Topo
Esporte

Escoceses invadem Alemanha e esgotam cerveja em Munique antes da Euro

Escoceses bebem cerveja em Munique antes de jogo contra Alemanha, na abertura da Eurocopa - Thiago Rabelo/UOL
Escoceses bebem cerveja em Munique antes de jogo contra Alemanha, na abertura da Eurocopa Imagem: Thiago Rabelo/UOL
do UOL

Thiago Rabelo

Especial para o UOL, em Munique

14/06/2024 12h57

Mais de 200 mil escoceses invadiram a Alemanha para acompanhar a estreia da equipe na Eurocopa. Um dos motivos para a empolgação é o retorno do time a uma competição internacional fora do Reino Unido após 26 anos. A última vez que isso aconteceu foi na Copa do Mundo de 1998, na França. O jogo que marca o fim dessa espera está marcado para esta sexta-feira, às 16 horas (horário de Brasília), na Allianz Arena, em Munique.

A presença maciça dos escoceses surpreendeu até mesmo o comércio alemão, com falta de cerveja em locais turísticos de Munique nos dias que antecederam o confronto.

Nesta sexta-feira, a festa nas ruas começou cedo, com os escoceses em maioria diante dos anfitriões, que não estão tão empolgados com a competição em casa.

Durante a semana, o principal debate no país-sede da Eurocopa foi a enquete da ARD, emissora pública do país, que perguntou a 1304 pessoas se gostariam de mais jogadores brancos na seleção. Para 21% dos entrevistados, a resposta foi sim. O material foi duramente criticado pelo técnico Jules Nagelsmann e pelo meio-campista Joshua Kimmich.

A falta de animação dos alemães contrasta com a dos escoceses. Por conta do alto número de estrangeiros, a polícia local teve de fechar a Marienplatz, praça tradicional em Munique, e principal ponto de encontro da torcida visitante.

Desde 1998, quando jogou a Copa do Mundo da França e enfrentou o Brasil na estreia, a Escócia jogou apenas a Eurocopa de 2020, com dois jogos em Glasgow e um em Londres, ambos no Reino Unido.

Andrew Mackintosh está entre os 200 mil que invadiram Munique nesta Eurocopa. Nascido em dezembro de 1998, ele vai acompanhar a primeira partida da Escócia fora do país após 26 anos.

"Isso tudo é novo para mim e vários que estão aqui. Eu nunca vi a Escócia jogar um campeonato fora do país, então, fiz de tudo para estar aqui" disse o escocês. Sobre a partida, ele não está tão otimista e tem um único desejo:

"Nós não temos muitas chances. Temos só uma. O que eu quero é só um gol, tanto faz o placar. Só um gol e está bom".

Esporte