imaginavam que Endrick atuaria ao lado de Vinícius Júnior na busca do gol da vitória.

"De um modo geral, a entrada ela vai muito pelo momento das partidas, e precisávamos de um preenchimento de área, a característica era do Endrick ou Evanilson, para trabalhar um pouco mais dentro da área, já que as bolas estavam sendo disputadas naquele miolo. Fazíamos jogadas, atravessávamos bolas, trocas de passes, vínhamos por dentro, por fora, tivemos oportunidades bem claras para poder concluir, mas não fomos felizes no dia de hoje", afirmou Dorival Júnior.

De fato, Vinícius Júnior não teve uma atuação do nível que ele está acostumado. Tendo de lidar com a forte marcação da Costa Rica, impulsionada pelas dimensões menores dos campos nesta Copa América em comparação com o padrão da Copa do Mundo, o camisa 7 da Seleção acabou deixando o gramado sem ter qualquer impacto na partida.

"O colocamos pelo lado, não tivemos sucesso. O colocamos por dento, também não encontramos um caminho. Ele [Vinícius Júnior] estava muito bem marcado. Tínhamos que buscar uma solução. Nosso time estava muito bem postado, ganhando a maioria das jogadas. Estávamos apresentando um volume de jogo muito bom, mas tivemos que mudar peças. Tentamos várias alternativas, várias situações foram criadas, mas acabamos não tendo sucesso nas finalizações", completou Dorival Júnior.

Nesta segunda-feira o Brasil teve 74% de posse de bola, 19 finalizações, contra apenas duas da Costa Rica, e exigiu quatro grandes defesas de Sequeira, enquanto Alisson não trabalhou. O gol não aconteceu, mas a performance fez jus ao favoritismo dado à equipe antes da partida. Agora, o foco é no Paraguai, adversário contra o qual jogará na próxima sexta-feira, às 22h (de Brasília), em Las Vegas.

"Acredito que o jogo, dentro de um contexto, foi um jogo bem disputado. Nós tivemos a posse de bola na maior parte do tempo, com troca de passes, perspectiva pelos lados, por dentro. Jogamos com aproximação, criamos boas oportunidades. Não fomos felizes nas finalizações, mas, de um modo geral, acho que apresentamos coisas bem positivas. Os jogos serão assim, temos naturalmente que encontrar caminhos e soluções, é um fato. Os trabalhos são nesse sentido sempre, para melhorarmos a cada momento. Isso está acontecendo. É natural que, não aparecendo o resultado positivo, os questionamentos acabam acontecendo, mas tenho consciência do que está sendo desenvolvido, do que apresentamos e do trabalho que está sendo realizado", concluiu o treinador da Seleção Brasileira.

Esporte