PUBLICIDADE
Topo

Gabigol decide todos os títulos no Flamengo e vira artilheiro no Maracanã

Gabigol celebra gol marcado contra o Independiente del Valle, na final da Recopa Sul-Americana - Thiago Ribeiro/AGIF
Gabigol celebra gol marcado contra o Independiente del Valle, na final da Recopa Sul-Americana Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF
do UOL

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

26/02/2020 23h39

Com gols decisivos e marcas sendo pulverizadas, Gabigol escreve sua história e vai se consolidando como um dos maiores ídolos da torcida do Flamengo.

Autor do gol que abriu a vitória por 3 a 0 sobre o Independiente del Valle, resultado que deu ao Rubro-Negro o título da Recopa Sul-Americana, o camisa 9 se firma ainda mais como o "cara" dos momentos decisivos da equipe do técnico Jorge Jesus.

Além de um gol no triunfo de hoje (26), o atacante já havia deixado sua marca ao marcar duas vezes na virada contra o River Plate (ARG), tornando-se o grande herói do bicampeonato da Libertadores. Nesta noite, o camisa 9 ainda participou dos dois lances que acabaram em gols de Gerson.

Contra o Athletico, rival da final da Supercopa do Brasil, o atleta deixou também sua marca no triunfo por 3 a 0 a foi novamente decisivo na conquista. Na final da Taça Guanabara, a estrela brilhou novamente. Em um jogo encrencado contra o Boavista, marcou o gol da vitória por 2 a 1 e garantiu o carnaval rubro-negro.

Na campanha que deu o título do Campeonato Brasileiro do ano passado, o jogador terminou a competição como o goleador máximo, com 25 marcados. Na Libertadores, ele também terminou no topo da artilharia, com nove.

A bola na rede de Pinos representou ainda a cereja do bolo do atacante, que se igualou ao ex-tricolor Fred como o maior artilheiro do Maracanã pós-reforma. Já são 30 bolas nas redes adversárias e a conta parece longe de chegar no fim.

Esporte