Topo
Esporte

Copa América da rival Argentina é espelho para Brasil se reerguer

Lionel Scaloni, técnico da Argentina, abraça Messi - Carl Recine/Reuters
Lionel Scaloni, técnico da Argentina, abraça Messi Imagem: Carl Recine/Reuters
do UOL

Do UOL, em Los Angeles (EUA) e Santos (SP-BRA)

24/06/2024 04h00

O Brasil estreia nesta segunda-feira (23) na Copa América com o exemplo da Argentina como objetivo.

O que aconteceu

A Argentina venceu a Copa América em 2021 contra o Brasil e ganhou a estabilidade necessária antes de vencer a Copa do Mundo de 2022.

O time de Scaloni era contestado até ser campeão invicto com direito a final diante do Brasil no Maracanã. Foi o primeiro título de Messi pela Argentina.

A instabilidade dos anos anteriores virou esperança para a Copa do Qatar. Com Scaloni e Messi em alta, os 'hermanos' derrotaram a França na decisão.

A seleção brasileira quer seguir o mesmo caminho. A trajetória se inicia diante da Costa Rica hoje (23), às 22h (de Brasília), em Los Angeles.

O técnico Dorival Júnior assumiu uma CBF instável pós-Tite e Fernando Diniz e quer vencer a Copa América para poder trabalhar em paz.

Sem o lesionado Neymar, é Vinicius Júnior quem mais precisa se provar. Cotado a vencer a Bola de Ouro, o atacante do Real Madrid ainda não brilhou pelo Brasil e quer desabrochar nessa competição nos Estados Unidos.

O principal adversário do Brasil é a própria Argentina. Messi está convocado, e a "Scaloneta" continua. Na estreia, a Argentina venceu o Canadá por 2 a 0, com gols de Julián Álvarez e Lautaro Martínez.

O Brasil tem Costa Rica, Colômbia e Paraguai como rivais no Grupo D. A Argentina está no Grupo A com Canadá, Peru e Chile. Brasil e Argentina esperam se enfrentar em nova final.

Esporte