Topo
Esporte

Alvo de críticas, Patrick perde espaço e chega a dois jogos sem ser aproveitado no Santos

21/06/2024 07h00

O meio-campista Patrick segue em baixa no Santos. Pelo segundo jogo consecutivo, o jogador viu o time do banco de reservas e não foi aproveitado pelo técnico Fábio Carille.

Patrick foi relacionado para o duelo contra o Goiás, na última quarta-feira, na Vila Belmiro, pela Série B. No entanto, o atleta não entrou nem mesmo no segundo tempo da partida, algo que vinha sendo corriqueiro em jogos anteriores.

Alvo de desconfiança da torcida, o atleta foi relacionado para todos os compromissos do Peixe desde sua contratação. Nos primeiros cinco jogos, entrou na etapa final de todos eles.

Entretanto, o baixo rendimento do meia fez com que ele perdesse espaço com Fábio Carille. Ele foi utilizado somente uma vez nas últimas quatro partidas do time - na derrota para o Novorizontino, fora de casa.

Nesta quarta-feira, portanto, Patrick não saiu do banco pela segunda vez seguida. O jogador ainda não engrenou com a camisa alvinegra, e o clube já cogita negociá-lo na próxima janela de transferências, que reabre em julho.

O atleta está sendo avaliado por Carille e pelo executivo de futebol Alexandre Gallo. Se ele não crescer de produção, o Santos ouvirá propostas na janela e, caso houver uma oferta vantajosa, não irá se opor à venda.

Patrick foi emprestado pelo Atlético-MG ao Peixe até o final do ano. Depois, ele obrigatoriamente será comprado por 1 milhão de dólares, valor que será parcelado em 12 vezes (cerca de R$ 450 mil por mês), com pagamento a partir de 2025. O vínculo do jogador com o clube da Vila Belmiro vai até dezembro de 2026.

Ao todo, o meia soma seis compromissos pelo time, sem gols e com uma assistência. Além do custo elevado, o atleta ainda não conseguiu entrar na forma física desejada pelo clube. Segundo o executivo Alexandre Gallo, a contratação foi feita já visando um acesso do Santos à Série A.

"Nós contratamos ele pensando na Série A. O jogador reduziu 30% do seu salário para jogar no Santos. O Guilherme tem mais a cara do time, o Patrick é outro tipo de atleta. A gente espera que ele possa performar. Pelos últimos jogos que vimos ele fazer no Atlético-MG, ele iria performar aqui. Esperamos que ele possa melhorar", analisou Gallo.

Esporte