PUBLICIDADE
Topo

Zé Roberto foi ao Qatar sem dominar idioma: "O que estou fazendo aqui?"

Depois de mais de dez anos na Alemanha, Zé precisou usar o inglês quando se transferiu para o Al-Gharafa-QAT - Marcio Komesu/UOL
Depois de mais de dez anos na Alemanha, Zé precisou usar o inglês quando se transferiu para o Al-Gharafa-QAT Imagem: Marcio Komesu/UOL
do UOL

Do UOL, em São Paulo

27/03/2020 10h50

O ex-craque Zé Roberto, hoje aos 45 anos, contou como foi lidar com uma situação inusitada em sua primeira e única experiência no mundo árabe. Em 2011, o jogador vestiu a camisa do Al-Gharafa, do Qatar, e chegou ao clube recebendo a faixa de capitão. Sem dominar a língua árabe e nem o inglês, o meia revelou que passou aperto para comandar seu time em campo.

"Eu fui jogar no Qatar e lá só falava árabe. Treinadorzão meteu a faixa no meu braço e falou 'você é o capitão do time'. Falei com ele 'como eu vou falar com o pessoal no campo, não falo árabe nem o inglês'. Aí ele disse: 'só fala assim: strong (forte), strong, now press (pressionar agora), now press'. Depois que minha ficha caiu, não dava para ficar só no strong e no press", brincou o ex-atleta, arrancando risadas de Gabriel Jesus, ex-companheiro de Palmeiras e que participou de uma live no Instagram de Zé Roberto.

Na época, Zé Roberto tinha 37 anos e acabara de deixar o Hamburgo, da Alemanha. No mundo árabe, Zé foi apontado como um dos melhores jogadores do futebol local. Quanto ao inglês, o veterano confessou que ainda procurou fazer um intensivo, mas preferiu aprimorar o idioma com outros métodos.

"Aí eu fui para o aulão, resolvi fazer um intensivão. Só que, para piorar, só tinha indiano com dialeto que não dava para entender nada. Eu desisti de fazer inglês por causa dos indianos. Quando eu ia ver filme, eu entendia, mas na sala de aula eu não entendia nada. Perguntei o que que eu estava fazendo ali, fiz duas semanas de aula e larguei. Só aprendi o que eu já sabia da minha escola em São Miguel (zona leste de São Paulo), só fiquei no the door, window, good morning e afternoon", completou.

Depois da experiência, Zé Roberto retornou ao Brasil para encerrar sua carreira. Em 2012, ele jogou no Grêmio. Em 2015, se transferiu para o Palmeiras, o último clube da sua carreira.

Esporte