Topo
Esporte

Santos derrota Goiás na Vila, volta a vencer na Série B e alivia pressão sobre Carille

19/06/2024 21h01

O Santos enfim reencontrou o caminho das vitórias na Série B do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, o Peixe bateu o Goiás por 2 a 0, na Vila Belmiro, com um gol contra bizarro do goleiro Tadeu e outro de Willian Bigode. Com o resultado, o time volta a vencer após quatro jogos e alivia a pressão sobre o técnico Fábio Carille.

A equipe alvinegra, portanto, ultrapassa o Goiás está momentaneamente de volta ao G4 da Série B. O Peixe figura na quarta posição da tabela, com 18 pontos, enquanto o Esmeraldino cai para sexto, com a mesma pontuação.

O próximo compromisso do Santos está marcado para a próxima terça-feira. O time enfrenta o Mirassol, a partir das 19h (de Brasília), no Estádio Municipal José Maria de Campos Maia, pela 12ª rodada da Série B.

Já o Goiás tem pela frente o clássico diante do Vila Nova. O duelo, também válido pela Segunda Divisão, acontece no próximo domingo, às 18h30, no Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o OBA.

O jogo

Empurrado pela torcida, o Santos começou o jogo em cima do Goiás e assustou pela primeira vez aos seis minutos. O atacante Guilherme recebeu na esquerda depois de uma boa jogada coletiva, cortou para o meio e chutou firme, mas mandou por cima do gol.

O Peixe continuava pressionando o Esmeraldino em busca do gol na reta inicial da partida. Aos 21, Guilherme enfiou uma bela bola para Escobar, que cruzou na área e viu Pedrinho cabecear para fora.

Aos poucos, o time de Fábio Carille deixou o ritmo cair, e o Goiás passou a trabalhar melhor a bola. Porém, o time de Goiânia não exigiu nenhuma grande defesa de Gabriel Brazão.

No decorrer do primeiro tempo, o Santos passou a ter mais dificuldade para criar oportunidades e tentava chegar por meio de bolas aéreas. Aos 41 minutos, Chermont cruzou para Guilherme, que desviou de cabeça para o meio de área. Giuliano até tentou dividir com Tadeu, mas viu a bola se perder pela linha de fundo.

A equipe alvinegra tentava empurrar o Esmeraldino para trás nos últimos minutos da etapa inicial e quase estreou o marcador aos 48 minutos. Chermont recebeu de Furch na entrada da área e soltou uma pancada, mas Tadeu fez uma ótima defesa.

Segundo tempo

O Santos voltou mal do intervalo e já não apresentava mais o mesmo ímpeto do início do primeiro tempo. E, mesmo assim, aos sete, chegou com perigo. Guilherme recebeu cruzamento de Pedrinho, girou e bateu com a perna canhota, mas Tadeu agarrou.

Aos 11, o Peixe teve mais uma chance através de uma boa trama no ataque. Schmidt rolou para Furch, que fez o pivô para Giuliano. dentro da área, mas o meia bateu mal e desperdiçou a oportunidade. No minuto seguinte, foi a vez de Giuliano rolar para Pedrinho, em boas condições de finalizar pela direita, mas o ponta isolou.

O Goiás, por sua vez, tentava golpear através de contra-ataques e quase abriu o placar aos 21 minutos. Douglas Borel puxou transição pela direita, chutou cruzado e viu a bola passar perto da trave defendida por Gabriel Brazão. Aos 24, Paulo Baya cruzou rasteiro para Pedrinho, que tinha liberdade na pequena área e só precisava empurrar para a rede, mas pegou mal e não conseguiu concluir.

Aos 33, Otero cobrou uma falta venenosa, de muito longe, e obrigou o goleiro Tadeu a fazer grande defesa. Contudo, alguns minutos depois, o arqueiro fez uma lambança e ajudou o Peixe a sair na frente.

Após cruzamento de Otero na área, aos 35 minutos, Douglas Borel chutou para cima na tentativa de afastar o perigo. Tadeu, então, foi fazer a defesa, mas errou e acabou soltando a bola, que entrou no gol.

Ainda deu tempo do Santos ampliar a o placar, aos 39. Willian Bigode puxou contra-ataque pelo lado direito, ajeitou para a perna esquerda e finalizou no cantinho de Tadeu, estufando as redes e dando números finais à partida.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 X 0 GOIÁS

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Data: 19 de junho de 2024 (quarta-feira)

Horário: às 19h (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo José Pereira de Lima (Fifa-PE)

Assistentes: Francisco Chaves Bezerra Junior (PE) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

VAR: Charly Wendy Straub Deretti (Fifa-SC)

Cartões amarelos: Luiz Henrique e Lucas Ribeiro (Goiás); Escobar (Santos)

Cartões vermelhos: Lucas Ribeiro (Goiás)

Público: 8.720 torcedores

Renda: R$ 337.295,00

GOLS: Tadeu (contra), aos 35? do 2ºT (Santos); Willian Bigode, aos 39? do 2ºT (Santos)

SANTOS: Gabriel Brazão; JP Chermont (Hayner), Gil, Joaquim e Escobar (Rodrigo Ferreira); João Schmidt, Diego Pituca e Giuliano (Serginho); Pedrinho (Otero), Guilherme (Willian Bigode) e Furch.

Técnico: Fábio Carille

GOIÁS: Tadeu; Lucas Ribeiro, Edson e David Braz; Dieguinho (Douglas Borel), Wellington (Nathan Melo), Marcão (Juninho) e Luiz Henrique; Paulo Baya, Welliton Matheus (Pedrinho) e Breno Herculano (Denzel).

Técnico: Márcio Zanardi

Esporte