Topo
Esporte

Câmara do RJ aprova PL do potencial construtivo de São Januário, estádio do Vasco

18/06/2024 20h06

Nesta terça-feira, a Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou a PL do potencial construtivo do Estádio São Januário, do Vasco. Com isso, está autorizada a reforma da casa do Cruzmaltino, assim como obras no seu entorno.

Agora, o projeto segue para redação final e, depois, para sanção de Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro. Ele, no entanto, deve dar seguimento ao texto, já que comemorou a aprovação desta segunda-feira em seu perfil na plataforma "X" (antigo Twitter).

Presidente do Vasco, Pedrinho comemorou a aprovação dos vereadores. O mandatário ainda disse que as obras devem ser iniciadas em dezembro, após o término do Campeonato Brasileiro, e revelou que a venda do potencial construtivo está bem encaminhada.

"É um dia realmente histórico para todos nós. Faço uma lembrança para os 10 mil torcedores, que lá atrás construíram o São Januário sem nenhum tipo de conexão de internet. Cada vascaíno hoje tem esse sentimento que eles são um daqueles 10 mil torcedores, porque a modernização de São Januário é um impacto gigantesco para o clube, para as receitas do clube, para a economia da barreira do Vasco e outras comunidades próximas, para a cidade do Rio de Janeiro. O torcedor do Vasco merecia em todos os aspectos. Ter um estádio muito maior do que é, moderno. A sensação é de vitória. Estou separando o momento que a gente vive dentro de campo desse momento especial. A possibilidade é que as obras iniciem em dezembro, pós Campeonato Brasileiro. A venda do potencial construtivo está encaminhada", disse Pedrinho.


O projeto irá beneficiar toda a comunidade que vive na região do São Januário. O presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro, Carlo Caiado (PSD), destacou a importância do projeto para a cidade.

"Esse projeto é muito importante para a cidade, e principalmente para o entorno de São Januário, com um alcance social grande. As emendas vão aumentar as contrapartidas tanto na região quanto nos bairros que receberem o potencial construtivo, que terão obras de melhoria no trânsito", disse Caiado, em nota divulgada pela Câmara.

Pedrinho ainda comentou o meio em que os fundos para reforma serão arrecadados. Ele também contou qual o planejamento do Vasco durante o período longe de São Januário, que deverá estar pronto depois de dois ou três anos do início das reformas.

"Os 500 milhões vêm da venda do potencial. Com relação onde o Vasco irá jogar, têm algumas possibilidades. A própria parceria com o Botafogo, alguns jogos no Maracanã, a Portuguesa da Ilha e alguns jogos em cidades que o Vasco tem potencial muito grande, de torcedor e de estrutura. A gente vai organizar isso de uma forma equilibrada, com mais calma, sem interferir na questão esportiva. De repente você vem de um jogo no Nordeste, que é desgastante, e tem que jogar em casa e faz o jogo fora de novo pela questão da logística. Tudo tem que ser pensado, e teremos tempo para construir", explicou.

Esporte