Topo
Esporte

Assessor do Atlético-GO detalha agressão de Felipe Melo: 'Ser desprezível'

Bruno Madrid e João Fraga
do UOL

Do UOL, em São Paulo

16/06/2024 10h16Atualizada em 16/06/2024 15h52

Empurrado por Felipe Melo, Álvaro Neto, assessor de imprensa do Atlético-GO, relatou o que aconteceu antes da confusão com o jogador do Fluminense no jogo entre as equipes no Maracanã. O jornalista disse ao UOL que também foi coagido por funcionários do clube carioca e agredido por um torcedor.

O que aconteceu

Álvaro Neto passou correndo em frente ao banco de reservas do Fluminense após o gol de Zuleta, que decretou a vitória de virada dos visitantes por 2 a 1 com o apito final.

Felipe Melo, irritado, deu um empurrão nas costas do jornalista e gerou uma confusão generalizada. O jogador do time de Fernando Diniz já havia sido substituído.

Eu dou um pulinho. Sinceramente, na adrenalina, eu nem lembro direito... Eu só escuto alguém me xingando e sou empurrado por um ser desprezível e desumano que é o Felipe Melo. Em momento algum olhei para o banco. Eu não mirei minha câmera para o banco deles Álvaro Neto, ao UOL

O jogador foi expulso pelo árbitro após o término da partida. Na súmula, o árbitro Gustavo Ervino Bauermann escreveu que aplicou o vermelho após "um empurrão de forma violenta nas costas do assessor de imprensa, que após o ato veio a cair ao solo, e assim gerando um tumulto generalizado."

O assessor relatou nunca ter passado por algo assim. "Tenho dez anos de futebol. Entre idas e vindas, é a minha terceira vez no Atlético-GO, mas também trabalhei no Goiás. Trabalhei em rádio também, sou jornalista formado."

"O Felipe Melo tira fotos na cama com as taças que ele ganha. Mas o fato dele ter muitos títulos não muda o fato dele ser desprezível. Todo mundo do futebol sabe disso", completou o assessor, que também falou em coação por parte de profissionais do Fluminense.

Muita coisa aconteceu depois. A assessoria do Fluminense me coagiu, foi lá conversar com a minha supervisão e mostrar o tal do 'pulinho'. Fui xingado pelo staff do Fluminense. Também fui agredido por um torcedor do Fluminense que estava nos camarotes. O Felipe Melo, em alguma hora, vai fazer uma merda que não pode. Fácil é bater em assessor de imprensa Álvaro Neto

O que dizem os clubes

O Atlético-GO postou um vídeo em que alega que não houve provocação por parte do assessor, rebatendo o argumento dos jogadores do Fluminense.

Esporte