Topo
Esporte

Fla: Filipe Luís sobe um degrau e assume papel que impacta trabalho de Tite

do UOL

Do UOL, no Rio de Janeiro

22/06/2024 04h00

A carreira de Filipe Luís como técnico começou com taça. Em sua primeira final com o Flamengo, conquistou o título da Copa Rio sub-17, sobre o rival Vasco, na última segunda-feira (17), dentro de São Januário. Efetivado ao sub-20 após a saída de Mário Jorge, ele agora tem a missão de manter o trabalho de transição e revelação de talentos para o profissional.

O que aconteceu

Filipe Luís estreia no comando do sub-20 neste sábado (22), às 10h, contra o Audax, pelo Campeonato Carioca. Na última terça-feira (18), ele apenas acompanhou da arquibancada a derrota de seus novos atletas, para o Fluminense, por 1 a 0, pelo Campeonato Brasileiro da categoria.

O ex-lateral chegou a recusar um convite da seleção brasileira para exercer o sonho de ser treinador. A proposta, feita em janeiro, era para ser coordenador técnico na CBF.

O ex-jogador também tinha sondagens para trabalhar no Atlético de Madrid, clube espanhol que defendeu durante oito temporadas. Ele, porém, já havia decidido que o início de sua trajetória seria na base.

Graças a Deus eu comecei no lugar certo, na base, no clube que eu amo, porque só assim eu posso ter a evolução e juntar a experiência necessária para poder me tornar um treinador que eu quero ser
Filipe Luís

Filipe será parte importante no processo de integração com o profissional. O Flamengo constantemente usa jovens do sub-20 para completar as atividades ou em momentos de desfalques nas partidas, além de descer garotos com pouca rodagem para atuar na base. A partir de agora, o diálogo com Tite será cada vez mais constante.

Desde a chegada de Tite, esse trabalho virou uma das prioridades. Mário Jorge, que comandou o time no Carioca, era um dos responsáveis por isso. Agora, com a saída do treinador para a seleção sub-17 da Arábia Saudita, Filipe acumulará mais essa missão no novo cargo.

Entrosamento com Tite e elenco profissional

O conhecimento prévio de Filipe Luís pode ajudar. Com ampla intimidade dentro do elenco principal e com a comissão, a recente passagem pelo profissional deve ser um auxílio nesse momento.

É muito legal. Estamos vindo com um trabalho desde a nossa chegada no ano passado. Agora, com a subida do Filipe, é continuar esse trabalho. Diariamente tem, no mínimo, três, quatro atletas da base treinando conosco. São meninos que já estão no Ninho, têm esse espírito, são campeões recentes e maduros. Ficamos passando os conceitos e dando essas condições. Tratando como tratamos todos os atletas. É satisfatório. Tem jogadores crescendo nesse processo
Cléber Xavier

Esporte