Topo
Esporte

Criança argentina é 7ª vítima recente de corridas de moto em Interlagos

do UOL

Do UOL, em São Paulo

18/06/2024 12h56

O jovem piloto argentino Lorenzo Somaschini, de apenas nove anos, é mais uma vítima fatal de acidentes em corridas de motos no Autódromo de Interlagos. O UOL lista abaixo os outros ao menos seis casos que ocorreram no local nos últimos anos.

Mortes em corridas de moto em Interlagos

  • Lorenzo Somaschini, de 9 anos, em 17 de junho de 2024. Morreu após se acidentar durante treino da Honda Júnior Cup, categoria do SuperBike Brasil.
  • Matheus Barbosa, de 23 anos, em novembro de 2020. Morreu em decorrência de um acidente na quinta etapa do SuperBike Brasil daquele ano. Ele perdeu o controle na subida da curva Junção e passou reto, batendo direto em uma estrutura de metal.
  • Danilo Berto, em maio de 2019. Morreu após grave batida no aquecimento para uma prova da categoria Pro Estreante do SuperBike Brasil. Ele se chocou com uma barreira de proteção e teve fraturas e hemorragia interna.
  • Mauricio Paludete, em abril de 2019. Morreu após acidente no final da segunda etapa do SuperBike Brasil. Depois do término da corrida, ele perdeu o controle da moto na reta dos boxes, passou direto pelo S de Senna e bateu forte no guard rail.
  • Rogerio Munuera, de 41 anos, em junho de 2018. Morreu após se acidentar na segunda volta da terceira etapa do SuperBike Brasil. Ele sofreu uma queda enquanto passava pelo S de Senna.
  • Sergio dos Santos, de 48 anos, em julho de 2017. Morreu após batida na 4ª etapa Superbike Escola e Super Sport Escola. Ele se chocou contra a proteção de pneus.
  • Cristiano Ferreira, de 29 anos, em junho de 2013. Morreu após sofrer um acidente durante uma etapa da categoria Light do Moto 1000 GP. Ele caiu da moto após uma curva e foi atingido por outro piloto.

Morte de piloto de 9 anos

lorenzo - Reprodução/Instagram/@lolosamispro - Reprodução/Instagram/@lolosamispro
Lorenzo Somaschini, piloto argentino
Imagem: Reprodução/Instagram/@lolosamispro

Lorenzo Somaschini sofreu uma queda na sexta-feira (14) durante um treinamento da Honda Júnior Cup, uma das categorias do SuperBike Brasil — que é um dos maiores campeonatos de motociclismo das Américas.

Ele caiu após sofrer um highside, que é uma manobra em que há um excesso de velocidade após uma curva com perda de aderência, já na saída do Pinheirinho. Nenhum outro participante da sessão ficou ferido.

O jovem foi levado ao Hospital Geral da Pedreira em estado grave e acabou transferido para o Albert Einstein, também na capital paulista, no fim de semana.

lorenzo 2 - Reprodução/Redes sociais - Reprodução/Redes sociais
Piloto argentino Lorenzo Somaschini
Imagem: Reprodução/Redes sociais

O estado piorou, e ele não resistiu já na noite desta segunda (17). O argentino tinha 9 anos e fazia suas primeiras aparições no mundo da velocidade.

O treinador do garoto, Diego Pierluigi, lamentou a partida precoce de Lorenzo. "Com meu coração partido e alma despedaçada, tenho que me despedir de você. Obrigado por me deixar fazer parte do seu sonho", escreveu Pierluigi nas redes sociais.

Nota do SuperBike

O SuperBike divulgou um comunicado sobre a morte do jovem piloto argentino. A organização deu detalhes sobre o acidente, lamentou o ocorrido e informou que está prestando total assistência à família de Lorenzo.

Segunda-feira, 17 de junho de 2024 - 23h00. O SuperBike Brasil comunica, com muita tristeza e pesar, o falecimento do piloto Lorenzo Somaschini nesta segunda-feira (17/6), às 19h43. O argentino, natural de Rosário, estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo (SP), sob cuidados médicos intensivos e, infelizmente, não resistiu.

A organização do SuperBike Brasil está prestando total assistência à família do piloto desde sexta-feira (14/6), quando o argentino teve uma queda durante o primeiro treino livre da Jr Cup, válido pela 4ª etapa do SuperBike Brasil, no Autódromo de Interlagos.

Logo que caiu na saída do Pinheirinho, o piloto foi prontamente atendido no local pela equipe médica em ambulância UTI. Na sequência, foi encaminhado para a sala de emergência do autódromo, onde houve a estabilização do seu quadro clínico. Após esse procedimento, foi realizada a remoção médica, em unidade de suporte avançada (UTI móvel) para o Hospital Geral da Pedreira, onde permaneceu até a madrugada de sábado (15/6), seguindo todos os protocolos médicos até ser feita a transferência para o Hospital Albert Einstein.

Todos da equipe do SuperBike Brasil estão consternados com o acontecimento e manifestam sinceros sentimentos a todos familiares e amigos de Lorenzo.

Esporte