Topo
Esporte

Dança das cadeiras: Brasileirão já tem 7 saídas de técnicos desde início

do UOL

Do UOL, em São Paulo

24/06/2024 13h03

Com as mudanças desta segunda (24), sete técnicos foram desligado de times da Série A desde o início do Brasileirão, em abril.

O que aconteceu

Cuca pediu para sair após o empate com o Corinthians, e a diretoria do Athletico-PR aceitou. Ele se despede do Furacão após três meses e 22 jogos disputados, com 14 vitórias.

Já Fernando Diniz foi demitido pelo Fluminense depois de mais uma tropeço. Campeão da Libertadores de 2023, o treinador não resistiu à sequência ruim da equipe.

Outros cinco técnicos também deixaram o comando de times antes da 11ª rodada do campeonato. São eles: Jair Ventura (Atlético-GO, Thiago Carpini (São Paulo), Ramon Diaz (Vasco), Álvaro Pacheco (Vasco) e Léo Condé (Vitória).

O Vasco puxa a lista de clubes com mais trocas, com duas; Athletico, Atlético-GO, São Paulo e Vitória mudaram uma vez cada um. O levantamento não leva em consideração alterações de técnicos interinos. Cruzeiro e Botafogo anunciaram seus atuais treinadores pouco antes do início da competição, enquanto o Cuiabá contratou seu comandante com o torneio já rolando.

O Palmeiras é quem tem o trabalho mais longevo na Série A. O português Abel Ferreira comanda o Alviverde paulista desde novembro de 2020.

Técnicos que deixaram times na Série A em 2024

  1. Cuca (Athletico-PR)
  2. Fernando Diniz (Fluminense)
  3. Jair Ventura (Atlético-GO)
  4. Thiago Carpini (São Paulo)
  5. Ramon Diaz (Vasco)
  6. Álvaro Pacheco (Vasco)
  7. Léo Condé (Vitória)

Como está o quadro de treinadores do Brasileirão

  • Athletico: Juca Antonello (interino)
  • Atlético-GO: Anderson Gomes (interino)
  • Atlético-MG: Gabriel Milito
  • Bahia: Rogério Ceni
  • Botafogo: Artur Jorge
  • Corinthians: António Oliveira
  • Criciúma: Claudio Tencati
  • Cruzeiro: Fernando Seabra
  • Cuiabá: Petit
  • Flamengo: Tite
  • Fluminense: Marcão (interino)
  • Fortaleza: Juan Pablo Vojvoda
  • Grêmio: Renato Gaúcho
  • Inter: Eduardo Coudet
  • Juventude: Roger Machado
  • Palmeiras: Abel Ferreira
  • Bragantino: Pedro Caixinha
  • São Paulo: Luís Zubeldía
  • Vasco: Rafael Paiva (interino)
  • Vitória: Thiago Carpini

Como o campeonato começou

  • Athletico: Cuca
  • Atlético-GO: Jair Ventura
  • Atlético-MG: Gabriel Milito
  • Bahia: Rogério Ceni
  • Botafogo: Artur Jorge
  • Corinthians: António Oliveira
  • Criciúma: Claudio Tencati
  • Cruzeiro: Fernando Seabra
  • Cuiabá: Luiz Fernando Iubel (interino)
  • Flamengo: Tite
  • Fluminense: Fernando Diniz
  • Fortaleza: Juan Pablo Vojvoda
  • Grêmio: Renato Gaúcho
  • Inter: Eduardo Coudet
  • Juventude: Roger Machado
  • Palmeiras: Abel Ferreira
  • Bragantino: Pedro Caixinha
  • São Paulo: Thiago Carpini
  • Vasco: Ramón Díaz
  • Vitória: Léo Condé

*Em negrito os times e técnicos que tiveram mudanças. OBS: o Vasco já trocou de treinador duas vezes

Esporte