Topo
Esporte

Ex-Palmeiras diz que até hoje é lembrado por 'sufoco danado' contra o River

Alan Empereur, durante a partida entre River Plate e Palmeiras - Cesar Greco
Alan Empereur, durante a partida entre River Plate e Palmeiras Imagem: Cesar Greco
do UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

24/06/2024 04h00

O zagueiro Alan Empereur (30), que atualmente defende o Cuiabá, ficou apenas sete meses no Palmeiras, mas disse em entrevista ao UOL que até hoje é lembrado pelos torcedores do clube por conta da semifinal da Copa Libertadores de 2020 contra o River Plate.

Aqueles jogos contra o River Plate foram os que mais me marcaram com a camisa do Palmeiras. Ainda encontro alguns torcedores que me agradecem, conversam comigo sobre aquele jogo. Ninguém esperava, né? Um jogo 3x0 lá na Argentina, foi um grande passo para a gente, apesar da gente ter sofrido um sufoco danado, mas correu tudo bem. Foi um momento muito importante na minha carreira. Lembrarei por toda minha vida.

Empereur foi titular do Palmeiras nos dois jogos contra o River Plate na semifinal da Copa Libertadores de 2020. Abel Ferreira escalou uma linha de cinco defensores nas partidas contra o River, e no jogo de ida conseguiu uma grande vitória na Argentina por 3 a 0 — na volta, o River fez 2 a 0 no Allianz Parque, teve gol e pênalti anulado pelo VAR e acabou sendo eliminado.

O defensor foi contratado junto ao Hellas Verona em novembro de 2020 por empréstimo até junho de 2021 (com claúsula obrigatória de compra caso atingisse 60% dos jogos pelo Palmeiras), mas os italianos fizeram jogo duro na prorrogação do empréstimo até o fim do ano, e ele deixou o Alviverde.

Abel Ferreira queria que o zagueiro seguisse no clube, mas o empecilho dos italianos fizeram com que ele fechasse com o Cuiabá. Na volta à Itália, Alan ouviu dos dirigentes do clube italiano que não fazia mais parte dos planos porque havia saído no meio da temporada. Ele foi autorizado a buscar um novo clube e aceitou uma proposta do Dourado, onde está até hoje.

Em sete meses de Palmeiras, Empereur participou de três títulos muito importantes: a Copa do Brasil (2020) e o bicampeonato da Copa Libertadores (2020 e 2021).

"Não foi culpa minha e nem do Palmeiras, a gente queria continuar junto com o trabalho, teve alguns problemas de entrar em acordo e eu te confesso que fiquei meio chateado na época. Eu entendo que é um processo que eu tinha que passar, era um propósito que eu tinha que viver, faz parte da nossa carreira. Me fez amadurecer, aceitei um novo projeto, tô muito feliz aqui. Acompanho o Palmeiras até hoje porque vivenciei bons momentos lá, e o Abel tem feito um grande trabalho, é um treinador sensacional", acrescentou.

Desafios com o Cuiabá

cuiabá - Gil Gomes/AGIF - Gil Gomes/AGIF
Alan Empereur, do Cuiabá, celebra gol sobre o Fluminense em jogo do Campeonato Brasileiro
Imagem: Gil Gomes/AGIF

O Cuiabá disputou a Série A do Brasileirão em 2021 pela primeira vez e segue na primeira divisão desde então. Em 2024, a equipe começou o Brasileirão com um empate e quatro derrotas.

Petit, ex-jogador da seleção portuguesa, foi o técnico escolhido pela direção para buscar uma recuperação e os resultados apareceram: são três vitórias e um empate nos últimos cinco jogos.

"É difícil se manter todo ano na Série A do Brasileirão. Um time do estado do Mato Grosso, que tem crescido muito, tem feito investimentos no CT novo, no time e isso tem dado resultado. Tem sido um ano desafiante para gente, não começamos muito bem no Brasileirão, mas tento ajudar meus companheiros com conselhos ou dando exemplo no dia a dia", afirma Alan.

Em seu quarto ano de Cuiabá, Alan já completou mais de 100 jogos pelo clube.

Canal do Palmeiras no WhatsApp

Quer saber tudo o que rola com o Palmeiras sem precisar se mexer? Conheça e siga o novo canal do UOL dedicado ao time no WhatsApp.

Esporte