Topo
Esporte

Cobertor curto: ausência de Garro traz boa e má notícia ao Corinthians

Garro e Coronado, do Corinthians, conversam durante partida disputada contra o Bragantino - EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO
Garro e Coronado, do Corinthians, conversam durante partida disputada contra o Bragantino Imagem: EDUARDO CARMIM/AGÊNCIA O DIA/AGÊNCIA O DIA/ESTADÃO CONTEÚDO
do UOL

Do UOL, em Santos (SP)

16/06/2024 04h00

A ausência de Rodrigo Garro expõe o cobertor curto do elenco do Corinthians.

O que aconteceu

Sem Rodrigo Garro, suspenso, o técnico António Oliveira tem dificuldade para escalar o Corinthians que enfrenta o São Paulo neste domingo (16), na Neo Química Arena, pela nona rodada do Brasileirão.

A ausência abre espaço para Igor Coronado, que será titular pela primeira vez na sua função de origem: a de meia centralizado.

Coronado vem atuando aberto pela direita, numa posição em que não está plenamente confortável. Há expectativa grande por um melhor desempenho na armação.

O problema é que o Corinthians tem dificuldade para preencher a lacuna no lado direito do ataque. Nenhum atleta convenceu António até aqui.

As opções são Gustavo Mosquito e Romero ou até Yuri Alberto, com Pedro Raul de centroavante. O treinador fez vários testes na preparação para o clássico.

Fato é que o Corinthians traz uma provável boa notícia com Coronado de meia, mas expõe a limitação do elenco no ataque, sem uma reposição imediata.

A busca por atacantes é prioridade do Timão para o segundo semestre. Erick Pulga, do Ceará, é um dos alvos. A comissão técnica entende que falta velocidade e drible nas alternativas para as pontas.

A dificuldade pode ser ainda maior se Wesley for vendido. Titularíssimo na ponta esquerda, ele recebeu várias sondagens da Europa nas últimas semanas.

Com problemas, o Corinthians tenta espantar a crise no clássico. O Timão começa a nona rodada na 15ª colocação, perto do Z4.

Esporte