Topo
Esporte

Augusto registra B.O. após suposto vazamento; polícia estuda pedir perícia

André Martins, e Lívia Camillo
do UOL

Do UOL, em São Paulo

21/06/2024 19h13

O Corinthians divulgou que o presidente Augusto Melo registrou Boletim de Ocorrência diante do suposto vazamento de mensagens entre o que seria um integrante da administração do clube e Alex Cassundé, pivô da negociação que gerou a crise com a Vai de Bet.

O que aconteceu

Em nota publicada na noite desta sexta (21), o clube informou que Augusto Melo lavrou um B.O. e solicitou instauração de inquérito policial. O presidente corintiano cobrou uma apuração "minuciosa e urgente" e a responsabilização dos envolvidos no que classificou como "falsas conversas".

À tarde, o novo diretor jurídico, Leonardo Pantaleão, foi até uma delegacia representando o clube. Ele se dirigiu à 3ª Delegacia do DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania) após tomar conhecimento do caso para averiguar a procedência dos prints em questão.

Ele enfatizou que o Corinthians está à disposição das autoridades e é o maior interessado na elucidação do assunto. Advogado criminalista, o diretor jurídico afirmou que o Corinthians está colaborando com a investigação. O delegado do caso, Tiago Fernando Correia, não estava presente, mas Pantaleão conversou com a equipe da investigação.

pantaleão - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Leonardo Pantaleão
Imagem: Reprodução/Facebook

Pantaleão destacou a necessidade de apurar a autenticidade das mensagens e que ninguém é citado nominalmente, mas acrescentou que o clube agirá após o suposto vazamento. O clube tomará "medidas necessárias" caso fique provado que a troca de mensagens foi forjada e se algum dirigente corintiano estiver envolvido. Nos prints, o contato salvo como se fosse Cassundé se refere ao interlocutor como "chefe" e teria salvo o contato como "chefe presidente".

O Corinthians não descarta a possibilidade de o suposto vazamento ter sido feito para "tumultuar" as investigações. Ele acrescentou que o clube aguarda o depoimento de Alex Cassundé para ter explicações sobre essas mensagens e demais desdobramentos do caso. O dono da intermediária do contrato com a antiga patrocinadora máster é aguardado na delegacia na próxima terça-feira (25).

O UOL apurou que a polícia vai investigar o conteúdo dos prints e estuda a possibilidade de pedir exame pericial. A origem do suposto vazamento é desconhecida.

O que o Corinthians disse

O Sport Club Corinthians Paulista, representado pelo diretor jurídico, Leonardo Pantaleão, compareceu nesta sexta-feira (21), na delegacia responsável pela investigação do caso da ex-patrocinadora do clube, para obter informações dos prints divulgados. O presidente Augusto Melo, assim que informado, sobre a existência da suposta conversa entre Alex Cassunde e uma pessoa não identificada lavrou um boletim de ocorrência e solicitou instauração de Inquérito Policial junto à Polícia Civil solicitando minuciosa e urgente apuração dos fatos, com efetiva responsabilização de quem montou as falsas conversas que envolvem fraudulentamente inclusive seus familiares.

O conteúdo dos prints

Nas supostas mensagens vazadas, o contato que seria Cassundé informa que recebeu o pagamento da comissão: "Chefe, caiu a grana lá". O interlocutor, que seria uma pessoa do Corinthians, pede para mandar o valor "do pessoal" e informa que pediria a uma pessoa chamada "Ninja" para pegar a sua parte.

O suposto Cassundé avisa que fará um depósito de R$ 580 mil e pergunta para qual conta enviar. A outra pessoa indica a conta da Neoway Soluções Integradas, a laranja do caso Vai de Bet. O intermediário termina o diálogo dizendo: "Tem muita coisa ainda".

Esporte